Acesso rápido

Sonhar não custa nada, Feliz Natal

por Mauro Tschiedel Quarta-feira, 06 de dezembro de 2017   Tempo de leitura: 6 minutos

Querido Papai Noel,

Então, chegou final de ano período de pensar como será 2018, o que faremos e o que fizemos em 2017. Porém, o ano pareceu o Hardy do desenho animado, “ó ceus, ó vida” e nos damos conta que tinha que pedir tudo novamente, mas não vou, tem coisas novas para pedir.

Amigo Papai Noel, este ano a lista pode ser um pouco mais ampla, mas tu tem capacidade. Se não conseguir, tem alguns ministros do STF, que podem te ajudar a soltar algumas renas que estão presas para te ajudar. Não preciso citar os nomes, só olhar as notícias do Brasil, que tu irá reconhecer quem é.

Gostaria que em 2018:

1)  Nós lojistas não fossemos tratados como completos malandros, que fazem de tudo para ferrar o consumidor. Então se puder, cada vez que um político tentar prejudicar nossas empresas, criando uma lei atravessada, atire um presente na cabeça dele para lembrar que sem lojistas, não há Natal para muitos trabalhadores, os quais ficariam sem empregos. E nem ele irá ter o seu Iphone X.

2)  Sim, outra coisa. O consumidor é importante, mas lembre nossos gestores públicos, que temos que ser justos. Em 2018 está para ser votado o novo Código de Defesa do Consumidor, então, que neste ano, eles sejam justos. Vou explicar melhor, já que alguns gestores não vão entender o que é ser justo.

a) Se um produto for postado na transportadora XYZ, a responsabilidade pelo atraso é da transportadora e não da loja.

b) Se a loja disse para a operadora de cartão de crédito devolver o dinheiro da compra, a culpa é de quem? Da operadora, simples assim!

c) Quando o cliente compra e se arrepende, ele vai devolver à loja. Isto dá um transtorno grande para nós, mas conseguimos dar conta. Agora, além do transtorno tem uns querendo que o valor pago seja devolvido com juros. Isto não é ser ‘justo’ com o lojista, pois em 7 dias o dinheiro nem caiu na conta dele ainda. E outra, se os juros no Brasil não fossem tão abusivos, seria insignificante e, consequentemente, desnecessário. Então, a culpa dos juros não é da loja, mas sim da economia. Lembras eles, Papai Noel!

3)  Que neste Natal, as pessoas comprem, comprem e comprem, como diz o Bottini. Para que o mimimi da Black Friday que virou “Month Friday” e depois virou “Monster Friday” se dissolva no ar.

4)  Esta é mais pesada, que os Serviços SaaS, serviços estes plugados em nossos sites para ‘melhorar’ as vendas, sejam estáveis, confiáveis e não tornem nossas lojas lentas. E peço que eles não façam cara de paisagem, como se não fossem responsáveis. São chamados por um amigo de ‘SaaStanás’, peço que percam este conceito do mal e seja melhores neste 2018. Papai Noel, boiou no assunto? Aqui tem um pouco do impacto.

5)  Que nossos fornecedores entendam que ‘top’ não vira top só pelo marketing. Vou te dar um exemplo para tu saber onde começar a avisar os amigos. Vender um serviço de busca dizendo que é “IA” e ao buscar “jeladeira” com “J”, ele não encontrar resultados, fica feio. Avisa eles, tá?

6)  Ia esquecendo deste. Que fornecedores lembrem que eles dependem das lojas e não do governo. Quem usa o serviço deles são as lojas, vou repetir “LOJAS”. Não adianta vir bater palma para leis feitas para favorecer seu produto, sendo que isto irá gerar mais dor de cabeça para lojas e custo. Isto é feio meninos, lembra eles, tá?

Papai Noel, acho que com estes presentes, já teremos um 2018, muito bom!

Ia esquecendo de colocar o pedido do Igor, acho que depende tu poderia começar atendendo este, que ia resolver os mais complexos, vou colocar em negrito para você não esquecer, acho que começa por ele.

“Eu gostaria que político não tivesse tanto poder, aí não importaria se eles conhecem profundamente ou não cada setor, negócio, profissão ou estilo de vida. Eles acham que conhecem, fazem leis achando que sabem, mas na verdade a vida é mais complexa do que artigos em uma lei para um Brasil diverso.”

Acho que 2017 foi um ano bom para o negócio, mas ruim quanto a fatores externos às nossas empresas, então que 2018 seja melhora ainda, com mais vendas e melhores margens.

Obrigado, Papai Noel.

FELIZ NATAL

Em primeiro, quero desejar um Feliz Natal aos meus funcionários e meus sócios, que este ano, fizeram nossa operação rodar direitinho, sem grandes solavancos. Obrigado e Feliz Natal para vocês e suas famílias.

Obrigado aos meus sócios, por entenderem o que escrevo e deixar de escrever algumas coisas que às vezes podem dar ‘treta’.

Amigos do grupo E-Commerce, mega bão obrigado pela troca de experiências durante este ano, aconteceram coisas que eu não imaginava quando criei ele. Acelera Emmanuel.

Amigos do E-commerce Brasil, obrigado por compartilhar o conhecimento e proporcionar tanta informação em um único lugar. Parabéns e Feliz Natal. Caio, não vou escrever a piada que pensei.

Obrigado à minha família (Fernanda, Sabrina e Olivia) por dar suporte e acordar cedo para o pai escrever, né Olivia. Feliz Natal para nós!

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.