Acesso rápido

Parece que o Black Friday foi ontem

por Adriano Caetano Quinta-feira, 04 de setembro de 2014

Você já se planejou para o Black Friday? Faltam três meses para o maior evento do varejo online e alguns lojistas ainda não pensaram na data e, sequer iniciaram qualquer tipo de planejamento. Afinal, qual o momento ideal para planejar a sua participação no evento? A resposta é: já era para ter começado ontem.

Após cinco anos, o Black Friday deixa de ser novidade e passa a fazer parte do calendário do e-commerce brasileiro, tornando os consumidores cada vez mais experientes com as práticas dos lojistas. Não há mais espaço para táticas como “Tudo pela metade do dobro do preço” ou qualquer tentativa de enganar o cliente. Estamos ficando craques em liquidação online.

Isto significa que amadores estarão fora do evento. Tem gente grande fazendo besteira e pequeno lojista dando show no Black Friday, que a cada edição torna-se maior. No último ano, foram mais de R$ 770 milhões em vendas, quase 2 milhões de pedidos, com ticket médio de R$ 336, o dobro de um dia normal.

Onde está o segredo? No planejamento e respeito ao seu cliente

Tudo começa com a primeira impressão. Uma homepage atraente, acessível em qualquer tela e com apresentações que descrevem perfeitamente o produto são elementos básicos para conquistar a confiança do consumidor. Se a descrição dos seus produtos está ruim, esta é a hora de aprimorar as informações para evitar correria em novembro.

Está tudo bonito? Então a partir de hoje comece a planejar sua divulgação. “Antes tarde do que nunca” funcionará cada vez menos a partir da quinta edição. Com a profissionalização do Black Friday no Brasil, quem chegar primeiro, leva a melhor.

Não deixe para falar com seu futuro cliente apenas durante o Black Friday. O interessante é o consumidor conhecer sua loja antes da liquidação e há várias ferramentas disponíveis. De estratégias com baixo custo – como boca a boca, e-mail marketing e redes sociais – até anúncios e propaganda – tudo vale para garantir audiência. E lembre-se: promova ofertas com produtos mais exclusivos e não concorra com as mesmas mercadorias das grandes lojas.

O desconto também deve ser programado.  Apesar dos preços reduzidos, o Black Friday não significa prejuízo nas vendas. A matemática é simples: se a loja virtual vende um produto a R$ 50 e, no Black Friday, vendeu cinco a R$ 40 cada um, no final do dia ele quadriplicou o faturamento. Outra estratégia é colocar em promoção os produtos  estacionados no estoque, que são mais caros parados do que vendidos a preço de custo.

Esta é a hora também de reforçar o sistema de TI e investir em logística. Em 2013, o número de vendas poderia ter chegado a R$ 1 bilhão se não fosse o número de transações não concluídas e as reclamações dos clientes. Conquistar um cliente é caro e demorado, você não quer colocar tudo a perder porque, mais uma vez, deixou tudo para a última hora.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.