Projeto mantido por:

Atualização dos meios de pagamento é futuro do mercado B2B

por Eduardo Zucareli Quinta-feira, 19 de maio de 2022   Tempo de leitura: 5 minutos

Não é novidade para ninguém que um dos mercados que mais cresceram nos últimos anos foi o mercado B2B (sigla para Business to Business, que significa empresas que vendem serviços ou produtos para outras empresas). E tudo isso potencializado no varejo digital, uma vez que a pandemia da Covid-19 fez com que as pessoas ficassem mais em casa, fizessem mais compras online e alterassem seus hábitos de consumo.

Segundo o Relatório de Evolução do Comércio Eletrônico entre Empresas (B2B) de 2021, lançado pela instituição Amazon Business, 85% dos compradores de empresas afirmaram que, com a pandemia, cresceu a participação das organizações no ambiente digital.

Imagem de um smartphone

As novas modalidades de pagamento podem ser decisivas para uma conversão ou uma fidelização também no mercado B2B.

Além disso, aproximadamente 91% dos profissionais explicaram que preferem compras no meio eletrônico do que realizar compras por métodos offline. Somada a esses números ainda há uma previsão do Whitepaper “The Ultimate B2B E-commerce Guide: Tradition is out. Digital is in”, da DHL Express, de que até 2025 80% das vendas B2B ocorrerão no meio digital.

O mercado B2B está preparado?

A questão que fica é se os agentes do mercado B2B estão preparados, ou pelo menos se preparando, para seguir essa tendência de crescimento e atender cada vez melhor seus consumidores.

Se adequar às novas formas de pagamento é realmente necessário?

Afinal, elas podem ser o fator decisivo para uma conversão e até mesmo fidelização. E isso não é diferente no B2B!

Os meios de transação mais utilizados pela indústria, nos dias de hoje, são: crédito comercial e tradicional, boletos, cartão de crédito, transações bancárias, crédito instantâneo etc. Esses meios cumprem o objetivo, mas trazem desafios para a indústria, como:

  • Taxa alta do crédito comercial;
  • Demora na aprovação de crédito.

Por isso, se atentar e se adequar às novas formas de pagamento pode ser uma boa para que seu negócio se mantenha competitivo no mercado.

Atenção ao Pix e seus benefícios para lojista e consumidor

Os brasileiros já vinham mudando alguns hábitos de consumo e formas de fazer suas compras. A pandemia acelerou essa mudança. Somado a isso, o Pix veio para revolucionar o jeito com que a população lida com dinheiro, e caiu logo na graça dos consumidores.

Então, se o brasileiro está comprando mais de forma online e usando mais o Pix, por que não juntar o útil ao agradável e oferecer uma forma de pagamento que atenda esse consumidor?

Atualmente, há empresas que oferecem a solução de parcelamento via Pix. Essa é a modalidade de pagamento Buy now Pay later (compre agora, pague depois). E não, não é crediário!

O parcelamento via Pix é uma tendência que está crescendo entre lojistas. Essa solução é melhor do que as formas tradicionais de pagamento porque incluem vantagens como:

  • Não é necessário cartão de crédito;
  • Não há juros;
  • O pagamento das parcelas ocorre de maneira quinzenal;
  • Aumento do ticket médio do lojista;
  • Aumento de conversão;
  • Experiência fluida e rápida, sem necessidade de várias etapas junto ao consumidor;
  • A liberação do pedido é imediata e não precisa esperar a compensação, como no caso dos boletos;
  • Aumento da fidelização do cliente.

Além de tudo isso, ao oferecer uma opção de pagamento que está de acordo com as tendências do mercado, seu comércio se mostra atualizado. Isso impacta diretamente na percepção do consumidor e fortalecimento de marca.

Por isso, para que seu negócio acompanhe o crescimento do B2B no e-commerce e no comércio de forma geral, adeque-se às novas formas que são oferecidas no mercado.

Leia também: Pagamentos digitais: quais indústrias serão mais beneficiadas?

 

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER