O que podemos aprender com o Google e Facebook sobre o comportamento do consumidor

por Giovana Felix Segunda-feira, 17 de abril de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Reconhecidos players do mercado como Google e Facebook, palestraram no Congresso de Vendas realizado pelo E-Commerce Brasil em fevereiro. Eles trouxeram importantes insights sobre o comportamento do novo consumidor, evidenciando os processos de compra e as maneiras das organizações atingi-los de forma eficaz por meios das próprias plataformas.

Atualmente, já é consagrada a importância da multicanalidade para as marcas. Em uma sociedade conectada, o mobile é um dos meios que vem sendo mais explorados pelas empresas a fim de participar da vida do consumidor (buscando não ser invasivo), influenciando na decisão de compra. Rodrigo Rodrigues, Head of Industry Retail do Google, classifica esses micro-momentos dos consumidores em:

  • Eu quero saber (79% dos entrevistados dizem pesquisar no mobile os produtos antes de comprar)
  • Eu quero ir (desejo de visitar algum lugar, realizar passeios)
  • Eu quero fazer (desejo de realizar alguma atividade)
  • Eu quero comprar (80% dos entrevistados usam o mobile enquanto estão na loja física)

Nesse contexto, a marca precisa se tornar relevante em cada momento do consumidor, sabendo o momento ideal para fornecer a informação, produto ou serviço. Rodrigo destaca, “Esteja presente nos momentos que importam.” E o Google procura otimizar os seus anúncios entendendo as necessidades de busca dos consumidores e por isso está sempre adicionando novos botões e funcionalidades. Segundo ele, os três pilares importantes para a relevância da marca são: anúncios, extensão e presença.

  • Anúncios – Ter mais de 03 anúncios em cada grupo aumenta 15% a probabilidade de conversão.
  • Extensão do anúncio – Adicionar as extensões com as informações relevantes da sua loja como telefone, endereço e afins aumentam em 15% a probabilidade de conversão de cliques para o site.
  • Presença – Ter muitas impressões significa que muitas pessoas visualizaram a sua marca, ou seja, você está presente no meio. Assim, os consumidores tiveram contato com a empresa mesmo que indiretamente. Além disso, para varejistas é interessante estar também presente no Google Shopping, uma vez que o consumidor que chega até lá já é qualificado porque ele está fazendo a busca pelo produto ou serviço.

Ter anúncios e presença no Google Shopping potencializam o aumento em 90% as visitas no site, 83% conversão e 75% de busca direto pela marca.

Além disso, o comportamento de compra sofreu algumas alterações ao longo do tempo. Antigamente os consumidores tinham poucas opções de compra, mas com a tecnologia esse cenário se modificou. Saímos de uma realidade onde a loja física predominava e surgiu o e-commerce, depois a tendência do mobile first apareceu.

E a linha é contínua, já que também vemos em algumas empresas a utilização do vídeo first e realidade virtual. Isso tudo influencia o modo com que as pessoas enxergam as marcas e como se relacionam com ela.

Victor Stossel, regional product marketing manager LATAM do Facebook afirma que mobile é como interagimos com o mundo e esperamos que a comunicação seja expressiva, imersiva e inspiradora. E as plataformas do grupo, Facebook, Messenger e Instagram oferecem justamente essas experiências ao usuário.

Republicado com autorização do autor. Original disponível em: http://www.guiato.com.br/varejomobile/2017/03/08/o-que-podemos-aprender-com-o-google-e-facebook-sobre-o-comportamento-do-consumidor/

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.