Acesso rápido

O CRM e o aproveitamento de informações

por Rodrigo Ramos Quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Todos os que atuam virtualmente, sabem (ou pelo menos deveriam saber) da importância do uso de uma boa ferramenta de CRM, pois essa ferramenta será boa parte do suporte necessário para segmentar o seu público e a forma como ele compra/acessa o seu site.

Vemos o mercado em constante ascensão e as diversas atualizações dos buscadores (principalmente o Google) que permitem identificar novas informações a respeito daqueles que acessam o seu site, os interesses, informações demográficas (faixa etária), localizações geográficas, entre outros.

Porém a grande questão não é mais qual informação podemos ter e sim como podemos utilizar essas informações de forma positiva na operação. Afinal, não basta ter a informação se não souber como utilizá-la. É como ter um veículo potente e não saber como conduzi-lo.

A partir do momento que mapearmos corretamente os nossos clientes e entendermos cada pessoa como um ser único e não apenas um valor a mais de faturamento, tudo será diferente.

Se você vende produtos para gestantes e recém-nascidos, deve-se entender que existem algumas possibilidades básicas para isso ser buscado em seu site: o casal pode estar aguardando o nascimento do filho, a pessoa que está buscando pode estar planejando uma visita para uma amiga que teve um bebê recentemente ou planeja abrir um negócio nessa área e está fazendo pesquisa de mercado… São situações distintas com resultados distintos, pois nos dois primeiros casos, pode acontecer uma conversão, já no último caso é improvável.

É nesse momento que entra a ferramenta de CRM, afinal quem é essa pessoa?

Temos nas mãos as redes sociais, que são ferramentas que nos permitem ter acesso às informações relevantes sobre o nosso público – o que, se bem utilizado, pode ser um diferencial.

O Facebook que é disparadamente a rede social mais utilizada atualmente possui um perfil detalhado de cada usuário de acordo com o seu comportamento, hábitos e preferências, apesar disso a ferramenta ainda é negligenciada por empresas mais conservadoras.

Precisamos entender que a mensuração de uma operação bem sucedida não está somente na análise de ROI e taxa de rejeição. É importante entender como os nossos consumidores nos enxergam.

O ponto é que precisamos aproveitar as informações disponíveis a nosso favor e humanizar o e-commerce, mostrar para os nossos consumidores que toda a nossa operação foi feita para ele.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Bem, o CRM representa o ponto de partida da computação; o consumidor. Mas a computação primeiro foi focada na produção. Os custos iniciais dos equipamentos my frames e técnicos somente podiam ser pagas por grandes empresas. O pico deste programas gerou o ERP. Este programa possuem módulos, para cada área da empresa; controle de estoques, faturamento, contas á pagar e receber. RH, e também o CRM. As diferenças nos ultimos tempos, e que o CRM hoje, são atendidos via Cloud Computer, ou seja “nuvens;’ Custo acessível, avançado, e poderoso nos mundo dos negócios. A dificuldade é que os empresários precisam deixar de “tocar” a empresa, para gerenciar suas empresas.

    Responder

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.