Acesso rápido

A ascensão do mercado de produtos de beleza no universo online

por Carlos Júnior Quarta-feira, 02 de Maio de 2018   Tempo de leitura: 6 minutos

A beleza sempre foi um assunto de muito interesse para o ser humano. Desde os tempos mais antigos, padrões de beleza que se modificavam ao logo dos tempos e de acordo com as diversidades culturais foram seguidos pelas pessoas. Com o intuito de atingir esses padrões, muitos produtos de saúde e beleza foram criados e começaram a ser consumidos pelas pessoas de todo o mundo.

Se você comparar a variedade de produtos de beleza à nossa disposição hoje com o que havia disponível há poucos anos, perceberá claramente o quanto esse mercado está em constante expansão e evolução.

A quantidade de farmácias, perfumarias, catálogos e lojas online ao nosso redor também nos mostra que o acesso a esses itens está cada vez mais descomplicado.

O Brasil e o mercado de beleza

O Brasil já é considerado um dos maiores mercados de beleza do mundo e, segundo a Associação Brasileira da Industria de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), em relação ao consumo desses produtos, está atrás somente dos Estados Unidos e Japão.

De acordo com o Sebrae, o número de salões de beleza e clínicas de estética teve um aumento de 567% de 2010 a 2015 e para o setor de cosméticos espera-se um crescimento de 10,2% ao ano até 2019.

A indústria de beleza mostrou bons resultados mesmo com a crise. A consultoria Euromonitor apontou que os produtos premium (aqueles de valor mais elevado e geralmente de marcas internacionais) tiveram um aumento de 9,1% nas vendas em 2016, enquanto os populares, 4,4%. Esse crescimento demonstra que mesmo com as contas mais apertadas, o brasileiro não pretende parar de gastar com cuidados pessoais.

Entre os produtos de cosméticos da linha premium mais vendidos no país estão os protetores solares, produtos de cuidados com a pele, batons e esmaltes. No entanto, no mercado de Beleza como um todo, os mais comercializados são os de tratamentos para cabelo e desodorantes.

Tendo em vista que esmaltes e batons, por exemplo, são itens mais baratos, os consumidores ainda conseguem comprá-los e obtêm deste modo certa satisfação sem comprometerem seu orçamento. Ou seja, as pessoas continuam comprando produtos para cuidados pessoais mesmo em tempos de crise como uma forma de agrado para si mesmas – esse é o chamado “Efeito Batom”.

Devido à recuperação econômica, o mercado brasileiro de produtos de beleza espera um crescimento nominal de 7,5% em 2018 comparado ao ano passado. E, segundo João Carlos Basilio, presidente executivo da Abihpec, é provável que a baixa inflação beneficie a economia do país e os consumidores voltem a comprar as marcas que compravam antes da crise.

Os produtos de beleza na Internet

A pesquisa Sophia Mind (entrevistou 1.311 braseiras entre 18 e 60 anos) mostrou que somente 12% delas não procuram informações sobre produtos de beleza na internet.

Para 88% das entrevistadas, a internet é de grande importância para buscar esclarecimentos e dicas de uso dos produtos de beleza em sites especializados, blogs e redes sociais, e para efetuar a compra dos mesmos em lojas online.

Particularmente na indústria de beleza, as mídias sociais são de extrema importância para reforçar o contato com as marcas e alavancar as vendas. De acordo com os resultados de uma pesquisa do Facebook IQ, 44% dos que compram produtos de beleza nos Estados Unidos foram diretamente influenciados pela família, colegas de trabalho e plataformas de mídias digitais.

O grande crescimento dos Digital Influencers, experts em beleza presentes no YouTube, por exemplo, também tem grande influência no consumo online desses produtos. Afinal, são pessoas mais próximas da realidade do público e fazem resenhas de diversos produtos de marcas distintas.

A 37ª edição do relatório Webshoppers do Ebit confirma a relevância desse mercado: em 2017, o setor de saúde/cosméticos e perfumaria ficou em 2º lugar com 12% em volume de vendas totais no comércio online do Brasil, atrás somente do mercado de moda e acessórios.

As vantagens da indústria de beleza online

Existem alguns motivos para as compras online de beleza estarem em segundo lugar em volume de vendas. Um deles é que mesmo com a participação crescente dos homens comprando esses itens, as mulheres ainda correspondem à maior parcela de consumidores no segmento.

Com os dados do Webshoppers reforçando a questão de as mulheres representarem a maior parte dos compradores online, tudo indica boas perspectivas para esse mercado permanecer em ascensão.

O frete é outro fator de extrema relevância na hora da decisão de compra. Produtos de beleza em geral são mais leves e de menor dimensão, por isso apresentam menor valor no frete, atraindo deste modo ainda mais clientes.

Por fim, a comodidade de pesquisar sem sair de casa, a facilidade na comparação de preços e a agilidade na hora de conseguir mais informações sobre o produto tornam o ambiente das redes muito atrativos para esse tipo de compra.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.