Acesso rápido

Nova versão NFe 4.0: veja quais os impactos causados nos ERPs

por Guy Holland Terça-feira, 13 de fevereiro de 2018   Tempo de leitura: 3 minutos

Com diversas demandas, alterações estratégicas e correções que surgem ao longo dos tempos, a NFe está em constante atualização. Através desses upgrades, a Secretaria da Fazenda otimiza a fiscalização e os processos de emissão das empresas. Desde os últimos meses do ano passado, passamos do ambiente de homologação para o prático da NFe 4.0, e as empresas fabricantes de ERPs têm se desdobrado para atualizar seus softwares e atender todos os requisitos da obrigatoriedade.

Dentre as principais mudanças que a NFe 4.0 carrega e que afetam as atualizações dos softwares de gestão, está o protocolo TLS 1.2 ou superior, tornando vedado o uso do protocolo SSL como padrão de comunicação, como ocorria anteriormente. Com o TLS 1.2 ou superior, há maior segurança do processo, o que não era possível anteriormente devido à vulnerabilidade do SSL.

Houve também alterações nos campos quanto ao Fundo de Combate à Pobreza (FCP) para operações internas ou interestaduais com Substituição Tributária (ST) . As fabricantes de ERPs, ou soluções de gestão fiscal, deverão alterar o layout da NF-e 4.0 para que se possa identificar o valor percentual de ICMS referente ao Fundo de Combate à Pobreza, previsto no artigo 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal – que não constam nos campos criados no Grupo de Tributação do ICMS para o estado de destino.

O campo indicador da forma de pagamento também recebeu atualização, onde a partir de agora integrará o Grupo de Informações de Pagamento, que prevê o preenchimento com o valor de troco. Também será necessário informar o meio de pagamento (dinheiro, cheque, cartão de crédito ou de débito, vale alimentação, entre outros).

As regras de validação de atendimento também sofreram alterações – no Grupo Identificação da Nota Fiscal Eletrônica, agora pode-se preencher o campo indicador de presença (indPres) com a opção 5 (operação presencial, fora do estabelecimento), como no caso de vendedores ambulantes.

O Grupo X  – Informações do Transporte da NF-e – conta com novas modalidades de frete (id: X02), como transporte próprio por conta do remetente ou por conta do destinatário; além de um novo grupo chamado rastreabilidade de produto (Grupo I80), que permitirá rastrear qualquer produto sujeito a regulações sanitárias: medicamentos (para este item, deverá ser informado o código da Anvisa, que já consta na NFe 4.0), bebidas, itens veterinários, defensivos agrícolas, etc.

Devido à tantas mudanças, os grandes players de soluções de gestão empresarial têm realizado as entregas dos novos pacotes de atualizações do layout para NFe 4.0 agora no início do ano, e estas precisam ser aplicadas o quanto antes para que as empresas não sofram consequências. Visto que a desativação da versão 3.10 do layout anterior da nota está prevista para 02/07/2018 e, a partir dessa data, o governo não irá mais aceitá-la. Sua empresa já está preparada?

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.