Acesso rápido

Negócio online: 5 passos fundamentais para montar o seu

por Raquel Lisboa Sexta-feira, 13 de setembro de 2019   Tempo de leitura: 9 minutos

O comércio eletrônico tem atingido resultados animadores e as expectativas são ainda melhores. Por isso, se você está pensando em montar o seu próprio negócio online, este é o momento certo! De acordo com o relatório Webshoppers | 40ª edição da Ebit, o e-commerce brasileiro faturou R$ 26,4 bilhões no primeiro semestre de 2019.

Em relação ao volume de pedidos, o montante foi de 65,2 milhões – 20% a mais que o período anterior. Ademais, nos primeiros seis meses do ano, o número de consumidores online aumentou 7%, fechando em 29,4 milhões. E, desse total, 18,1% foram usuários que realizaram compras virtuais pela primeira vez.

Negócio online

Como pré-planejamento, não se esqueça de contratar uma plataforma de e-commerce e/ou uma solução especializada para criar seu principal canal de vendas: a loja virtual. Essa resolução será a base para todas as suas futuras tomadas de decisão.

Com isso em mente, confira abaixo os próximos cinco pontos essenciais para você começar a vender pela internet:

Segmento

O primeiro passo para montar o seu negócio online é o de realizar uma análise de mercado e determinar quais produtos você vai vender. Atualmente as possibilidades para inovar são inúmeras, como infoprodutos, alimentos alternativos, cosméticos e artigos biodegradáveis – pesquise e fique de olho nas tendências de consumo.

Além disso, é fundamental, ao escolher o seu nicho, considerar aspectos relacionados à concorrência (se existem caminhos alternativos para se diferenciar dela), à relevância dos produtos (se eles realmente vão agregar ao público-alvo) e, especialmente, à sua identificação e afinidade com o ramo em questão.

Outro tópico importante, no que diz respeito ao segmento, é o de definir as personas do seu negócio, afinal, elas serão o foco de todas as estratégias que você irá tomar. Investigue características demográficas (idades, gêneros, níveis socioeconômicos etc) e entenda o que, como e com que frequência consomem e quais são suas principais necessidades.

Com tais elementos estabelecidos, será muito mais simples planejar a missão e os valores do seu empreendimento online.

Fornecedor

Para decidir qual será o melhor custo-benefício, quando o assunto é fornecedor, pondere inicialmente sobre os modelos de negócio disponíveis – hoje destacam-se o tradicional (estoque próprio e necessidade de espaço físico) e o dropshipping (estoque externo e maior responsabilidade tributária).

Ademais, avalie a qualidade das mercadorias, a localização do fornecedor (e o tempo de entrega), a reputação da empresa (se é benquista no mercado) e o suporte ao lojista (no caso, você). Todos esses preceitos te auxiliarão a tomar a decisão mais coerente para o bom funcionamento do seu negócio online.  

Lembre-se também de realizar uma pesquisa comparativa e, se possível, pedir indicações a profissionais já atuantes. 

Precificação

Depois de definir o segmento, as personas e o fornecedor do seu negócio online, chega o momento de pensar em como precificar os produtos. Para tal, coloque na ponta do lápis as despesas (luz, internet, água etc), os custos operacionais (como a mensalidade da plataforma e a compra dos artigos) e o lucro (quanto deseja obter mensalmente com as suas vendas).

Considere, na sequência, o poder aquisitivo do seu público-alvo e qual postura você deseja adotar diante da concorrência: vender mais barato ou mais caro. Na primeira situação, apesar de se tornar mais competitivo, é importante ter cuidado com o seu planejamento financeiro para não “ficar no vermelho”.

Já no segundo caso, para “compensar” o valor alto, é primordial que o seu e-commerce ofereça benefícios extras como frete gratuito, brindes e, claro, produtos de alto padrão para despertar o sentimento de valor agregado.

Não se esqueça de, em datas comemorativas e/ou em grandes períodos do varejo nacional, como a Black Friday (que muito em breve estará batendo à sua porta), investir em preços promocionais para atrair a atenção do seu público. 

Personalização do site 

Ao criar uma loja virtual, outro passo imprescindível para o seu bom desempenho é o de personalizá-la. Isso diz respeito tanto às descrições e fotografias dos produtos, quanto ao layout do site.

Para detalhar seus artigos, faça uso de todas as principais características deles, como origens, tamanhos, cores e benefícios – nesse último detalhe, seja criativo, uma vez que isso poderá fazer a diferença diante dos concorrentes.

Otimize seus textos com estratégias de SEO, pesquisando, em ferramentas como o Ahrefs e o Ubersuggest, palavras-chave com alto volume de buscas e que se refiram a tópicos do seu segmento e produtos.

Em relação às fotografias, não há necessidade de, a princípio, investir em equipamentos profissionais. Com um celular de boa resolução e a luz natural, é possível tirar fotos de qualidade. Só se lembre de retratar seus artigos a partir de diferentes ângulos, pois tal cuidado transmitirá maior segurança ao consumidor na hora de fechar uma compra.

No tocante ao layout do seu negócio online, os principais pontos são o logotipo e os banners. Para criá-los, utilize ferramentas como Logaster, Tailor Brands e Canva. Foque em desenvolver imagens adaptáveis, duradouras, simples e apropriadas ao tom da sua marca, ok?

Meios de pagamento e de envio

Para configurar os meios de pagamento e de frete da sua loja virtual é preciso atenção. Na primeira questão, considere as tarifas por transação, as políticas de retirada dos pagamentos e os mecanismos antifraude para entender qual solução oferece o melhor custo-benefício.

Já no caso dos meios de envio, saiba ponderar sobre os Correios e as transportadoras. Dependendo do tamanho dos produtos e das tarifas, muitas vezes a última opção pode ser a mais indicada, dado que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos possui diversas exigências, como não aceitarem entregas com mais de 30 kg.

Por fim, não se esqueça também de pesquisar quais meios de frete oferecem bons serviços de logística reversa, para caso seja necessário fazer trocas de produtos com defeito, por exemplo.

Tendo em conta esses cinco passos básicos citados anteriormente junto de ações de marketing, como o uso do Instagram comercial e dos anúncios pagos no Facebook, além de um atendimento ao cliente de qualidade, é certo que o seu negócio online terá tudo para alcançar o sucesso. Boas vendas!

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.