Não existe frete grátis!

por Guilherme Reitz Quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mais uma edição do Dia do Frete Grátis no Brasil está se aproximando. Esta é mais uma das diversas datas-chave para o e-commerce por aumentar consideravelmente o número de acessos e de compras nos sites de varejo online.

É uma ótima oportunidade dos clientes adquirirem seus produtos economizando com transporte, porém deve-se ter consciência que o serviço inteiramente grátis não existe. Se ele não está sendo cobrado do cliente final, alguém está arcando com esse custo.

A política do frete grátis surgiu na década de 1990, nos primórdios do desenvolvimento deste segmento nos Estados Unidos. Naquele tempo, a maioria dos varejistas oferecia essa opção como forma de estimular clientes a comprar nessa modalidade até então desconhecida.

Funcionou no início. Era muito cômodo para os consumidores comprarem seus produtos, recebê-los em casa sem o menor esforço e não arcar com o custo deste serviço. Além disso, custear o serviço de entrega não afetava substancialmente os lucros das empresas daquele país.

Ao aterrisar no Brasil, o modelo de negócios se baseou na experiência americana e passou a oferecer o frete grátis. No entanto, vale ressaltar que a logística brasileira é muito deficitária e, por isso, as despesas com transporte são maiores aqui. Sendo assim, muitas empresas do e-commerce brasileiro passaram a operar no vermelho devido à falta de planejamento logístico, o que fez com que os índices de frete grátis venham caindo ano após ano.

Neste cenário, as empresas têm preferido repassar os custos do frete para os clientes. Mas de que forma fazer com que o cliente pague esse valor sem que haja o abandono de carrinho?

A saída encontrada pelas empresas foi a oferta de diversas opções de entrega aos clientes, cada uma com um custo diferenciado baseado nos benefícios oferecidos. Por exemplo, entrega no mesmo dia cobra um valor mais elevado, já a compra sem necessidade de emergência na entrega possui um valor mais baixo ou gratuito.

Apesar de estar diminuindo gradativamente, a oferta de frete grátis ainda é muito comum no Brasil, pois ainda é uma tática eficiente para atrair e fidelizar clientes, aumentar o tíquete médio e investir em categorias específicas.

Quando bem programada, uma campanha de fretes pode trazer diversos benefícios:

Conquista de clientes
Você pode oferecer frete gratuito na primeira compra para atrair novos clientes, limitar o frete grátis para determinados produtos (geralmente os de maior valor), em datas comemorativas, oferecer cupons de desconto ou gratuidade do frete na próxima compra, etc. Essas ações podem garantir uma boa experiência de compra aos consumidores, que voltarão a comprar e se tornarão promotores da sua marca.

Aumento do tíquete médio
Diversas pesquisas demonstram que os clientes se dispõe a comprar mais produtos desde que recebam o frete grátis. Então oferecer o serviço a partir de um valor mínimo estimula os consumidores a consumir mais visando a gratuidade do transporte de seus produtos.

Estímulo do consumo de um público-alvo
O frete pode ser um aliado para promover as compras em uma parcela específica da população. Pode ser feita uma ação voltada à uma região específica do país (geralmente a que possui maior recorrência de vendas ou a mais barata para levar os produtos).

Vale lembrar que devido à baixa qualidade da logística no Brasil, muitas pessoas preferem pagar mais caro por um serviço de qualidade.

O essencial é garantir a satisfação do cliente e a oferta de condições de frete favoráveis a um custo acessível ajuda, e muito, neste aspecto. Aproveite as soluções inovadoras disponíveis no mercado e elabore campanhas de frete segmentadas e mais eficientes, de forma que não afetem a margem de lucro de sua empresa.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. A não ser que tenha um produto com alta margem de lucro e portanto com “gordura” para absorver o custo, conceder frete grátis nada mais é do que aumentar o desafio de fazer um e-commerce entregar resultados interessantes! Tudo que tem de despesa com frete sai da sua margem de lucro, então você tira do seu bolso e uma hora, se não fizer conta, vai sentir o quanto isto é problemático e danoso!

    Responder