Projeto mantido por:

E-commerce e marketing digital: muitos dados atrapalham a gestão?

por Edmilson Maleski Sexta-feira, 25 de fevereiro de 2022   Tempo de leitura: 4 minutos

Os profissionais de marketing com mais experiência achariam essa pergunta absurda, pois vieram de uma época em que medir ações era uma grande dificuldade. Além disso, era muito caro obter os dados e as informações de cada campanha.

Com a evolução da Internet, das redes sociais e do marketing digital, a migração do budget de marketing das empresas foi pouco a pouco sendo mais direcionada para o digital. O principal motivo dessa migração, além de se comunicar com as novas gerações, foi que as campanhas digitais fornecem dados de forma nativa, o que torna as análises mais objetivas e confiáveis.

No e-commerce, não foi diferente. Com o Google Analytics instalado corretamente, os lojistas passaram a ter informações da quantidade de acessos, origem dos acessos, região do país, tipo de dispositivo e muito mais. Dessa forma, é possível ter muito mais assertividade nas ações de marketing e de logística, direcionando maior investimento para uma determinada região e dispositivo, e também ser mais eficiente no prazo e preço de frete para determinados locais.

Compreenda os dados do seu e-commerce

A quantidade de dados e informações disponíveis é enorme. Com termos específicos e normalmente em inglês, os recursos disponíveis podem acabar assustando grande parte dos gestores de e-commerce, isso pode gerar obstáculos e acabar sendo deixado de lado. O resultado disso é a falta de entendimento do negócio e a perda da capacidade de diferenciação competitiva.

Os gestores de e-commerce precisam conhecer as ferramentas de medição, os indicadores de acesso, conversão, funil de vendas e afins, assim como conhecem os produtos, o fluxo de compras e seus concorrentes. Entender o comportamento do consumidor é muito mais importante do que entender do produto. Quem domina essa jornada de compra tem se destacado muito mais na comunicação e também na adaptação da oferta de valor.

Minha recomendação é que a estratégia esteja em compreender: como o seu potencial consumidor faz buscas no Google? Como eles navegam no seu site? Por qual motivo eles não compram?

Existem ferramentas e metodologias para obter todas essas respostas, mas, para isso, é preciso se dedicar para compreender os dados e transformar esses “rastros” em informações estratégicas. Tendo isso, é possível mudar processos e melhorar a tecnologia para o que seus consumidores realmente precisam, no momento em que eles precisam, e da forma que eles preferem comprar.

Conseguiu enxergar as vantagens em entender mais os dados do seu e-commerce, para conhecer mais seus consumidores e evoluir constantemente? A análise de dados é um trabalho constante e precisa ser acompanhada para gerar insights e os melhores resultados para sua loja online!

Leia também: Parâmetros UTM do Google Analytics: o guia definitivo com 20 exemplos para monitorar suas campanhas

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER