Mentiras do E-Commerce que quem nos dera fossem verdades

por Thiago Sarraf Terça-feira, 15 de outubro de 2019   Tempo de leitura: 8 minutos

A desinformação causa grandes confusões e nos vendem sonhos bons demais para serem verdade. O mercado de e-commerce, relativamente novo, ainda gera confusões, mentiras, que iludem muitos dos desinformados por ai. Por isso, sempre digo que o primeiro passo para querer abrir uma loja online é se informar, se educar para tal.

Quem dera fossem verdade

Claro que todo empreendedor que quer surfar na onda do momento e aproveitar das grandes novidades que a tecnologia nos proporciona. Mas, sem entender como todo o ecossistema funciona, podemos acabar caindo em falácias e mentiras comumente acreditadas, referente a esse mercado.

Algumas das mentiras disseminadas sobre o mercado de e-commerce parecem incríveis e quem nos dera elas fossem verdades. Porém, não é assim que o mercado anda e muito menos acreditando nelas que sua empresa vai conseguir ganhar dinheiro.

Renda passiva

É aquele pensamento do “vou colocar meu produto lá e eventualmente ele vai ser vendido”.

Não

Abrir um e-commerce não é a mesma coisa que colocar um anúncio do seu tênis semi novo no Mercado Livre. Você não pode encarar o negócio como uma venda ocasional.

Pense em lojas físicas. Não basta abrir a loja e esperar que os clientes venham, principalmente quando ninguém conhece a sua empresa.

Competir no meio cibernético é como se você estivesse abrindo uma loja na rua mais movimentada e mais concorrida da cidade.

Se não mostrar que a sua loja e os seus produtos estão ali, ninguém vai entrar para comprar. Bom, pelo menos não se você quiser ganhar dinheiro com isso.

O e-commerce não é preguiçoso, muito menos uma renda extra que entra ocasionalmente.

Eventualmente os clientes virão

Eles não virão.

Subir uma loja virtual é relativamente simples e até mesmo de graça, hoje em dia. Existem diversas plataformas disponíveis no mercado que permitem que não exigem programadores ou designers e oferecem planos gratuitos.

Porém, quando a barreira para ingressar nesse mercado é baixa, significa que ele satura rapidamente. Pode ser que no seu segmento ainda não. Mas, tenha certeza que não falta muito.

A internet é um espaço sem fim. Literalmente, sem fim. Quanto mais é criado, mais espaço tem. Quanto mais tem, maior é a distancia entre a sua loja e o seu consumidor.

Como comentei no item anterior, é como estar abrindo a sua loja na avenida mais cheia da cidade. E sem divulgações, o resultado é nada de clientes.

Oferecer frete grátis é complicado

Na verdade, não é, não. Bom, pelo menos não para quem tem o negócio bem estruturado.

Existem mentiras dentro de mentiras nesse quesito. Primeiro, não oferecer frete necessário não quer dizer que a loja não vai vender.

O frete grátis deve ser encarado como uma promoção, uma estratégia de marketing para aumento de conversão, e não como uma necessidade para seu e-commerce girar.

Principalmente, quando você é uma loja iniciante e não tem grandes volumes de pedidos. Não há poder de barganha para poder negociar preços e condições. Por isso, a opção de frete grátis deve ser usada com cautela e bem planejada.

Os custos para abrir um e-commerce são menores do que loja física

Quem me dera.

Tudo bem que você não precisa de um espaço físico para a loja em si, mas investimentos pesados são necessários para a abertura do e-commerce.

Independentemente se sua loja é online, você ainda precisa de estoque de produtos. Os consumidores não gostam de esperar longos períodos de tempo para ter o produto adquirido em mãos.

Sistemas, equipe, marketing, logística… tudo tem um custo. Então, se alguém disser para você que abrir um negócio virtual é mais barato do que o online, pode ter certeza que não é verdade.

Acredito que todo empreendedor de e-commerce adoraria que realmente fosse mais barato.

Consigo tocar meu e-commerce sozinho

Não vou dizer que é impossível, mas vai ser difícil se você quiser fazer seu negócio crescer.

Durante a minha jornada como consultor de e-commerce, já encontre muitas pessoas que queriam tocar o negócio sem equipe. A grande questão é que tocar um e-commerce não se restringe a embalar o produto e enviá-lo ao consumidor.

Entre fotos, cadastro de produtos, descrição, SEO, plataforma, estoque, pedidos, logística, exigem muito trabalho. No começo, pode ser que você consiga segurar tudo sem uma equipe. Porém, a partir do momento em que você quer fazer seu negócio expandir, não dá para ficar sozinho.

Fique atento

O e-commerce é um mercado em crescimento e ainda tem muito potencial. Não é à toa que existem muitas pessoas interessadas em ingressar nesse ramo e adaptarem suas lojas físicas ou mesmo começarem uma online.

Estudar sobre o mercado e sobre o assunto, te deixa imune das mentiras espalhadas, além de te deixar mais preparado para enfrentar os obstáculos que esse mercado coloca.

Cuidado com informações e promessas que parecem fáceis demais. Mas, não tenha dúvidas de que algumas delas bem que gostaríamos que fossem verdade. Afinal, abrir e gerir um e-commerce não é nada fácil. Não significa dinheiro sem esforço, muito menos baixo investimento.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.