Marketplaces: conheça dicas para trabalhar melhor e vender mais!

por Galleger Ilhe Sexta-feira, 04 de novembro de 2016

Operar nos marketplaces é uma realidade para muitos dos micro e pequenos empreendedores virtuais do Brasil. Estas plataformas têm diversas vantagens que nem sempre os pequenos e-commerces poderão oferecer com tanta potencialidade.

Uma dessas vantagens é o alto tráfego e a possibilidade de atingir pessoas que, sem o intermédio do marketplace, talvez nunca chegassem até a loja virtual.

Mas operar neste tipo de ambiente requer, também, algumas práticas e estratégias. Confira um pouco sobre cada uma delas e anote dicas importantes para melhorar o seu desempenho nos marketplaces:

Integração

Primeiramente, para operar bem em um marketplace, é indispensável a integração com o e-commerce. No caso de uma plataforma Open Source, como Magento, é possível fazer isso por meio de um módulo, que, normalmente, pode ser contratado a partir da agência desenvolvedora de e-commerce.

Este módulo integrador atua no sentido de sincronizar as operações dos dois ambientes (marketplace e loja virtual), integrando estoques e processos. Assim, quando uma venda é realizada no marketplace, os números são automaticamente atualizados na área administrativa dos dois ambientes.

E aqui, vale o alerta: já no momento da contratação da plataforma não deixe de questionar o prestador de serviços se ela dispõe dessa funcionalidade, pois nem todas a oferecem e futuramente, no momento de operar em um marketplace, este pode um dos maiores entraves.

Relacionamento

Em geral, os marketplaces tem modelos pré-prontos de vendas, mas a comissão costuma ser negociável. Portanto, a principal dica é manter um relacionamento estreito com o gerente de conta. É ele quem vai estabelecer o papel de ponte entre o seu negócio e o marketplace.

Esteja sempre a par de ações, campanhas e, claro, dos resultados de suas vendas. A partir disso é possível identificar produtos com melhor saída e trabalhar melhor o preço, assim como o prazo de entrega, fatores que, em um marketplace, fazem toda a diferença.

Fotos

Os marketplaces concentram um alto número de vendedores que, constantemente, oferecem os mesmos produtos. Boa parte destes vendedores, no entanto, se contenta em utilizar as fotos disponibilizadas pelo fornecedor.

Ou seja, todos vendem absolutamente a mesma coisa, o que, para o consumidor se torna um problema, já que ele não tem a possibilidade de avaliar a situação de cada produto em si. Nesse sentido, as fotos produzidas individualmente se tornam um diferencial.

O consumidor pode não só escolher pelo modelo apresentado, mas, também, com base nas características da peça que ele de fato receberá em casa, por seu estado de conservação, acabamento, aparência, etc.

Vale ressaltar: é necessário o mínimo de profissionalismo ao produzir tais fotos. Não há a possibilidade de contratar um profissional especializado? A Internet disponibiliza diversos tutoriais de como produzir este tipo de foto de forma adaptada, com itens baratos, mas com uma boa qualidade.

Descrição dos produtos

Com a descrição dos produtos é comum acontecer o mesmo. Ao invés de criarem um texto próprio, os vendedores optam por reutilizar o texto do fornecedor, o que também dificulta a escolha do consumidor.

Para diferenciar-se, é imprescindível criar um texto próprio, convincente e correto. Não é raro encontrarmos textos com erros de ortografia e concordância, o que acaba transmitindo uma imagem negativa e anti-profissional.

Além disso, crie um texto dinâmico, objetivo, destaque as vantagens e características do produto sem se alongar demais.

Atendimento

Como já dito anteriormente, é comum encontrar muitos vendedores que vendem exatamente os mesmos produtos. E assim como produzir fotos próprias, atender bem pode servir como mais um fator a agregar no diferencial do seu anúncio.

Muitos marketplaces, por exemplo, disponibilizam um campo de perguntas, onde os clientes podem tirar dúvidas antes de comprar o produto, responder estes questionamentos no menor tempo possível é essencial.

Além disso, é preciso oferecer aos consumidores outras vias de contato, como e-mail e até WhatsApp. Estas plataformas podem dinamizar a comunicação, especialmente o aplicativo, onde é possível enviar fotos e vídeos em tempo real para o consumidor, que fica mais seguro para realizar a compra.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Boa tarde. Quanto as fotos e descrições de produtos, estas dicas se aplicam bem à marketplaces que NÃO fazem “match” de produtos, como é o caso do Mercado Livre. Nos demais, se você é o primeiro a cadastrar o produto, os demais sellers que venderem o mesmo produto, vão se beneficiar (ou não) da qualidade das imagens e descrições que você trabalhou. E o contrário também acontece. Abs. Rafael Dias – All Commerce

    Responder
CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER