Acesso rápido

Marketing de conteúdo: como produzir conteúdo de sucesso para 2020

por Rodrigo Carvalho Marinho Terça-feira, 23 de julho de 2019   Tempo de leitura: 18 minutos

Comunicar é preciso! Em um mundo em que as pessoas querem saber, conhecer e interagir de forma rápida a todo momento e com a melhor experiência possível, nada mais adequado que investir em marketing de conteúdo para responder a esta procura. E que empresa não quer ter os melhores resultados com o melhor custo-benefício? Este tipo de marketing oferece justamente esta vantagem.

O marketing de conteúdo sempre foi importante dentro das estratégias de um negócio. Mas, com a evolução dos meios de comunicação e tecnologia, bem como com a propagação da internet e dos meios digitais, as possibilidades para um negócio existir nestas plataformas, se comunicar com o seu público e ter resultados são quase infinitas. Nos próximos anos, a ideia é condensar informações em uma atitude ainda mais estratégica, com a empresa buscando diferenciais de conteúdo no cerne da própria organização: como a sua empresa pode se diferenciar se comunicando? Confira algumas dicas!

Por que investir em marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é a voz da sua empresa organizada através recursos linguísticos e midiáticos de forma estratégica. É um segmento do marketing digital que muitos especialistas consideram a alma de qualquer negócio, principalmente se ele for digital. É o caminho até o usuário ou clientes, uma ferramenta que permite levar informações às pessoas, ajudá-las a formarem opinião sobre determinado assunto e causar interação com o mercado em diferentes plataformas.

E uma empresa, seja uma multinacional ou um e-commerce ainda iniciante, precisa ter voz para dialogar com os seus públicos – uma voz adequada, com uma linguagem especial e as melhores condições de comunicação. Além disso, outro objetivo central do marketing de conteúdo é dialogar com os diferentes mecanismos digitais de propagação da marca e das informações apresentadas por ela. É através de estratégias específicas, como a otimização e a integração, por exemplo, que o seu conteúdo vai além, rompe fronteiras digitais e apresenta mais resultados ao seu negócio.

Não há como pensar em obter sucesso no meio digital, seja hoje ou nos próximos dez anos, sem investir em marketing de conteúdo estratégico. A dependência das pessoas com os meios digitais não é uma novidade e a tendência é que este relacionamento se intensifique.

Atualmente, segundo pesquisas do Hootsuite e do We are Social, o brasileiro fica em média 9 horas e 29 minutos diariamente na internet, sendo destas 3 horas e 30 minutos apenas nas redes sociais. E os números apenas crescem. As empresas, por mais diminutas que sejam, precisam encontrar formas de interagir e propagar a sua marca com qualidade. E na essência deste processo está o marketing de conteúdo.

Leia também: Cliente ainda é o maior desafio da moda no e-commerce

Além disso, o marketing de conteúdo deve oferecer a sua empresa condições de se tornar, em determinado segmento, uma referência, uma autoridade, um porto-seguro para o seu público – e vende mais ou tem mais resultados quem é uma referência no mercado.

Requisitos para um conteúdo de sucesso

Por mais que o marketing de conteúdo seja uma exigência do mercado, fazê-lo nem sempre é tarefa fácil. Há alguns requisitos básicos que fazem toda a diferença na hora de convertê-lo em resultados reais. Veja a seguir alguns destes critérios:

Exclusividade

A empresa deve focar sempre em oferecer ao público um conteúdo exclusivo. Os gestores de marketing ou empreendedores interessados em potencializar as estratégias de marketing de conteúdo devem focar em criar um conteúdo, não baseado no mercado ou na concorrência, como é muito comum, mas em trazer ao público exclusividade, novidades e personalização com identidade da marca – tudo alinhado com as estratégias da empresa. Como é possível criar um conteúdo para diferentes plataformas com uma proposta que ainda ninguém mais criou?

Diferenciação

Quando se fala em exclusividade, não podemos deixar de mencionar o processo de diferenciação, que é um dos requisitos para qualquer empresa se manter no mercado. Deve ser desenvolvida no dia a dia da empresa, através de uma cultura organizacional horizontalizada, para que haja uma proposta de inovação de seus produtos e serviços, bem como de atendimento e comunicação com seus interlocutores.

Isso significa que assim como é preciso que o seu negócio tenha produtos diferenciados ou um atendimento diferenciado, é preciso saber desenvolver um conteúdo único, exclusivo e inovador. Como explorar possibilidades para trazer ao público conhecimentos e informações diferenciadas? Como a diferenciação pode ser percebida pelo público através do seu conteúdo? Em que, afinal, o seu negócio é diferente dos demais?

Qualidade

Não basta propagar um conteúdo qualquer só porque está todo mundo fazendo isso. A qualidade é e sempre foi essencial. Para isso, é preciso contar com diferentes profissionais especialistas em marketing de conteúdo, com muita experiência e técnicas para que o seu conteúdo seja sempre adequado e que cause uma boa experiência ao usuário, sem erros.

Há uma infinidade de recursos que devem ser muito bem utilizados por quem entende do assunto. Não bastam, por exemplo, saber escrever para criar um conteúdo de qualidade. O conteudista deve ser criativo, especialista na função e dominar amplamente o idioma em que será construído o conteúdo, bem como técnicas de SEO (SearchEngineOptimization (otimização)) e as técnicas de redação. O especialista também deve estar ciente das estratégias adotadas para alinhar o conteúdo ao negócio, ser conhecedor dos recursos e ferramentas disponíveis, saber lidar com diferentes mídias, ser um usuário assíduo de conteúdo e ter experiência na função.

Otimização

A otimização é um dos principais requisitos para a atuação no meio digital. No caso do conteúdo, a otimização começa na escolha das estratégias, criação da pauta e briefing do que será feito, na escolha das palavras-chaves e assuntos pertinentes. O processo perpassa ainda pela aplicação de estratégias que instiguem os mecanismos de busca para que o conteúdo se propague. Há muitas formas de trabalhar com a otimização e criar um checklist para este quesito é essencial.

Organização e planejamento

Não se faz marketing de conteúdo sem organização e planejamento. Afinal de contas, são dois passos básicos para se fazer qualquer coisa na vida. Antes de criar um conteúdo, é preciso entender a demanda, saber o que e como precisa ser feito e colocar em perspectiva o que será desenvolvido em um determinado período. Uma dica é criar um planejamento com base no método 5W2H, que em inglês seria “o que, como, quando, onde, quanto, quem”. Defina o público, a demanda, o período, os recursos necessários e crie uma pauta estratégica de conteúdo.

Inteligência do negócio

As estratégias de marketing de conteúdo devem estar alinhadas com o planejamento estratégico de marketing e, inclusive, com a proposta do negócio. Não se trata de um processo independente ou desconectado. Afinal de contas, há um orçamento previsto para este processo, prioridades em relação à divulgação de produtos e serviços, campanhas paralelas e uma estimativa de tempo para o retorno dos investimentos. Esta atitude pode definir a posição do seu negócio no mercado. Logo, é importante envolver todos os profissionais na tomada de decisão das melhores estratégias de marketing e, mais especificamente, o de conteúdo.

Integração

A integração deve ser total. Em marketing de conteúdo, temos várias mídias disponíveis para a empresa – a escolha delas também não pode ser aleatória. Vamos a um exemplo? O site deve ter um conteúdo completo e otimizado, com uma linguagem padrão da marca, que ficará fixa. Este conteúdo pode conter ainda descrições de produtos muito claras, completas e otimizadas. O blog é uma via de saída para outras mídias e de atração de tráfego.

Logo, ele deverá seguir uma linguagem próxima ao do restante do site, ter um conteúdo frequente, constante, de qualidade, que utiliza diferentes mídias (todas otimizadas). Deve ser otimizado desde a sua concepção (ainda na pauta), com linkagens internas (para contribuir com a permanência do usuário no seu site – em outros artigos do blog, em páginas de produtos e serviços ou no conteúdo fixo) e páginas de relevância externas.

Veja que falamos apenas do que há vinculado a sua URL. E tudo isso deve seguir uma estratégia e estar integrado. E temos ainda as redes sociais que devem ter um conteúdo próprio, mas que leve o padrão já utilizado no site e blog. Vídeos, imagens, textos, hashtags, blog, site, redes sociais: tudo deve fazer sentido e “conversar” com o público e trazer resultados.

Utilidade

Você lê um conteúdo digital que não é útil na sua vida? Todo mundo procura informações e conhecimentos que tenham alguma relevância e possam ser aplicados a algum propósito. Que o seu conteúdo seja desta forma!

Variedade de formato

Um blog bem escrito traz credibilidade ao site da empresa. Mas, e se o usuário não gosta muito de ler e prefereadquirir informações em um formato mais “pronto”, como um vídeo? Um dos segredos do bom conteúdo é trazer em um mesmo lugar diferentes formatos: texto, imagem, infográfico, e-book, podcast, vídeo, enquete, links para outras plataformas etc. Produza conteúdo com variedade de formato para atingir diferentes pessoas.

Personificação

Todo o conteúdo do seu negócio deve trazer uma essência dele próprio. Por isso é importante criar um padrão linguístico e estratégico para os diferentes tipos de conteúdo para que o usuário possa reconhecer uma coerência. Além disso, deve personificar a marca para expandi-la, não apenas ao nível da otimização e automação, mas na identificação do usuário. Como é a voz do seu negócio aplicada ao conteúdo que propaga?

Credibilidade

Credibilidade é uma característica que toda pessoa busca nos produtos e serviços que consome. Logo, se a sua empresa (seja um e-commerce ou outro tipo de negócio) deseja dar a impressão de credibilidade, o conteúdo deve ter informações que transmitam isso: que sejam testadas, comprovadas, bem construídas, com referenciação.

Volume e frequência

O que faz a diferença para que um conteúdo tenha bons resultados, além de todos os aspectos já mencionados, é que siga uma determinada frequência. Não adianta publicar no blog do seu e-commerce um post a cada três meses e achar que isso terá algum sentido. As estratégias de marketing de conteúdo devem seguir uma frequência determinada – que pode até ser alterada com o tempo.

Os mecanismos de busca consideram o volume e a frequência do que é produzido. A continuidade deve ser algo bem pensado, assim como o que deve ser publicado, em qual plataforma, data e horário específico e quais os resultados esperados.

Interação

O conteúdo deve efetivar a interação com o público, deve envolver as pessoas e fazer com que elas se engajem ou queiram interagir com a sua marca. Possibilite que isso aconteça usando boas técnicas de criação de conteúdo, bem como utilize dispositivos de interação, como no blog. Deixe ativados os comentários e responda ao público nas redes sociais como se a marca estivesse respondendo. Utilize ainda diferentes canais de comunicação, como e-mail, direct, aplicativos de mensagem etc.

Métricas efetivas

Quais os indicadores devem revelar a você os resultados das suas ações em marketing de conteúdo? A dica é conhecer bem as métricas utilizadas nesta função, pois com as informações obtidas, você terá melhor poder de decisão sobre o que fazer nas próximas ações. Cada plataforma que você utilizar tem as suas métricas. Por exemplo, alguns indicadores de resultados no blog são as visitas por página, tempo gasto na página, frequência de visitas ou visitas únicas.

Se você trabalha com e-mail marketing ou newsletter, os indicadores principais são abertura de e-mail e cliques no e-mail (em links). Nas mídias, os indicadores comuns são curtidas, taxa de seguidores, compartilhamentos, comentários, taxa de unfollows etc. Você pode ter métricas de todos os tipos: de engajamento, de produção, de vendas, de prospectos etc.

Criatividade

Você sabia que a criatividade é uma habilidade cada vez mais desejada pelo mercado e está no topo das competências almejadas em contratações? Os especialistas percebem um déficit criativo entre os profissionais de todas as áreas – e isso deve se intensificar nos próximos anos. A criatividade é uma habilidade que todas as pessoas têm, mas que precisa ser motivada constantemente. Um conteúdo criativo deve impressionar o usuário, trazer soluções para os seus problemas de forma dinâmica e causar reações.

Clareza e coerência

O conteúdo deve ser claro e coerente para ser compreendido e aceito pela maior número de pessoas possível. Ninguém gosta de um conteúdo enrolado e que não faça a diferença. Deve ainda ter a linguagem e os recursos que atraiam as pessoas certas, ou seja, aquele público que você definiu no início do seu planejamento.

Inbound marketing

Trata-se da principal estratégia de marketing digital da atualidade. E, dentro dele, está o marketing de conteúdo. O foco está em captar o interesse das pessoas de forma não invasiva ou interruptiva. O objetivo é atrair o usuário sem que ele mesmo perceba. O pilar o inbound marketing é atrair, converter, vender e encantar. Para isso, requer estratégias bem específicas, e vale a pena pesquisar mais sobre o assunto.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.