Loja física como centro de distribuição: tendências omnichannel

por Beatriz Bear Segunda-feira, 10 de maio de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

Os esforços para integrar o digital e o físico ganharam uma guinada maior nos últimos anos. Isso tornou o conceito de ominichannel uma necessidade para um mundo que preza pela conexão no seu significado mais amplo. As vantagens são muitas, tanto para as lojas quanto para os consumidores. No entanto, existem ainda alguns desafios a serem vencidos para que as estratégias finalmente se consolidem e sejam melhor aproveitadas.

Segundo uma pesquisa realizada pela Salesforce, 67% dos consumidores entrevistados revelaram a preferência por comprar online e retirar o pedido diretamente na loja física. Essa tendência não é recente, mas diante de um cenário que está em constante transformação, é preciso que as empresas tenham uma visão 360 de seus processos — logo, projetando um futuro em que a omnicanalidade abranja todos os canais de venda.

Visibilidade 360

Olhando por esse lado, as lojas físicas — que pareciam estar perdendo espaço para o e-commerce — ganham um papel muito importante de conexão entre consumidores e empresas. Ou seja, permitem um avanço nas estratégias que visam melhorar a experiência de compra.

Afinal, para o omnichannel ser uma realidade tangível, é necessário que as atenções sejam direcionadas para uma visão holística das áreas dentro da empresa, seja no atendimento, marketing, logística e no pós-venda.

Estoque integrado loja física e virtual

Se antes era comum deixar claro para o cliente que o estoque entre o e-commerce e a loja física eram distintos, atualmente as empresas já identificaram o quão vantajosa é essa integração para ambos os lados.

Sendo assim, surge a possibilidade de o cliente fazer uma compra online e em poucas horas retirar na loja mais próxima de sua residência. Há, ainda, a vantagem de reduzir o tempo de entrega com o produto partindo de uma loja perto da casa do consumidor (ship from store).

Em outras palavras, ao aproveitar as lojas como centro de distribuição integrados, a empresa otimiza os seus processos logísticos. E, de quebra, consegue realizar uma melhor gestão do estoque, reduzir o tempo de entrega e fidelizar o cliente.

Vale ressaltar que é fundamental trabalhar com uma plataforma que consiga se adequar às necessidades da operação — ou seja, que permita a customização. Afinal, por se tratar de uma integração com diversos elementos, cada negócio possui suas particularidades em termos de controle de estoque, mix de produtos e, muitas vezes, até regras de preço diferentes.

Captação de clientes no omnichannel

Outra vantagem é a possibilidade de criar um novo canal para captação de vendas e que facilite também a coleta de dados. Isso porque trata-se de uma etapa muito importante nessa era digital, a fim de entender melhor como interagir e engajar o público consumidor da sua marca.

Mais do que isso, a empresa direciona as suas estratégias de comunicação para proporcionar a mesma experiência de compra em todos os canais disponíveis. E, dessa forma, consegue ampliar a atração de diferentes públicos.

Além disso, também aumenta a quantidade de pessoas transitando em sua loja física e simplifica a logística reversa. Afinal, o cliente tem a possibilidade de comprar no e-commerce e trocar o produto na loja. Lembro que isso pode expandir as suas taxas de conversão, pois reduz um dos grandes grandes fatores de desistência de compra: a dificuldade de troca e devolução de um produto.

Modelo e opções de transporte

Já falei um pouco sobre como a adoção desse modelo de negócio pode ser benéfico para encurtar o tempo de entrega. Agora, quero dizer que ele também favorece a opção por diferentes modalidades de transporte (que garantirão uma redução de custos para a empresa).

Ao diminuir a distância entre o produto e o cliente, é possível considerar diferentes opções de frete — optando por couriers locais e serviços de entrega expressa. Além de uma contratação mais em conta, minimiza as burocracias que giram em torno da tributação de mercadorias circulando em território nacional. Um ótimo exemplo desse tipo de iniciativa é o case da Petz, listada recentemente como a loja online no setor Pet mais acessada do Brasil.

Quais estratégias listadas neste artigo fazem sentido para o seu negócio e merecem ser colocadas em prática ainda em 2021? Não deixe de comentar abaixo.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.