Integrando o e-commerce ao comparador de preço e produto

por Ricardo Sponchiado Sexta-feira, 09 de janeiro de 2015

A tecnologia por trás da integração de um e-commerce com um site comparador de preços e produtos é essencial para o sucesso nesta modalidade. Para disponibilizar seu catálogo de produtos nesses sites é preciso mais do que vontade e preços competitivos. Afinal, mais do que viabilizar a parceria, a parte mais técnica pode influenciar diretamente na quantidade de visitas em sua loja e, consequentemente, no aumento das vendas.

Após a decisão de fazer parte de um comparador de preços, é importante se atentar ao processo de integração dele com o seu e-commerce. No Brasil, o XML é o formato de arquivo mais utilizado pelas plataformas. O arquivo XML é gerado no seu e-commerce e contém as informações detalhadas de cada produto como nome, URL do item e da imagem, preço, entre outros dados. Contudo, cada comparador tem seu formato, ou seja, os campos de preenchimento do arquivo XML vão variar.

O e-commerce que disponibiliza em seu XML ou API todos os campos solicitados pelo arquivo, tem em torno de 60% a mais de cliques do que outro que disponibiliza apenas as informações básicas sobre as mercadorias.

Além disso, tem um retorno de investimento de 80% maior que as outras lojas. Isso acontece porque o consumidor, antes de clicar para ser direcionado à loja, extrai o máximo de informação possível na ferramenta.

Preparar um arquivo XML exige um conhecimento técnico do e-commerce e das regras de negócio da loja. Além disso, cada comparador tem seu próprio padrão de arquivo XML, o que dificulta ainda mais a criação dos arquivos.

Para começar, procure sua equipe de TI ou uma empresa especializada em integração de sistemas e solicite a integração do seu e-commerce com os comparadores de preços e produtos de sua preferência, analisando o público e a audiência de cada um.

Depois de integrado, você não precisa mais se preocupar em gerar arquivos XML e atualizar cada comparador. O módulo de integração deve fazer isso automaticamente, atualizando os comparadores toda vez que você alterar alguma informação no seu e-commerce.

A principal dica para quem vai entrar nesta empreitada é solicitar ao responsável pela integração sobre qual o melhor formato de integração possível, caso a plataforma não gere o arquivo em XML.

Por isso, é necessário tomar cuidado com esta parte do processo. Cumprir todas as etapas é uma garantia de que seu e-commerce terá mais visibilidade dentro dos sites comparadores de preços e produtos e com isso as possibilidades de lucro aumentam consideravelmente.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.