Image Search: o novo jeito que o Google oferece para gerar tráfego

por Paulo Moreira Quarta-feira, 22 de julho de 2020   Tempo de leitura: 5 minutos

O Google está acrescentando mais contexto para fotos nos resultados de buscas por imagens, revelando uma nova oportunidade para ganhos de tráfego, que, consequentemente, podem resultar em mais conversão (leia-se vendas, em se tratando de lojas virtuais).

Lançado recentemente, o novo recurso no Google Images, que por enquanto só funciona em dispositivos móveis nos EUA, apresenta informações rápidas sobre o que está sendo exibido nas imagens presentes nos resultados de busca. Segundo o Google, essa atualização será liberada para mais países, línguas e imagens com o tempo.

Objetivo da atualização do Google

Informações sobre pessoas, lugares, ou outros relacionados as imagens são trazidas do Knowledge Graph do Google, e exibidos abaixo das fotos quando elas são clicadas. De acordo com o Google, o objetivo dessa atualização é oferecer a quem pesquisa a chance de explorar ainda mais o tema que buscou. E uma das maneiras de se obter mais detalhes é visitando a página/website de onde a imagem de interesse provém.

SEJ/Blog Oficial do Google

Acrescentar mais contexto para imagens faz delas mais atrativas ao clique, o que é bom para qualquer tipo de website, incluindo e-commerces. Por exemplo, se uma pessoa pesquisar por “belos parques” nas redondezas, e ela clicar em uma imagem de um parque com um lago, abaixo da imagem o usuário poderá ver temas relacionados, como o nome do lago ou a cidade na qual ele se encontra etc.

E, se o usuário clicar em um tópico específico, o painel poderá se expandir e mostrar uma pequena descrição. Isso dá à pessoa a oportunidade de se aprofundar ainda mais no tópico. Com informações sobre as interações, o Google ainda pretende entender se a página é realmente relevante para a busca.

“Meta descriptions” em buscas de imagens?

Isso é quase como adicionar “meta descriptions” em resultados de buscas de imagens. Só não é exatamente o mesmo, porque as imagens e as explicações que começaram a aparecer após a atualização podem ser oriundas de fontes diferentes.

SEJ/Blog Oficial do Google

Resultados no Google Images são advindos de sites de toda a Internet. Entretanto, a explicação a ser exibida para cada imagem depende do Google Knowledge Graph. De acordo com o Google, eles utilizaram do aprendizado de máquina, capaz de avaliar a parte “visual” e os sinais de textos das imagens. Isso foi feito para gerar um conteúdo de texto sobre elas sempre que entenderem estar corretos.

Nos exemplos que o próprio Google compartilhou, podemos ver nos resultados imagens hospedadas em um website, enquanto a informação adicional pode vir de outra origem.

Se, por um lado, esse comportamento confere pouco controle sobre a explicação que aparece para os resultados de buscas das imagens, por outro lado, o Google oferece mais informação sobre as fotografias para quem está buscando, o que pode resultar em mais cliques para a fonte.

Outro fato interessante é que para participar dessa atualização, nada é necessário por parte dos administradores dos sites. Isso porque o Google irá proporcionar essa melhoria sobre as snippets das imagens sozinho.

Nova oportunidade de tráfego

Se o seu negócio online já possui conteúdos incluídos no Knowledge Graph do Google, você passará a contar com mais essa oportunidade para que seus links sejam exibidos nos resultados de busca.

Ao contrário do que muitos pensam, Wikipedia não é a única fonte de informação do Google no Knowledge Graph. O buscador utiliza também centenas de sites pela web para proporcionar bilhões de respostas. São 500 bilhões de retornos sobre cinco bilhões de entidades que podem gerar resultados por meio do Knowledge Graph.

Sobre isso, a página oficial do Google diz que, além das informações públicas, a empresa é autorizada a prover informações de resultados esportivos, preços de ações e previsões do tempo. Eles informam que recebem dados diretamente dos produtores de várias formas, incluindo aqueles que reivindicam alterações nos “painéis de conhecimento” (knowledge panel), como os próprios detentores dos websites.

Claro que não é algo que qualquer um pode fazer, pois é necessário ser uma entidade de destaque em um “painel de conhecimento” ou pelo menos representar uma. Vale destacar que, reivindicar um “painel” do seu próprio negócio, é algo que se deve fazer, caso tenha essa oportunidade.

Isso é especialmente importante e mais um ganho para negócios locais, que podem aproveitar muito dessa atualização, principalmente se o negócio online também possui loja física ou opção de retirada, por exemplo, com fotos do empreendimento publicadas na web. Dessa maneira, informações do Knowledge Graph, com links de saída, podem ser exibidas abaixo dessas imagens.

Caso tenha interesse no tema, sugiro que pesquise mais sobre o Google Knowledge Graph para saber como pode buscar influenciar os resultados.

 

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.