Acesso rápido

Como identificar e estruturar os fatores que interferem nos custos do frete?

por Stefan Rehm Quinta-feira, 22 de agosto de 2019   Tempo de leitura: 6 minutos

Mais da metade da demanda de transportes no Brasil é atendida pelo modal rodoviário. De acordo com dados publicados pela CNT, 58% de tudo o que é produzido no Brasil depende das rodovias. Assim, é fundamental que empresas que dependem de fretes para sua operação tenham conhecimento aprofundado sobre o assunto.

A tarifa do transporte rodoviário

O transporte rodoviário depende de múltiplos fatores para a composição da base de cálculo. Ter um entendimento completo sobre quais são as formas de calcular um preço de transporte pode ajudar a empresa a identificar quais são os valores competitivos, considerando as especificidades da carga. Separamos aqui alguns fatores que compõem a tarifa do transporte rodoviário.

Frete peso

O frete peso é calculado a partir do peso da carga, seja o real ou o cubado, que refere-se ao tanto de espaço que a carga ocupa no veículo. O transportador sempre escolhe o valor de maior representatividade para o cálculo.

Frete valor

Já o frete valor é usado quando a carga tem um valor agregado muito alto. Nesses casos, a tarifa é baseada no valor da nota fiscal, principalmente por conta do gerenciamento de riscos mais completo.

Taxa de despacho

Trata-se de uma taxa cobrada com o fim de ressarcimento ao transportador, pelos encargos operacionais e administrativos nas operações de despacho e na coleta (carregamento) e entrega das mercadorias.

Gerenciamento de riscos (GRIS)

A taxa de gerenciamento de riscos é cobrada para cobrir os custos relacionados ao seguro da carga, como uma forma de prevenção a roubos e outros incidentes.

Generalidades

São taxas cobradas dependendo da especificidade da carga ou da entrega. Um exemplo são as taxas de dificuldade de entrega, utilizada quando o local de destino é de difícil acesso ou a carga apresenta necessidades específicas.

Custos do transporte rodoviário de carga

Além da base de cálculo, soma-se ao valor total, custos fixos e custos variáveis, que dependem do tipo de carga e destino de entrega. Alguns dos principais custos que estão inclusos nas tarifas das transportadoras a seguir:

Custos de coleta e entrega

Estão relacionados com o destino, a origem e a distância entre os dois. Quanto maior a quilometragem rodada, maiores são os custos.

Fixos

Os custos fixos são aqueles que não dependem dos quilômetros rodados para que aconteçam. Por exemplo, a depreciação do veículo, os custos administrativos, IPVA ou seguros obrigatórios.

Variáveis

Os custos variáveis são aqueles que dependem diretamente da quilometragem e do local de destino da carga. Como exemplo podemos citar os pedágios, combustível, manutenção e custos de trocas de pneus.

Custos administrativos e despesas indiretas

São os custos com mão de obra e os gastos gerais com as documentações necessárias, como o pagamento do IPVA, por exemplo. Tais valores estão nos custos fixos de uma operação.

Fatores que influenciam os custos do frete

Existem, também, fatores específicos da carga e do transportador que podem influenciar no custo do frete. Se sua carga tem necessidades muito específicas, se é de difícil manuseio ou precisa de um veículo com características especiais, o valor de frete é mais caro. 

Veja algumas especificidades que valem a pena ficar atento.

Saiba mais: Ministro suspende novas regras da ANTT para frete mínimo

Fatores de carga

Tipos de carga e especificidades

Algumas cargas têm necessidades especiais que demandam equipamentos fora da operação comum para as cargas e descargas. Os valores variam de acordo com a complexidade da carga.

Cargas congeladas, por exemplo, precisam ser transportados com veículos que tenham câmaras frias capazes de controlar a temperatura, para que a mercadoria não estrague.

Volume e Cubagem

A cubagem é o espaço que a carga ocupa no veículo, determinando o nível de ocupação. Espaços ociosos tendem a ser prejuízo para a operação, por isso devem ser evitados.

Acondicionamento e Manuseio

Quanto mais difícil o acondicionamento e mais complexo o manuseio, mais elevado o valor dessa taxa. Itens frágeis, por exemplo, tendem a ter o custo mais alto de frete do que itens simples e paletizados.

Sazonalidade da mercadoria

A demanda de fretes para determinado tipo de produto, principalmente os derivados da agropecuária, tende a aumentar em períodos específicos. Com isso, os fretes também aumentam seus valores.

Fatores do transportador

Tipo de veículo

De vans a caminhões de vários eixos, cada tipo de veículo tem um custo diferente. A escolha de qual é o mais adequado depende diretamente da carga.

Tempo de carregamento e descarregamento

Cargas com necessidades mais complexas de carregamento e descarregamento tendem a ter um frete mais caro, uma vez que se gasta mais tempo, e muitas vezes é preciso o auxílio de ferramentas como empilhadeiras ou munk, que também custam mais.

Redespacho

O redespacho acontece quando a transportadora terceiriza parte da operação. Pode acontecer, por exemplo, quando a empresa que produz a mercadoria a entrega para um centro de consolidação com transporte próprio, e outra empresa de transporte faz a entrega ao cliente.

Prazos de entregas

Buscar empresas que oferecem tarifas de frete expresso, com a possibilidade de atender demandas urgentes dos clientes, é uma boa oportunidade para oferecer a melhor experiência de entrega aos consumidores. Manter uma parceria com transportadoras é essencial para o atendimento dessas necessidades, afinal, um não cumprimento dos prazos e a quebra da expectativa do cliente final pode gerar graves problemas financeiros e a possível evasão de consumidores.

Reversa

Um dos grandes motivos da desistência de compra é a não possibilidade de devolução (sem custos) do produto. Por esse motivo, oferecer ao cliente uma logística reversa clara, isenta de pagamentos, é um diferencial e fator decisivo no momento da compra.

Assim, as empresas precisam buscar parcerias com as transportadoras, procurando empresas que facilitem esse tipo de serviço, para que o ônus seja reduzido, e você possa oferecer maior segurança ao cliente.

Conhecer a totalidade dos aspectos que compõem os valores do frete ajuda os gestores no entendimento dos elementos controláveis e os não controláveis da formação de preço do transporte, e o que a empresa pode fazer para que esses custos do frete sejam reduzidos.

 

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.