Como identificar e estruturar os fatores que interferem nos custos do frete?

por Stefan Rehm Quinta-feira, 22 de agosto de 2019   Tempo de leitura: 6 minutos

Mais da metade da demanda de transportes no Brasil é atendida pelo modal rodoviário. De acordo com dados publicados pela CNT, 58% de tudo o que é produzido no Brasil depende das rodovias. Assim, é fundamental que empresas que dependem de fretes para sua operação tenham conhecimento aprofundado sobre o assunto.

A tarifa do transporte rodoviário

O transporte rodoviário depende de múltiplos fatores para a composição da base de cálculo. Ter um entendimento completo sobre quais são as formas de calcular um preço de transporte pode ajudar a empresa a identificar quais são os valores competitivos, considerando as especificidades da carga. Separamos aqui alguns fatores que compõem a tarifa do transporte rodoviário.

Frete peso

O frete peso é calculado a partir do peso da carga, seja o real ou o cubado, que refere-se ao tanto de espaço que a carga ocupa no veículo. O transportador sempre escolhe o valor de maior representatividade para o cálculo.

Frete valor

Já o frete valor é usado quando a carga tem um valor agregado muito alto. Nesses casos, a tarifa é baseada no valor da nota fiscal, principalmente por conta do gerenciamento de riscos mais completo.

Taxa de despacho

Trata-se de uma taxa cobrada com o fim de ressarcimento ao transportador, pelos encargos operacionais e administrativos nas operações de despacho e na coleta (carregamento) e entrega das mercadorias.

Gerenciamento de riscos (GRIS)

A taxa de gerenciamento de riscos é cobrada para cobrir os custos relacionados ao seguro da carga, como uma forma de prevenção a roubos e outros incidentes.

Generalidades

São taxas cobradas dependendo da especificidade da carga ou da entrega. Um exemplo são as taxas de dificuldade de entrega, utilizada quando o local de destino é de difícil acesso ou a carga apresenta necessidades específicas.

Custos do transporte rodoviário de carga

Além da base de cálculo, soma-se ao valor total, custos fixos e custos variáveis, que dependem do tipo de carga e destino de entrega. Alguns dos principais custos que estão inclusos nas tarifas das transportadoras a seguir:

Custos de coleta e entrega

Estão relacionados com o destino, a origem e a distância entre os dois. Quanto maior a quilometragem rodada, maiores são os custos.

Fixos

Os custos fixos são aqueles que não dependem dos quilômetros rodados para que aconteçam. Por exemplo, a depreciação do veículo, os custos administrativos, IPVA ou seguros obrigatórios.

Variáveis

Os custos variáveis são aqueles que dependem diretamente da quilometragem e do local de destino da carga. Como exemplo podemos citar os pedágios, combustível, manutenção e custos de trocas de pneus.

Custos administrativos e despesas indiretas

São os custos com mão de obra e os gastos gerais com as documentações necessárias, como o pagamento do IPVA, por exemplo. Tais valores estão nos custos fixos de uma operação.

Fatores que influenciam os custos do frete

Existem, também, fatores específicos da carga e do transportador que podem influenciar no custo do frete. Se sua carga tem necessidades muito específicas, se é de difícil manuseio ou precisa de um veículo com características especiais, o valor de frete é mais caro. 

Veja algumas especificidades que valem a pena ficar atento.

Saiba mais: Ministro suspende novas regras da ANTT para frete mínimo

Fatores de carga

Tipos de carga e especificidades

Algumas cargas têm necessidades especiais que demandam equipamentos fora da operação comum para as cargas e descargas. Os valores variam de acordo com a complexidade da carga.

Cargas congeladas, por exemplo, precisam ser transportados com veículos que tenham câmaras frias capazes de controlar a temperatura, para que a mercadoria não estrague.

Volume e Cubagem

A cubagem é o espaço que a carga ocupa no veículo, determinando o nível de ocupação. Espaços ociosos tendem a ser prejuízo para a operação, por isso devem ser evitados.

Acondicionamento e Manuseio

Quanto mais difícil o acondicionamento e mais complexo o manuseio, mais elevado o valor dessa taxa. Itens frágeis, por exemplo, tendem a ter o custo mais alto de frete do que itens simples e paletizados.

Sazonalidade da mercadoria

A demanda de fretes para determinado tipo de produto, principalmente os derivados da agropecuária, tende a aumentar em períodos específicos. Com isso, os fretes também aumentam seus valores.

Fatores do transportador

Tipo de veículo

De vans a caminhões de vários eixos, cada tipo de veículo tem um custo diferente. A escolha de qual é o mais adequado depende diretamente da carga.

Tempo de carregamento e descarregamento

Cargas com necessidades mais complexas de carregamento e descarregamento tendem a ter um frete mais caro, uma vez que se gasta mais tempo, e muitas vezes é preciso o auxílio de ferramentas como empilhadeiras ou munk, que também custam mais.

Redespacho

O redespacho acontece quando a transportadora terceiriza parte da operação. Pode acontecer, por exemplo, quando a empresa que produz a mercadoria a entrega para um centro de consolidação com transporte próprio, e outra empresa de transporte faz a entrega ao cliente.

Prazos de entregas

Buscar empresas que oferecem tarifas de frete expresso, com a possibilidade de atender demandas urgentes dos clientes, é uma boa oportunidade para oferecer a melhor experiência de entrega aos consumidores. Manter uma parceria com transportadoras é essencial para o atendimento dessas necessidades, afinal, um não cumprimento dos prazos e a quebra da expectativa do cliente final pode gerar graves problemas financeiros e a possível evasão de consumidores.

Reversa

Um dos grandes motivos da desistência de compra é a não possibilidade de devolução (sem custos) do produto. Por esse motivo, oferecer ao cliente uma logística reversa clara, isenta de pagamentos, é um diferencial e fator decisivo no momento da compra.

Assim, as empresas precisam buscar parcerias com as transportadoras, procurando empresas que facilitem esse tipo de serviço, para que o ônus seja reduzido, e você possa oferecer maior segurança ao cliente.

Conhecer a totalidade dos aspectos que compõem os valores do frete ajuda os gestores no entendimento dos elementos controláveis e os não controláveis da formação de preço do transporte, e o que a empresa pode fazer para que esses custos do frete sejam reduzidos.

 

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.