Growth hacking para efetuar vendas no e-commerce

por Josele Delazeri de Oliveira Quinta-feira, 26 de março de 2020   Tempo de leitura: 6 minutos

Os profissionais de marketing tradicionais são hábeis em entender os produtos tradicionais, mas a internet criou uma redefinição radical da palavra produto. 

Por milhares de anos, um produto tem sido um bem físico, mas agora são bits e bytes invisíveis na forma de produtos de software. Os produtos costumavam ser apenas coisas como carros, roupas, sofás e bicicletas. Agora o Instagram é um produto. Seu software de gestão online é um produto. Coisas que você não pode segurar são produtos. Essa transição é a maior responsável pela nova era do growth hacking. A internet deu ao mundo um novo tipo de produto e exige um novo tipo de pensamento.

Tradicionalmente, o growth hacking descreve como os serviços online e as startups de tecnologia conquistam novos usuários. Uma mentalidade de growth hacking, no entanto, é igualmente útil no comércio eletrônico. Com um foco incansável no crescimento, você pode desenvolver e executar testes, campanhas e programas que geram mais vendas online.

A definição de growth hacking não é tão simples, mas para mim, significa experimentar rapidamente diferentes táticas de marketing, esforços de publicidade, decisões de design da web e outras tarefas para converter rapidamente leads e gerar vendas.

Como o número de canais possíveis para alcançar os usuários está se multiplicando, o mesmo ocorre com as estratégias potenciais para alavancar esses canais para atrair pessoas ao seu produto.

Neste artigo iremos trazer algumas dicas de como fazer o usuário permanecer no seu site, e comprar de você, tornando-se seu cliente.

Agora que você se esforçou tanto para atrair seus clientes em potencial, como os envolve de fato usando seu produto ou, na linguagem de growth hacking, para ativá-los? Infelizmente, isso é algo que muitas empresas erram; de fato, 98% do tráfego para sites não leva à ativação.

Algumas dicas:

Crie sua página inicial para estimular a conversão

Essa é outra maneira de dizer que você deve ter um design elegante, claro e inteligente da sua página inicial. Navegação fácil, fluxos diretos, falta de confusão – essa é a descrição de um site que os usuários desejam explorar.

Execute testes A / B

O teste A / B é uma técnica milenar que ainda pode impulsionar seu crescimento. Use-o para validar suas idéias de marketing executando duas versões simultaneamente. Por exemplo, através do teste A / B, você pode verificar a eficiência do design da sua nova página inicial ou qual recurso de promoção funciona melhor. A chave é alterar apenas um item de cada vez para obter os resultados mais valiosos.

Use a técnica FOMO (Fear of Missing Out)

É uma expressão que pode ser traduzida como Medo de Perder Algo, Medo de Estar Perdendo Algo ou ainda Medo de Ficar de Fora.

O medo de perder — todos sabemos sobre isso, mas caímos nele às vezes. Podemos navegar no site apenas por diversão, mas quando vemos os “Apenas 2 restantes” ou “7 outras pessoas estão vendo isso agora” escritos em vermelho, ficamos um pouco preocupados. E se ele não estiver mais disponível amanhã ou mesmo em algumas horas?

Mostrar descontos e combinar preços

Se você estiver executando uma promoção, mostre o valor exato da economia. Funciona muito melhor do que mostrar a porcentagem. Quando você coloca o preço padrão e o preço com desconto lado a lado, o usuário vê imediatamente a economia sem precisar fazer nenhum cálculo.

Venda cruzada

Este pequeno truque funciona muito bem com itens como maquiagem, roupas ou acessórios, decoração de casa. Sugira itens da mesma coleção ou itens correspondentes para completar a aparência, a roupa ou o interior. Além disso, se você expressar sua sugestão como “Clientes que compraram este item também compraram …”, estará criando uma sensação de recomendação por pares. Já mencionamos que gostamos de acreditar nos conselhos de outras pessoas, e aqui essa técnica também funciona bem.

Implementar checkout fácil

Seu cliente está na linha de chegada, portanto, não perca a chance de fazer uma venda com um checkout desajeitado. Um procedimento de pagamento complicado e não transparente está entre os motivos do abandono do carrinho,  faça o seu o mais fácil possível. Apenas o nome e o endereço de entrega seguidos pelos detalhes do pagamento – isso é suficiente na maioria dos casos.

Encontre plataformas de mídia social que seus concorrentes não estão usando

Se você estiver em um setor competitivo, talvez não consiga dominar o Twitter ou o Facebook. Considere procurar redes sociais menores, por exemplo: Skoob, Hello, Vero e Ello.

Quando você pode dominar uma plataforma de mídia social sobre seus concorrentes, você tem acesso irrestrito ao seu público. Além disso, você pode canalizar o tráfego do seu site para a plataforma social e vice-versa, criando um ambiente agradável para o seu público.

A arte final de vender não é fazer o usuário concluir a compra, mas fazê-lo voltar para mais. No próximo artigo traremos estratégias para fidelizar seus clientes.


Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.