Acesso rápido

Google lança plataforma para concorrer com a Amazon e Cdiscount

por Carlos Deodato Quinta-feira, 27 de dezembro de 2018   Tempo de leitura: 4 minutos

Em breve, o Google Shopping será mais do que um simples comparador de preços. A nova plataforma já está em sua versão beta e alguns testes estão sendo realizados com varejistas como: Auchan, Boulanger, Carrefour e Fnac Darty.

A LSA publicou a notícia exclusiva recentemente, dizendo que a versão beta lançou seu programa Google Shopping Actions há alguns dias. “Isso resultará na transformação do Google Shopping em um mercado, o que torna a gigante das busca concorrente direto de comércio eletrônico da Amazon e do Cdiscount”.

O lançamento ocorrerá primeiro no mercado Francês

A França é um dos maiores países de comércio eletrônico do mundo. É classificado como o sexto maior mercado de comércio eletrônico em todo o mundo. E, na Europa, apenas a Alemanha e o Reino Unido são maiores. O país da Europa Ocidental tem um mercado de varejo online que deve chegar a 93 bilhões de euros até o final de 2018. As vendas no e-commerce na França representam 6% do total de vendas no varejo.

Como ele funciona?

Os varejistas podem oferecer seus produtos aos usuários. O Google fica responsável por cuidar dos pagamentos. Os varejistas conectados precisam cuidar da logística. Além de várias categorias, como tecnologia, saúde e beleza, jogos, brinquedos e alimentos. Os compradores podem preencher seu carrinho com produtos de diferentes fornecedores e, para fazer uma compra, basta clicar no botão “Comprar com o Google”. O Google ganha uma comissão por cada venda que ocorre por meio da plataforma. Mas, de acordo com a LSA, a comissão solicitada pelo Google é menor do que a exigida pela Amazon.

Implantação do sistema na França

Clientes de seis bancos diferentes na França podem começar a usar o serviço de pagamento do Google. O Google Pay também pode ser usado em vários serviços online e varejistas na França. Com o lançamento, o Google se juntou a um mercado lotado, já que o Samsung Pay e o Apple Pay já estão disponíveis neste país europeu. Na França, o Google recebe suporte para a Visa e a MasterCard de seis bancos e empresas de cartão de crédito: Boon, Boursorama Banque, Edenred França, Lydia, N26 e Revolut.

Os consumidores franceses podem usar o Google Payment em qualquer lugar onde os pagamentos sem contato são esperados. A empresa de tecnologia também tem parceria com vários varejistas franceses para aceitar pagamentos usando o Google Pay. Entre essas empresas de comércio eletrônico, estão: Deliveroo, Flixbus, Asos e Ryanair.

Com toda certeza ele vai ocupar uma grande porcentagem das compras no mercado europeu. A escolha da França como piloto do Google Shopping e da implantação do Google Pay mostra que a decisão é estratégica e logo vai se espalhar para os outros países do mundo.

Como os varejistas brasileiros podem se beneficiar?

Os varejistas podem se antecipar ao Shopping do Google com cuidados especiais nas grades dos produtos, como: tamanho e cores, assim como nas categorias disponíveis. Resta saber como os consumidores brasileiros vão receber a nova plataforma do Google e se ela será capaz de concorrer com os grandes players do mercado nacional.

Já as plataformas de e-commerce e meios de pagamento precisam estar atentas para realizar as integrações sem perder o momento de lançamento deste produto. Isto colocaria em risco a vantagem comercial e afetaria negativamente as vendas de seus clientes.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.