Acesso rápido

Google irá posicionar melhor sites mobile, e agora?

por Rodrigo Schiavini Sexta-feira, 20 de março de 2015

Já não se discute mais a relevância do mobile no e-commerce. Prova disso é o mais recente anúncio  feito pelo Google. A partir do próximo dia 21 de abril, a empresa passará a atribuir maior relevância às lojas virtuais que disponibilizam versões mobile de seu site. Ou seja, quem trabalha com m-commerce será mais relevante para o Google nas pesquisas orgânicas.  

O Google justifica seu novo posicionamento a partir das mudanças no comportamento dos usuários. Segundo o anúncio da empresa, o número crescente de usuários nos dispositivos móveis – smartphones e tablets – levou à alteração nos algoritmos de busca. Até então, o Google considerava em suas atualizações a configuração e o bom funcionamento dos sites em ambientes mobile.

Com a mudança, ele irá privilegiar dois pontos para o ranqueamento. O primeiro deles é a exibição de sites mobile nativo, amigáveis aos dispositivos móveis. Se quiser, teste sua loja através deste link. O outro está relacionado à indexação do aplicativo App Indexing, que estimula o uso do app do Google com links diretos que aparecem nos resultados de pesquisa no Android.

Mas, afinal de contas, o que isso significa para o e-commerce? Significa que os varejistas virtuais que não estão de acordo com as alterações propostas pelo Google serão “penalizados” no posicionamento a partir das buscas orgânicas. E o que é estar de acordo com o Google? É possuir uma loja virtual mobile nativa, que nasce com sua loja virtual e é preparada especialmente para o mobile. 

Acompanhamos constantemente os resultados das nossas lojas virtuais. Percebemos que o acesso das lojas de alguns de nossos clientes no ambiente mobile já é de mais de 60%, considerando smartphones (51,81%) e tablets (10,65%). Ou seja, estamos diante de um “caminho sem volta”. O m-commerce veio para ficar e não há outra solução senão adaptar-se a ele.

O que o varejista virtual deve fazer é trabalhar com uma plataforma de e-commerce que já disponibilize a versão mobile nativa, sem que isso lhe traga outros custos de implantação. Algumas fornecedoras de tecnologia cobram a criação do site mobile à parte, o que é injusto. Afinal, o mercado encara a presença no desktop e nos dispositivos móveis como uma coisa só – como a presença digital de uma marca.  

Estamos diante de um cenário novo e impactante, e que não pode ser ignorado. O segredo é estar atento às novidades e se preparar para o mobile e tudo o que ele trouxer de alteração e evolução para o e-commerce. 

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.