Gestão de estoque: use o frete para movimentar as prateleiras da loja virtual

por Livia Antunes Segunda-feira, 09 de agosto de 2021   Tempo de leitura: 10 minutos

Muito além do que anunciar os produtos e atrair o público, a administração de uma loja online deve buscar estratégias que envolvam os diferentes setores de um e-commerce, desde a aquisição dos itens ou insumos para a produção e estoque até a entrega eficiente dos pedidos aos clientes. Aliás, essas duas pontas do e-commerce — gestão de estoque e frete — são muito mais próximas do que aparentam em uma análise rápida.

Quem lida com vendas online já sabe que a entrega dos produtos pode impactar toda a experiência do consumidor. Em uma ponta da jornada, o frete atrativo é um fator importante na decisão do cliente. E seguindo o caminho até a última etapa da compra virtual, é ao receber a encomenda que o consumidor vai confirmar (ou não) sua experiência positiva naquele negócio.

Apesar disso não ser exatamente uma novidade, muitos empreendedores do e-commerce ainda deixam de aproveitar as boas oportunidades que uma estratégia de frete estruturada oferece. Como, por exemplo, ter no frete da loja virtual um aliado da gestão do estoque, inclusive na hora de esvaziar as prateleiras.

O estoque parado é uma dor de cabeça que volta e meia atinge lojistas dos mais diversos segmentos, principalmente porque nem sempre é fácil identificar o que está atrapalhando a venda daqueles itens.

Realmente, as causas podem ser bem variadas. Falta de interesse do consumidor, falhas de precificação ou até um equívoco no planejamento são as mais frequentes. Sem esquecer de pontos comuns ao e-commerce, como sazonalidade ou aumento da concorrência.

A primeira pergunta é: será que o estoque da sua loja online precisa dessa ajuda do frete? E a resposta está no resultado do cálculo do giro de estoque. Veja como funciona:

Cálculo do giro de estoque

Antes de mais nada, defina um período para análise, como três meses, um semestre ou um ano.

Após definir esse tempo, descubra qual o estoque médio com o qual a loja costuma trabalhar. Por exemplo, a quantidade de itens solicitados a cada pedido com o fornecedor ou o custo dos insumos para produção de artesanato. A escolha do tempo estudado e do critério do estoque médio deve ser feita de acordo com o que faz sentido para o negócio´.

Por último, verifique a quantidade de itens vendidos — ou o faturamento gerado por esses itens ao longo do período — e aplique a seguinte fórmula:

Para garantir que o e-commerce está no caminho certo da saúde financeira, esse resultado deve ser igual ou maior a 1. Um índice inferior mostra que sua loja online tem produtos encalhados no estoque e que o valor investido não se refletiu em faturamento, o que não é nada bom.

Como dissemos antes, os motivos para um estoque congelado podem ser vários, e nem sempre é fácil identificar a origem do problema. Esse diagnóstico deve ser realizado, para que a questão não volte a aparecer.

Contudo, não é preciso esperar para tentar esvaziar as prateleiras, certo? Então é hora de traçar uma estratégia de frete que trabalhe alinhada com a gestão de estoque.

Mas onde o frete entra na história? Bem, se um produto — por qualquer motivo que seja — não se mostra tão atrativo para o público em determinados momentos, vale a pena dar uma forcinha. E, nesse ponto, o frete promocional sempre é uma boa ideia.

Frete como aliado da gestão de estoque

Na melhor das hipóteses, o estoque parado significa dinheiro parado, o que já não é legal. O cenário fica ainda pior para e-commerces que têm custo de armazenamento ou trabalham com produtos perecíveis, já que, nesses casos, o estoque congelado é dinheiro perdido.

Para evitar esses problemas financeiros, e se livrar de produtos encalhados nas prateleiras, o lojista deve considerar reduzir sua margem de lucro. Isso pode ser feito ao baixar os preços dos itens, arcando com parte dos envios ou ambos.

Embora isso não pareça tão atrativo para o lojista em um primeiro momento, é importante perceber que essas promoções de queima de estoque podem não só ajudar a esvaziar as prateleiras, mas também atrair um novo público para o negócio. Então aproveite a oportunidade e corra para redes sociais e outras ferramentas de marketing para caprichar na divulgação!

Frete mais barato ou descontos por tempo limitado

O gatilho mental do senso de urgência é um dos mais famosos das vendas pela internet, e esse é um bom momento para colocá-lo em prática. Melhor ainda se ele aparecer ao lado de outra expressão poderosa no e-commerce: frete grátis.

A entrega gratuita é uma estratégia de risco, já que exige planejamento para não resultar em prejuízos, mas tem um grande potencial.

Analise a possibilidade de criar ofertas para os produtos parados em estoque e ofereça frete grátis — ou fixo — para determinadas regiões, onde o custo da entrega pode ser absorvido pela loja virtual sem deixar o caixa no vermelho.

Aproveite os anúncios segmentados para atrair esse público específico e não esqueça de reforçar o senso de urgência ao limitar o tempo em que as ofertas ficarão disponíveis ou a quantidade de itens oferecidos.

Uma taxa de entrega para vários produtos

Todo lojista sabe dizer quais os produtos mais atrativos da sua loja virtual. Então que tal usar esses itens como “iscas” para esvaziar as prateleiras? O lojista pode, por exemplo, combinar um item que tenha maior margem de lucro com outro que não tem tanta procura e de valor mais baixo.

Quem não quiser apostar nos carros-chefe do e-commerce, pode montar kits com diferentes itens que não têm tanta saída.

Mais uma vez, a entrega do e-commerce pode atuar como um gatilho mental, tornando aquelas ofertas mais atrativas. E o lojista nem precisa arcar integralmente com os gastos do envio, basta incluir um valor fixo na entrega e apresentar como parte do preço total.

Por exemplo, digamos que uma loja vende camisetas a R$ 20, com frete também por R$ 20. O custo para o consumidor fica em R$ 40 por item, certo? Mas, pela própria natureza do cálculo de frete, se você embalar 3 camisetas de uma vez, o custo do envio não vai ser muito mais alto, e a oferta fica mais atrativa para o consumidor, olha só:

  • 3 Camisetas por R$ R$ 80 + FRETE GRÁTIS

Em uma única venda, são 3 itens a menos nas prateleiras, e ainda parece um bom negócio para o seu cliente! Ah, e observe que os R$ 20 relativos ao frete já fazem parte do preço anunciado. Assim, mesmo que o valor de entrega seja um pouco mais caro, não fica totalmente por conta da loja virtual.

O que quero mostrar com esse artigo é que, com planejamento e estratégia, o frete da loja virtual tem tudo para se tornar um trunfo poderoso no e-commerce, seja ao causar uma impressão positiva no consumidor ou mesmo ao ajudar a resolver problemas pontuais na gestão de estoque.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER