Projeto mantido por:

Os números da fraude no e-commerce brasileiro em 2021

por Omar Jarouche Segunda-feira, 07 de março de 2022   Tempo de leitura: 5 minutos

Analisando alguns estudos de mercado que foram lançados recentemente, pude trazer dados um tanto quanto importantes para o e-commerce brasileiro. Entre os estudos que vi, com informações sobre as tentativas de fraude no Brasil, trouxe algumas análises sobre determinados pontos.

Para a construção do material que li, especificamente, foram analisados mais de 375,5 milhões transações no período de 01/01/2021 a 31/12/2021. E, no e-commerce, foram considerados apenas os pagamentos via cartão de crédito.

Por dentro dos números

Vamos aos fatos: em 2021, foram evitados R$5,8 bilhões de transações potencialmente fraudulentas. Para termos uma noção da grandeza desse resultado, isso equivale a quase seis vezes mais do que estado de São Paulo gastou com obras antienchente no mesmo ano.

Atenção: é importante ressaltar que os números cresceram proporcionalmente ao volume de pedidos que, no ano passado, somou aproximadamente 320,8 milhões, um crescimento de 20%.

2020 x 2021

Que o e-commerce está em constante crescimento não é novidade, bem como as tentativas de fraudes que, inclusive, sofrem mutações quase que diariamente.

Ao pararmos para comparar os anos de 2020 e 2021, podemos notar um aumento de mais de 74% na quantidade das tentativas de fraude. No valor dos pedidos, saímos de R$127 bilhões para R$167 bilhões, um crescimento de 58%.

Entre os produtos mais fraudados

Quando a conversa gira em torno das categorias de produtos mais fraudados, não temos surpresas. O celular se mantém, por mais um ano, como o número um. Principalmente por ser um item de maior liquidez e com facilidade de revenda. Na sequência, estão os produtos eletrônicos (5,11%) e automotivos (3,13%)

É o que eu costumo falar: o que é mais fácil de o criminoso carregar e revender na porta de uma faculdade, uma geladeira ou um celular? É preciso ter em mente que o fraudador, na maior parte do tempo, está em busca do dinheiro, não do item em si.

A fraude por gênero e região no Brasil

Ao fazer a classificação por gênero, o Mapa da Fraude – Resultados 2021 mostra que os homens foram mais vítimas de fraude do que as mulheres. Em relação ao total de pedidos, o público masculino sofreu com 3,03% de tentativas de fraude contra 1,36% das mulheres. Já nas faixas etárias, pessoas de até 25 anos são as mais visadas pelos fraudadores.

Falando em regiões, o Norte segue com o maior índice de tentativas de fraude sobre a quantidade total de transações, assim como em 2020. Em contrapartida, o Sul tem o menor índice de todos. Aqui, vale ressaltar que apesar de a região Sudeste, em números absolutos, apresentar a maior quantidade de fraudes, ela também tem a maioria dos pedidos do país.

Por fim, os números das datas comemorativas

Ao falarmos de datas comemorativas, o Dia das Crianças foi o período que mais sofreu com ataques: 2,52% de incidência de fraudes. Em seguida estão Dia dos Pais, com 2,25%, e, fechando o pódio, o Natal, com 2,11%.

Vocês devem estranhar o fato de a Black Friday não estar aqui, certo? É que, durante a Black Friday, apesar de o número de transações fraudulentas crescer bastante pelo apelo comercial da data, a quantidade de bons pedidos cresce muito mais. Assim, a incidência se reduz bastante, a ponto de não figurar entre as principais. Em 2021, por exemplo, a Black Friday foi apenas a oitava data mais fraudada.

Leia também: Fraudes nos meios de pagamento: como prevenir

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER