O fim do e-Sedex seria tão ruim para o e-commerce?

por Bruno Gontijo Sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Vejo muitos amigos lojistas bastante preocupados com o fim do e-Sedex. Na minha opinião, quem sairá mais prejudicado nesta questão serão na verdade os Correios, e não propriamente os comerciantes. Explico o porquê.

Usamos há 14 anos os serviços da estatal, e não há como não perceber a crescente piora. Extravios, atrasos, falta de respostas, demora para solução dos problemas e roubos são alguns dos vários problemas que temos de resolver diariamente com os Correios.

Qual pessoa que trabalha com e-commerce que nunca ouviu falar na CTE Benfica? Além disto, a tabela dos Correios todos os anos tem um aumento no mês de junho, sempre acima da inflação, tornando os preços cada vez menos atraentes frente a outras transportadoras.

Os correios têm duas vantagens competitivas muito grandes em relação aos seus concorrentes. A primeira dela é a imunidade tributária, ou seja, não pagam impostos. E nós empresários sabemos muito bem qual o peso dos impostos nos preços dos nossos produtos e serviços. Além disto, possuem, disparado, a maior rede de distribuição, criada com o dinheiro de nós, contribuintes, nestes mais de 350 anos de existência da empresa.

Com o fim do e-Sedex, os pequenos e médios e-commerces precisarão procurar outras alternativas de entrega para as suas encomendas expressas, pois o PAC é muito demorado e o preço do Sedex, inviável. Neste momento, muitas empresas vão descobrir o que os grandes players on-line já sabem há um bom tempo: existem várias opções no mercado de transportadoras, com melhores preços e serviços infinitamente superiores aos dos correios, principalmente para envios para os grandes centros de consumo.

Em pouco tempo, as transportadoras aumentarão o seu share, permitindo um preço ainda mais competitivo, e uma abrangência de área de entrega cada vez maior. Nesse momento, os Correios vão começar a perder mercado, e quem sairá ganhando são os consumidores, as transportadoras, os aplicativos de logística, e claro, nós e-comerciantes.

Aqui na Ferramix começamos a utilizar transportadoras quando foi anunciado o fim do e-Sedex e, em pouco mais de dois meses, mais da metade das nossas encomendas já é enviada por transportadoras. Os Correios, cumprindo a sua missão social, por ser uma empresa pública, subsidiam o frete para cidades menores, e mais afastadas, sendo assim, para estes locais, dificilmente as transportadoras conseguirão ser competitivas em preço, o que não nos permite ficar 100% livre dos Correios.

Em tempo: apesar de terem comunicado formalmente a todos os que possuem contrato o fim do e-Sedex, uma liminar mantém o serviço até o momento.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.