Projeto mantido por:

Fatores que podem influenciar suas vendas no e-commerce

por Álvaro Souza Terça-feira, 01 de fevereiro de 2022   Tempo de leitura: 10 minutos

As vendas no e-commerce não param de crescer. A expansão foi acelerada em meio ao isolamento social, mas o crescimento do setor já era uma tendência que vai se manter em alta. Nos últimos cinco anos, por exemplo, o número de comércios eletrônicos aumentou 191,6%. Destaque para os anos de 2020 que teve um salto de 40% e 2021 que apresentou alta de 22,05% por causa da pandemia.

O fato é que o varejo brasileiro precisou migrar para o ambiente online da noite para o dia para garantir o faturamento no fim do mês. Isso também forçou o consumidor a mudar o comportamento de consumo.

Após experimentar toda essa praticidade, o cliente decidiu incluir o novo hábito na rotina e vai continuar a fazer compras pela internet, mesmo após a retomada das atividades presenciais. A diferença é que atualmente o consumidor passa a pesquisar muito mais antes de comprar. Cerca de 92% dos consumidores no momento da compra preferem ver a experiência de outro usuário, do que simplesmente uma publicidade. É nesse momento que se faz presente o poder dos depoimentos e avaliações em todos os canais de comunicação.

Além disso, uma nova atualização do Google passará a dar prioridade para páginas que tiverem avaliações dentro do seu e-commerce e que poderão ter um melhor ranqueamento com o uso dessa estratégia.

Por isso, vou apresentar a seguir uma lista de fatores e ações que vale a pena ficar de olho.

Pesquisas de mercado

As pesquisas são fundamentais para embasar o planejamento com informações confiáveis de mercado, sem ideias de senso comum ou “achismos”. Nesse contexto, é interessante investigar sobre:

  • hábitos de consumo;
  • meios de pagamento preferenciais;
  • análise de concorrência;
  • satisfação dos clientes;
  • reconhecimento da marca.

Redes sociais

Criar perfis nas principais redes sociais — como Facebook, Instagram, Twitter, TikTok, YouTube e WhatsApp — é uma boa estratégia para gerar engajamento e atrair tráfego para a loja virtual.

Contudo, é importante usar os dados da pesquisa de mercado para identificar os pontos de contato preferenciais do seu público. Assim, você cria páginas apenas nas redes que o seu consumidor costuma navegar. Além disso, é essencial manter os perfis atualizados com conteúdos relevantes.

Site otimizado

Para que o usuário tenha uma boa experiência de compra, é fundamental que a página do e-commerce seja fácil de navegar e com layout agradável. Veja alguns aspectos importantes:

  • SEO
  • responsividade: adaptação automática a diversos formatos de tela, inclusive dispositivos mobile;
  • descrição completa dos produtos e fotos de qualidade;
  • checkout seguro e facilitado;
  • Avaliações dos seus clientes ajuda no aumento médio de acessos no site.

Mídia Paga

Para aumentar as vendas no e-commerce, é necessário atrair mais consumidores. Os anúncios patrocinados ganham destaque nesse contexto porque permitem ampliar o alcance de suas ações nas redes sociais, displays, aplicativos, YouTube, entre outros.

No entanto, para conseguir resultados positivos é essencial segmentar as campanhas para atingir as pessoas mais alinhadas ao market fit do negócio. Lembre-se ainda de usar fotos, vídeos e conteúdos criativos nas páginas de anúncios.

Marketing de conteúdo

Ao criar um blog, produzir conteúdos ricos e relevantes e disponibilizá-los de forma gratuita para o público, é possível criar autoridade para marca e atrair mais consumidores para o e-commerce. É por isso que a estratégia de marketing de conteúdo é válida.

Remarketing

O remarketing nada mais é que fazer anúncios para uma pessoa que já acessou alguma página do seu e-commerce. Se o consumidor demonstrou um certo interesse pelo produto, exibir a mesma oferta em outros momentos pode incentivar o fechamento da compra. As campanhas de remarketing podem ser feitas por e-mail marketing, em blogs e redes sociais.

Marketplaces

O marketplace é uma espécie de shopping virtual que reúne inúmeros lojistas. Usar esses espaços é interessante principalmente para e-commerces menores que estão no início das atividades. Afinal de contas, é possível aproveitar toda a credibilidade de players já renomados para vender.

Pós-vendas

Manter o relacionamento com o consumidor mesmo após a venda é uma boa tática de fidelização. Na oportunidade, é válido:

  • fazer uma pesquisa de satisfação para entender como foi a experiência do cliente;
  • oferecer benefícios exclusivos para a próxima compra;
  • identificar oportunidades de up sell e cross sell, entre outros.

Atendimento ao cliente

Não importa em que etapa da jornada de compra que o consumidor está: oferecer uma assistência cuidadosa e personalizada é fundamental para atrair, converter e fidelizar. Sendo assim, invista em um atendimento ao cliente de excelência.

Omnichannel

Sabe quando você liga para uma empresa para resolver um problema e a ligação é transferida milhões de vezes? Pois bem, toda vez que um atendente novo entra na história é necessário explicar a situação toda novamente. Nada mais frustrante, não é mesmo?

A estratégia omnichannel integra os canais de vendas e atendimento da marca para tornar a jornada do consumidor mais fluida e agradável. Assim, o comprador escolhe o canal que for mais conveniente e encontra informações precisas em todos eles.

Reputação da marca

Ninguém quer fazer negócios com um e-commerce com fama de atrasar nas entregas, enviar produtos mal embalados, entregar itens com defeitos ou diferente do que foi anunciado.

Fazer gestão da reputação da marca significa zelar pela credibilidade e prestar toda a assistência ao consumidor em momentos de crises como reclamações, trocas, devoluções, entre outros.

Logística

Você sabia que 53% dos consumidores abandonam o carrinho devido ao alto valor do frete? Mais: cerca de 16% dos usuários desistem da compra devido ao prazo de entrega longo.

A logística é o setor responsável por todo o processo de entrega de um e-commerce. Fazer uma boa gestão, portanto, é fundamental para garantir prazos e preços competitivos.

Promoções

Apesar da crescente valorização pela experiência, o consumidor ainda é muito sensível ao preço. E não poderia ser diferente: todo mundo adora a sensação de comprar aquele item dos sonhos com uma boa porcentagem de desconto.

Sendo assim, faça um planejamento de promoções ao longo do ano considerando datas comemorativas como Black Friday, Dia do Consumidor, Dia das Mães, Natal etc. Oferecer cupons no mês do aniversário, desconto para a primeira compra, ofertas de frete grátis e brindes também são estratégias interessantes.

Avaliações e reviews

O Costumer review é uma análise feita pelo próprio consumidor sobre a experiência que teve com um produto, serviço ou empresa.

Essas avaliações ficam visíveis na página do e-commerce e outros consumidores podem usar as informações para tomar decisões. Então, ter esse recurso na loja virtual é interessante porque gera credibilidade para a marca e aumenta a taxa de conversão.

Aumentar as vendas no e-commerce é uma questão importante para a saúde financeira do negócio. Mas lembre-se, não basta criar uma loja virtual de qualquer jeito e colocar a página no ar. Para atrair, converter e fidelizar consumidores, é importante fazer pesquisas de mercado e investir em boas experiências como atendimento de excelência, pós-vendas, gestão de reputação e avaliações.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER