Experiência do Usuário: seu maior desafio

por Marcelo Negrini Terça-feira, 24 de setembro de 2013

Basta olhar o iPhone e o iPad para ver que como design pode transformar indústrias inteiras. O mesmo vale para a Web e para Mobile, com o surgimento de novas tecnologias, como o HTML5 e novas técnicas, como o Design Responsivo.

O crescimento da importância da Experiência do Usuário (UX ) é inegável. Uma pesquisa de Junho de 2013 da E-Consultancy mostra que 49% das empresas planejam investir mais este ano em UX. Muitas vêm a disciplina como a base de sua vantagem competitiva.

Para botar isso em números,  uma pesquisa da Oracle de Dezembro de 2012 mostra que 40% de seus entrevistados gastaria mais com uma determinada empresa se notasse melhoria na sua experiência geral, mencionando de design a nível de serviços como fatores importantes. Isso muda a posição de UX de uma decisão das empresas para uma demanda do consumidor.

É fácil entender por quê. A multiplicação das telas, com smartphones, tablets e TVs aumentou a escolha, mas também a complexidade da jornada do consumidor para fechar uma compra. Devemos levar em consideração que hoje de 15% a 40% do tráfego de uma empresa passa por dispositivos móveis.

UX ainda é novo o suficiente para ser uma disciplina terceirizada por muitas empresas. Outro bom argumento para a terceirização é manter a objetividade. O profissional de UX precisa dizer verdades duras, e nem sempre é fácil encarar a reação de seu próprio chefe recebendo más notícias.

Ainda assim, as grandes empresas já enxergam valor suficiente em UX para montar suas próprias áreas, investindo em pessoal, equipamentos e software. Mas é desafiador encontrar o time certo, posicioná-lo dentro da empresa e, principalmente, mudar a cultura da empresa para “encaixar” UX em seus processos de criação e produção.

Na verdade, quanto mais mensurável for a contribuição de UX, melhor para o profissional e para a empresa. UX usa muita teoria e muitas pesquisas, e nem sempre executivos ou profissionais de outras áreas têm a formação ou paciência para acompanhar os raciocínios mais acadêmicos.

Disciplinas novas como Otimização de Taxas de Conversão , que nada mais é do que uma disciplina aplicada de UX, são melhores entendidas e têm mais impacto: transformam experiência em dinheiro. Talvez esse seja o caminho para você “vender o peixe” de UX em sua empresa.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.