A estratégia escalável da Amazon para conquistar o mercado brasileiro

por Rodrigo Ramos Sexta-feira, 10 de novembro de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

“Pense grande. Comece pequeno. Aprenda rápido”. Um dos grandes princípios do mundo corporativo foi levado à risca na operação da Amazon no Brasil. Você conhece a história da gigante americana? Qual seria a receita deste sucesso?

A História da Amazon

Fundada em 1994 por Jeff Bezos (ex-analista de Wall Street) em sua própria garagem. A ideia inicial era vender livros pela internet, o que na época, era algo inovador.

Vale lembrar que o Google surgiu apenas em 1998, então já dá para imaginar qual era o cenário daquela época…

Além da realização dos pedidos de forma totalmente online, a Amazon disponibilizava uma grande variedade de livros, não porque a empresa tivesse estoque físico, mas por conta das parcerias desenvolvidas. Aí você começa a entender um pouco da estratégia de negócio Bezos, que é mencionada como um modelo de sucesso no livro “The Long Tail” (A Cauda Longa) de Chris Anderson.

A receita de sucesso da Amazon

A estimativa de receita da Amazon para o ano 2000, seis anos após sua criação, era de algo em torno de um bilhão de dólares, mas para a surpresa todos, a companhia fechou 1999 com 1.6 bilhões de vendas e 8.4 milhões de clientes, três vezes mais do que 1998. O IPO no Nasdaq ocorreu em maio de 1997.

Especialistas acreditam que entre outros fatores, o perfil metódico de Bezos tenha sido o diferencial para o sucesso da marca. O executivo acredita que alguns hábitos dentro da empresa e na vida pessoal fizeram ele chegar à posição atual. Casamento estável, foco em tarefas únicas, mas sobretudo o ciclo virtuoso baseado na ideia de quanto mais produtos, mais experiência para o consumidor, mais tráfego, mais vendedores, mais crescimento, menos custo, mais preço baixo pode ser sim a receita do sucesso da varejista.

A Amazon no Brasil

No dia 6 de dezembro de 2012, a Amazon.com.br foi ao ar. O site seguia o mesmo padrão universal, mas comercializava apenas o Kindle e e-books.

Em 2014 os livros em português já eram 35 mil e o total era de 2 milhões de e-books contando com os estrangeiros. Em agosto do mesmo ano, a Amazon começou a comercializar livros físicos.

No dia 18 de outubro de 2017, a Amazon finalmente expandiu sua gama de produtos, passando a oferecer produtos eletrônicos. A ideia é aumentar ainda mais até o final desse ano.

O futuro da Amazon

No ano de 2016, a Amazon obteve um lucro de US$ 2,37 bilhões, multiplicando em quase quatro vezes o lucro de US$ 596 milhões de 2015.

No dia 27 de outubro de 2017 as ações tiveram uma disparada e o patrimônio de Bezos teve um aumento de US$ 10.3 bilhões, tornando-o o homem mais rico do mundo, literalmente, já que a Amazon está presente em 190 países. E vem mais por aí, você está pronto para ver?

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.