Projeto mantido por:

Esporte e lazer: uma missão do pós-pandemia

por Mayra Gianoni Quinta-feira, 19 de maio de 2022   Tempo de leitura: 8 minutos

A pandemia impactou as nossas vidas de diferentes formas. Novos hábitos e novas rotinas foram impostas quase que da noite pro dia e, de uma forma ou de outra, isso acabou afetando a saúde mental e física de muita gente.

Segundo análises do Google, as buscas por “Terapia” cresceram 43% entre 2020 e 2021. Esse momento de mudanças e incertezas fez com que as pessoas começassem a buscar novos hobbies ou práticas como uma forma de distração.

Logo, a prática de exercícios físicos também foi repensada por muitos e deixou de ter uma finalidade estética. Segundo o Google, entre as principais razões para os brasileiros se exercitarem estão: saúde e bem-estar físico (50%), saúde e bem-estar mental ou emocional (40%) e diversão ou hobby (16%).

Se você já trabalha ou deseja atuar com vendas em Esporte e Lazer, ainda existem muitas oportunidades que podem ser aproveitadas.

Novos hábitos, novas oportunidades

Por conta da pandemia, até mesmo os tipos de exercícios físicos passaram por algumas mudanças. De acordo com o Google, em 2020, a busca por exercícios em casa aumentou cinco vezes em comparação com 2019.

Em novembro de 2021, quase 30% dos brasileiros já se exercitavam dentro de suas casas, enquanto 41% optaram por realizar as práticas ao ar livre. Esses novos hábitos explicam por que 23% dos brasileiros buscam artigos para atividades ao ar livre, o que proporciona mais liberdade para as práticas.

Impacto no mercado

Essa urgência para cuidar da saúde mental e física e realizar novas práticas no dia a dia logo impactou o mercado. Segundo a 45ª edição do relatório Webshoppers, a categoria de Esporte e Lazer cresceu 20% no e-commerce em 2021.

De acordo com projeções da Statista, a receita no segmento de Esporte e Lazer deve atingir US$ 396 milhões em 2022, ressaltando o imenso potencial desse setor no mercado brasileiro.

Nesse cenário, os lojistas da categoria se encontram diante de um novo desafio: se preparar para atender a uma demanda com sortimentos diversificados para pessoas de todas as idades se exercitarem em casa ou ao ar livre.

O e-commerce em foco

Com as vendas online consolidadas entre os brasileiros, não há dúvidas de que o e-commerce abre portas para as vendas dos mais diversos segmentos. E não seria diferente quando falamos sobre a categoria de Esporte e Lazer.

O Market Review: Tendências do e-commerce para 2022, realizado pela Bornlogic e Opinion Box, mostrou que 27% dos consumidores brasileiros costumam comprar itens de Esporte e Lazer online.

Enquanto isso, a 45ª edição do Webshoppers analisou como os consumidores dessa categoria estão chegando até as lojas pela Internet, e os canais de maior destaque foram: sites de busca (21%), redes sociais (20%) e buscando o nome da loja ou marca (17%).

Esse resultado evidencia a importância de os lojistas estarem posicionados em um site de alto tráfego e grande visibilidade, como os marketplaces.

O marketplace de portas abertas

Os marketplaces trazem uma oportunidade enorme para os lojistas do segmento de Esporte e Lazer que querem ter um alcance ainda maior e por um baixo custo, já que, nesses canais, você só paga uma comissão pelos itens vendidos.

Os grandes marketplaces possuem marcas fortes por trás. Assim, a sua loja passa a contar com toda a visibilidade delas, além de uma base de clientes que qualquer loja demoraria alguns anos para construir.

Com uma plataforma sólida para as vendas e um público consolidado, fica por conta do lojista desenvolver as melhores estratégias de atuação na plataforma. Porém, é importante destacar que nem nesse momento ele está sozinho…

Soluções de ponta a ponta

Para impulsionar as vendas dos seus produtos em um marketplace, é preciso dar atenção aos detalhes – do cadastro ao envio dos produtos – e entender bem o que o seu público-alvo está buscando entre os seus artigos esportivos.

Hoje, os próprios marketplaces oferecem algumas análises e insights sobre o público e os produtos vendidos na plataforma para ajudar os parceiros a criarem estratégias mais assertivas e atuarem melhor.

Ao explorar esses dados e alguns costumes de compra dos clientes, o lojista pode identificar tendências e transformá-las em estratégias. Por exemplo, vamos imaginar que ele notou que dois itens que estão entre os seus mais vendidos fazem parte de um mesmo nicho. Ele pode criar um kit de produtos, facilitando a compra deles, aumentando o ticket médio das vendas e a percepção de ganho do consumidor.

Além disso, os lojistas podem analisar a sazonalidade e realizar uma queima de estoque nas épocas em que a saída dos produtos não é tão alta ou até investir em ads e promoções para incentivar a compra e aumentar suas chances de conversão.

A pandemia fez com a gente repensasse a forma como lidamos com a nossa saúde mental e física, e essa é uma lição que, com certeza, não será apenas temporária!

Por isso, se você já trabalha ou deseja atuar com vendas dentro da categoria de Esporte e Lazer, ainda existem muitas oportunidades que podem ser aproveitadas. É só ficar de olho no mercado e saber se adaptar a cada momento.

Boas vendas e até a próxima!

Leia também: O poder dos influenciadores no pós-pandemia

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER