Acesso rápido

Escolhendo o melhor marketplace para seu e-commerce

por Vinicius Pessin Quarta-feira, 31 de agosto de 2016

É excelente estar presente em um marketplace e expor seus produtos para um público significativo, na casa dos milhões de acessos diários. A capacidade de projetar a exposição do lojista é mesmo enorme e promissora. Assim os sellers, como são chamados os lojistas dentro do marketplace, já colhem frutos dessa exposição com um aumento significativo das vendas.

Porém, para quem ainda não começou, ocorre um certa dúvida: qual o melhor marketplace para inserir sua loja virtual?  Afinal, a escolha de um canal inadequado” pode fazer com que sua loja não obtenha todo o potencial que este modelo de negócio oferece. Esse receio, claro, é algo que pode ser resolvido com grande facilidade, basta o lojista entender o que está em jogo não só a curto, mas também a médio e longo prazo e quais são os atributos que o player escolhido deverá, necessariamente, possuir.

Pensando nisso, antes de escolher o melhor marketplace, é desejável que se avalie os seguintes tópicos:

Tráfego e visibilidade: quantos acessos, em média, o marketplace avaliado possui por mês? Lembre-se que ele deve, necessariamente, atingir um grande público e que seja bastante interessado no tipo de produto que você oferece. Isso é fator essencial para projetar o número de vendas. Quanto mais gente vir os produtos que você oferece, melhor para o negócio. Então, o legal é dar preferência aos marketplaces cujas marcas que o subsidiam já sejam bem conhecidas e referenciadas pelo público.

Confiança: outro ponto bem relevante na hora da escolha é seu grau de confiança no marketplace escolhido. Seu e do público, claro. E não irá adiantar manter muitos acessos se todo mundo que compra ali se arrepende e faz inúmeras reclamações sem receber feedback. Para evitar problemas consulte antes se o player tem boa reputação, responde contato de seus consumidores e sabe se posicionar corretamente junto ao público. Ele deve ser capaz de orientar os consumidores que procurarem por seu produto e, ao mesmo tempo, ter uma estrutura sólida que o permita atender toda a demanda com eficiência e educação. Outro ponto importante é a segurança oferecida pela loja virtual, como a utilização do Selo Site Blindado.

Preço: preço fixo ou comissão por venda? Avalie o método de cobrança do marketplace antes de começar. Alguns modelos oferecem uma cobrança comissionada por vendas realizadas, o que é bem interessante, especialmente para quem ainda não tem muita ideia dos resultados que irá alcançar. Na cobrança por comissão, o seller não costuma pagar pela adesão ao modelo e, assim, o pagamento só ocorre depois de efetivamente ele consumar uma venda. Isso é ótimo, pois garante que a empresa só irá pagar quando já estiver com dinheiro em mãos, lucrando com as vendas efetivadas.

Responsivo: verifique se o marketplace avaliado possui um site responsivo, que funcione bem para clientes que o acessam via smartphone. Isso porque as vendas por meio destes aparelhos já representaram 12% do total do comércio por meios eletrônicos em 2015, somando um total de 5 bilhões, e as expectativas são de que a cifra continue crescendo. Com isso, o marketplace que não estiver adequado para o mobile poderá ficar atrás da concorrência. Vale notar se a navegação é simplificada para uma tela menor, o conteúdo é otimizado para a interação mobile, se há elementos de design comprimidos para facilitar o uso e dar maior velocidade ou mesmo elementos de segurança sinalizados para esses aparelhos. Grandes marcas também têm disponibilizado app, é o caso da Americanas.com, Submarino e Shoptime. Esse diferencial é importante para que você tenha sempre mais chances de fazer vendas.

Ferramentas de expansão: verifique todo o “entorno” do marketplace: alguns deles já estão, por exemplo, associados a ferramentas de gestão logística e de estoque, de performance, segurança, precificação e ainda contam com equipes preparadas de suporte para quando você precisar. Com isso, estas empresas terão uma estrutura melhor para atender o seller caso seu negócio se expanda e ele tenha que lidar com mais dados e aplicar decisões em escala. Algumas vezes será relevante que o gestor esteja em mais de um player e aí será bom contar com ferramentas que possam integrar a gestão de todos estes espaços. Portanto, antes da tomada de decisão, cabe verificar isso e questionar: este marketplace está preparado para assessorar o meu sucesso e crescimento?

Além destes aspectos vale se atentar a outros pontos do marketplace como:

  • Volume de vendas do canal
  • Política de preços (produtos próprios)
  • Política de entrega do canal
  • Política de troca e devolução
  • Perfil dos consumidores
  • Categorias de produtos
  • Experiência de compra
  • Meios de pagamento
  • Qualidade no atendimento ao cliente
  • Equidade entre os concorrentes
  • Perspectivas futuras

Se o empreendedor olhar atentamente todos estes itens, sem dúvida fará uma escolha segura e com ótimas chances de obter sucesso tanto no  curto prazo, quanto depois.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.