E-commerce: os 4 erros mais comuns em transações on-line

por Luis Fernando Cerri Sexta-feira, 18 de agosto de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Uma home-page bonita pode até atrair a atenção de visitantes, mas não é suficiente para gerar conversões. Antes de pensar na estética, é necessário investir em qualidade de software para oferecer uma boa experiência ao consumidor, a fim de que ele conclua a compra e volte a procurar o site. É importante atentar-se aos quatro erros que mais irritam os clientes, fáceis de serem resolvidos e que nem sempre são levados em conta.

Um deles é a indisponibilidade do site, que acontece quando a capacidade do servidor não consegue atender ao volume de interessados simultâneos. Esse tipo de erro é muito comum em compras de ingressos para shows internacionais, mas também acontece em menor escala ao realizar promoções ou ações que gerem muitas visitas, por exemplo. Planejamento e testes estruturais que simulam um alto tráfego, além de medidas de gestão eficiente, são fundamentais para que as aplicações suportem a carga e evitem falhas.

Outro transtorno na vida do cliente é a lentidão. Nenhuma novidade, mas muitos sites ainda não se atentaram para esse aspecto crucial da navegação on-line. Segundo a Akamai Technologies – gigante nos serviços de armazenamento de imagens e vídeos para estrutura interna de sites como Facebook, Netflix, entre outros -, a taxa de abandono de um site pode crescer até 40% se o tempo de resposta for superior a três segundos. Além disso, 52% dos usuários são fiéis a páginas mais rápidas.

Código mal escrito e infraestrutura mal configurada são dois dos fatores que mais contribuem para a demora no carregamento de uma página. São pequenos detalhes que podem fazer toda a diferença. Para contornar o problema, é necessário fazer uma avaliação, identificar os gargalos de configuração e as rotinas mais lentas para reescrevê-las corretamente.

Os erros de processamento também são frequentes. Ao escolher um produto e ser direcionado para a página de finalização da compra, é muito desagradável dar de cara com um preço ou especificações diferentes do que se havia escolhido. Isso geralmente ocorre quando o sistema não foi adequadamente testado. O problema, portanto, pode ser corrigido com a inserção de um processo de testes e qualidade. E acredite: este é só um dos milhares de exemplos contemplados nessa categoria.

As falhas na segurança também fazem parte das queixas mais comuns para quem compra pela internet, principalmente quando vazamento de dados pessoais e fraudes estão em risco. Estes tipos de golpes podem ser evitados com validações automatizadas das aplicações para identificar toda e qualquer vulnerabilidade ali presente. Você sabia que as aplicações web são atacadas, em média, uma vez a cada três dias? Algumas delas chegam a ser atacadas 2,7 mil vezes por ano!

Tenha sempre em mente que, em plena era da Transformação Digital, a sua plataforma virtual é a vitrine da empresa para o mundo. Quando ela possui bugs, está lenta ou indisponível, é a marca que está exposta. Em tempos de redes sociais, o impacto que isso pode causar na sua imagem é imensurável.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.