Como saber se meu e-commerce foi impactado pelas atualizações do Google

por Murilo Borrelli Segunda-feira, 23 de agosto de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

Constantemente, o Google promove atualizações para melhorar os mecanismos de busca e pesquisa, a fim de mostrar os conteúdos mais relevantes e confiáveis aos seus usuários. Muitas alterações, realizadas diariamente, são imperceptíveis. Outras, maiores, como a July 2021 Core Update recentemente concluída, impactam diretamente no tráfego orgânico de sites e portais. E embora essas mudanças significativas nos algoritmos sejam avisadas com certa antecedência, os proprietários de sites precisam estar atentos quanto ao desempenho e buscar alternativas que revertam tais resultados.

Mas como é possível saber se o meu e-commerce foi impactado por essas atualizações?

Embora o relatório de performance do Search Console faça uma boa análise dos dados de tráfego, outras ações podem tornam essa avaliação ainda mais eficiente. Tais como:

  • ampliar o intervalo das estimativas para períodos acima de um ano;
  • comparar o período em análise com a mesma referência dos anos anteriores;
  • estudar as informações por diferentes prismas e tipos de pesquisa como imagens, vídeos ou notícias;
  • e investigar as tendências gerais de mercado, que podem representar certa queda, em função da sazonalidade ou mudanças no interesse do público.

Nesse sentido, compreender essas tendências pode ajudar a identificar tanto a queda de tráfego orgânico, quanto os pontos fortes para o crescimento da sua plataforma.

Vale lembrar que, em todos os casos, o uso das palavras-chave corretas (que mais levam tráfego ao seu e-commerce) permite uma avaliação mais fiel dos resultados.

Queda de tráfego, e agora?

Nenhuma percepção negativa, relacionada ao desempenho do seu site, quer dizer que ele esteja fora dos padrões previamente estabelecidos pela plataforma, até porque, não existem mudanças que influenciem no tráfego de um site em específico. À medida que acontecem, podem, inclusive, melhorar seus números em vez de reduzi-los.

Ao registrar algum prejuízo, o ideal é continuar trabalhando para produzir o melhor conteúdo possível ao seu site, pois essa é a prioridade dos algoritmos. Para avaliar a qualidade desse material produzido, o Google possui uma série de orientações, como, por exemplo:

  • a qualidade do conteúdo apresentado;
  • o nível de especialização, com a participação de especialistas no assunto;
  • a maneira como é apresentado e produzido;
  • e outras questões comparativas.

Essa análise pode ser feita por você ou por sua equipe. Porém, se puder indicar uma pessoa confiável, que não tenha participação no seu negócio, essa avaliação pode ser ainda mais significativa. É possível, ainda, fazer uma auditoria sobre a sua página e entender o que foi mais afetado e em qual tipo de pesquisa isso aconteceu.

A partir das melhorias implementadas, entretanto, pode ser que seu e-commerce leve alguns meses para recuperar seu desempenho. Pode ser, inclusive, que isso só aconteça quando a próxima atualização entrar em vigor. Mas, de qualquer forma, o cuidado minucioso e constante ao conteúdo pode fazer a diferença. Caso não tenha tempo para se dedicar a isso, cabe avaliar o investimento em uma equipe especializada nesse tipo de tarefa.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER