Projeto mantido por:

Quatro benefícios do e-commerce para o comércio B2B

por Rafael Martins de Oliveira Quinta-feira, 04 de agosto de 2022   Tempo de leitura: 5 minutos

O mercado global de e-commerce B2B (Business to Business) terá um crescimento anual de 19,7% entre 2022 e 2030, de acordo com o estudo realizado pelo Grand View Research, empresa especializada em pesquisa de mercado. Ainda segundo o relatório, em 2021, esse mercado atingiu o valor de US$ 6,8 bilhões no mundo. Esses números confirmam que a expectativa de vendas online, projetada durante a pandemia, atingiu também a relação de compra entre empresas e deve seguir em expansão.

Para indústrias e distribuidores que ainda não aderiram às transações online, este é o momento para incluir tal serviço no escopo de atuação. Além de gerar uma experiência de compras simples, ágil e de maior alcance, as vendas virtuais promovem benefícios internos, como a integração de dados e o controle de estoque. Posto isso, elencamos quatro benefícios de utilizar esse recurso.

Ao adotar o e-commerce B2B, atacadistas e distribuidores disponibilizam uma forma rápida e segura para comprar produtos e serviços.

1. Aceleração dos pedidos

No universo do comércio eletrônico B2B, quando distribuidores e indústria estão conectados eletronicamente, é possível reduzir estoques, obter melhores preços e reconciliar as contas em tempo real. Isso acontece porque o sistema poderá monitorar constantemente o nível de inventário dos produtos, e permitir pedidos automáticos que ajudarão no controle de produção. Já entre distribuidor e varejo, esse benefício acontece a partir da compra por recorrência e com um timing menor de pedidos, tornando a compra mais constante e rápida, tendo em vista que a plataforma está disponível a qualquer momento.

2. Gestão das vendas

As transações B2B online ajudam os atacadistas e os distribuidores a gerenciarem os canais de vendas. Ao integrar o sistema de contabilidade com a gestão de vendas online, é possível garantir que não haja processo de reconciliação em grande escala mais tarde. Além disso, o sistema permite monitorar os níveis de venda e do inventário em tempo real para tomar decisões assertivas.

3. Acompanhamento de pedidos

Considerando que o fornecedor de logística não providencie uma plataforma para fazer pedidos e monitorar a entrega, as organizações podem perder o controle sobre a logística. Por isso, é indispensável contar com um e-commerce B2B que tenha uma boa integração com a logística e forneça as informações necessárias do pedido, já que o acompanhamento do status é um diferencial e uma vantagem competitiva, tendo em vista que os clientes exigem ciclos de entrega mais rápidos e precisos.

4. Aumento da receita

Como consequência da troca e do monitoramento de dados em tempo real proporcionado pelo e-commerce B2B, os processos de negócios são autodesencadeados, reduzindo substancialmente os ciclos de vendas, que, por sua vez, levam a uma maior produtividade, custos baixos, qualidade melhorada, entregas mais ágeis e, consequentemente, aumento da receita.

Ao adotar o e-commerce B2B, os atacadistas e os distribuidores não estão apenas acompanhando uma inovação do mercado, mas sim disponibilizando uma maneira rápida, segura e de maior alcance para comprar produtos e serviços, o que aumenta a lealdade do cliente e reduz custos para o negócio, garantindo o diferencial da empresa no mercado.

Leia também: Como o e-commerce avança no B2B oferecendo experiências do B2C

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER