Acesso rápido

O dilema do comércio eletrônico brasileiro

por Rogério Signorini Sexta-feira, 05 de outubro de 2018   Tempo de leitura: 6 minutos

Vivemos nos últimos anos um dilema no e-commerce brasileiro. Mesmo sob efeito do baixo desempenho da economia brasileira, o e-commerce nacional cresceu 12% em 2017, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). A mesma associação prevê que o mercado acelere 15% neste ano, com previsão de faturamento de R$ 69 bilhões e aproximadamente 220 milhões de pedidos. Com números tão vultuosos, a dúvida que levanto aqui é: por que a taxa de conversão de vendas continua tão baixa no Brasil?

De acordo com uma pesquisa da consultoria americana Experian Hitwise, a cada 100 pessoas que navegam pelas lojas virtuais no País, pouco mais de uma (1,65%) finaliza a compra. Todo o restante ou abandona o carrinho ou fica apenas navegando pelo site. A conversão é uma das maiores metas dos lojistas, já que, na maioria das vezes, é sinônimo de vendas. Em um e-commerce, porém, diversos fatores podem influenciar para que essa métrica não esteja tão alta quanto o esperado. Entre esses motivos está a má experiência na hora de se efetivar uma transação. Não adianta investir apenas em design, em soluções que aumentam a audiência, que captam leads ou que ajudam no frete. Um importante elo dessa cadeia é o do pagamento.

Para aumentar a taxa de conversão no negócio, é importante contar com parceiros que garantam alta disponibilidade e que tenham capilaridade para suportar milhares de transações por dia, com atenção especial às datas comemorativas e horários de pico, com segurança. Mesmo se você for apenas um entusiasta desse meio, não tendo uma loja virtual e não sabendo nem por onde começar, há grandes empresas que podem ajudar a construir em conjunto um e-commerce, já com um sistema de pagamento integrado.

É imprescindível que a experiência de compra seja a melhor, que apresente o menor número de barreiras e que seja o mais segura possível. De acordo com a consultoria VWO eCommerce Survey, 13% dos clientes abandonam seus carrinhos de compra por preocupação com a segurança durante as etapas de pagamento. Outros 12% desistiram por achar o “checkout confuso”. Para contornar isso, opte por fechar acordos com parceiros que tenham em seu portfólio sistemas de inteligência virtual, com soluções de detecção a fraudes e que monitorem 100% das transações. Para trazer mais conveniência para que o consumidor compre mais rápido e por mais vezes, a dica é implementar o sistema de tokenização para compra com apenas um clique.

Um checkout intuitivo, rápido e com sistemas que identifiquem automaticamente o cliente também são armas importantes. O ideal é sempre oferecer mais de uma opção de pagamento ao cliente, incluindo boleto, débito online e carteiras digitais. Além disso, aceitar as principais bandeiras de cartões existentes no Brasil e no mundo também ajuda a converter a visita em uma compra.

E como esperar que o usuário conclua uma compra, sendo que a cada clique um erro aparece em sua tela? Para evitar esse tipo de situação, é importante que a sua plataforma seja compatível com todos os browsers e sistemas operacionais disponíveis. Além disso, é recomendável que o tempo médio de processamento seja baixo – o ideal é que seja inferior a um décimo de segundo – e que, obviamente, a segurança esteja presente em todas as etapas.

A utilização de recursos de recorrência programada também ajuda a aumentar o número de autorizações e, consequentemente, o de conversões. A consulta automática de BIN, por exemplo, já identifica qual a bandeira do cartão do comprador, a modalidade e a nacionalidade durante o preenchimento do número no checkout, o que torna a experiência mais fluida e assertiva. Ainda vale destacar as soluções que evitam que a venda seja negada nos casos em que o comprador seleciona uma bandeira errada.

Verificação da autenticidade de um cartão de crédito cobrando-se um centavo? Esqueça essa prática recorrente do mercado. Com o Zero Auth, essa checagem acontece automaticamente e sem a necessidade de qualquer tipo de cobrança. Oferecer o cartão de débito como opção de pagamento no e-commerce já pode ser considerado um diferencial. Mas e se essa experiência fosse ampliada com a retirada da obrigatoriedade de se digitar a senha durante a transação? Pois essa é outra oferta que tem o potencial de fazer com que a sua audiência transforme o pageview em uma compra.

Por fim, ressalto que há plataformas de e-commerce baseadas em APIs (do inglês, Interface de Programação de Aplicações) abertas, ou seja, permitem fácil integração com outros sistemas e dispositivos, ampliando ainda mais o poder de compra do cliente, que pode optar por realizar pagamentos in-app ou a partir de dispositivos conectados à Internet das Coisas (IoT). Opções como essa ainda trazem como vantagem o fato de unirem as funcionalidades mais inovadoras com os benchmarks do mercado, que podem ser contratadas a partir da mesma plataforma.

Mesmo que não exista uma receita pronta para que você tenha sucesso no comércio eletrônico e mesmo que existam inúmeras razões que façam com que o potencial consumidor não finalize a compra, não dá para questionar a importância do processo de transação. Certamente, os insights que compartilhei aqui não são as únicas maneiras de melhorar taxa de conversão, mas certamente trarão uma melhoria significativa no seu negócio, fazendo com que menos clientes abandonem os carrinhos em sua loja virtual. Conte com empresas que façam com que o seu negócio não pare nunca.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.