Veja 5 dicas para conciliar loja física e virtual

por Sirlene Costa Quarta-feira, 30 de outubro de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

Com o crescimento do comércio eletrônico e a comodidade que a modalidade proporciona aos clientes, muitos comerciantes têm se perguntado se vale a pena conciliar uma loja física e virtual.

Segundo informações da Ebit/Nielsen, o e-commerce vai movimentar em 2019 mais de R$ 60 bilhões. Sabe o que isso significa? Uma oportunidade gigantesca para empresários que desejam expandir suas operações no varejo.

Não é necessário optar entre a loja física e a loja virtual. Caso você tenha recursos para manter ambas, elas podem ser complementares e funcionar conforme a tendência omnichannel.

Uma loja física possibilita que seus clientes conheçam seu produto de perto, veja, pegue e prove. Já o e-commerce, pode amplificar suas vendas rompendo barreiras geográficas.

Como conciliar?

Mas, como conciliar as duas coisas? Os custos para abrir uma loja virtual são menores do que os de uma loja física. Porém, as duas demandam planejamento e investimento para continuarem lucrativas.

Caso opte por criar uma loja online, é importante que seus sistemas estejam integrados, por exemplo, a gestão de estoque e de venda precisa ser automatizada para evitar falhas graves.

Caso suas lojas tenham estoques compartilhados, tudo precisa ser sincronizado para evitar erros comuns no e-commerce, como vender um produto que não consta no estoque.

Lembre-se de quando escolher a plataforma de e-commerce ela precisa possuir integração com seu sistema de ERP. Dessa forma, qualquer alteração nos estoques da loja será adicionada ao sistema instantaneamente.

Logística

A logística é um dos principais pontos para conciliar uma loja física e virtual, pois ela é responsável pelas etapas que vão desde o recebimento do pedido até a entrega para o cliente. Qualquer problema em algum dos passos pode resultar no atraso da entrega, responsável por grande parte das reclamações de quem compra online.

Em 2018, o mercado cresceu 12% no Brasil, de acordo com uma pesquisa do Biga Data Corp. O crescimento do e-commerce impulsionou a entrada de novos empreendedores no segmento, e isso também fez aumentar a concorrência.

Diferentemente do meio físico, em que o cliente fica limitado a distâncias e deslocamentos, no meio digital isso não é um impeditivo para comprar em outra loja. Varejistas online costumam trabalhar com descontos agressivos e promoções pontuais. É preciso estar sempre atento à concorrência.

Gestão

Outro fator muito importante é a integração com seu sistema de gestão empresarial. Processos de venda e estoque precisam estar sincronizados e automatizados para evitar frustrações e perda de clientes por falhas técnicas.

Qualquer empreendedor pode conciliar uma loja física e virtual. O comércio eletrônico é um meio democrático e com oportunidades para varejistas de qualquer segmento e tamanho.

Além disso, existem inúmeras soluções que ajudam a integrar o e-commerce ao varejo assim. Sendo assim, é fundamental se planejar para expandir seus negócios seja online ou offline.

Leia também: Loja 4.0: como definir estratégia de venda online com ajuda da loja física

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.