Acesso rápido

A demanda por educação e as oportunidades da indústria de cursos online

por Meiriane Jacobsen Terça-feira, 07 de agosto de 2018   Tempo de leitura: 10 minutos

Aprender novas ferramentas, desenvolver novas competências, se atualizar. Esses são alguns dos objetivos e necessidades de qualquer profissional. Principalmente daqueles que trabalham em um cenário mais competitivo ou precisam alavancar a sua carreira. É por isso que o segmento da educação sempre tem espaço para crescimento, e é um dos que mais podem se beneficiar com o “advento da internet”.

Ao olhar para esse setor em uma visão global a partir dos nossos dados, descobrimos que o Brasil é o segundo país que mais acessa sites da categoria Educação no desktop. Em primeiro lugar está Estados Unidos e em terceiro, a Índia. O que todos esses países têm em comum? Um mercado de soluções tecnológicas efervescente.

Entre os mais visitados dessa categoria no mundo em junho de 2018, temos sites de cursos online que abrangem várias áreas e temas. Como udemy.com em 1º lugar em e coursera.org em 5º. Além desses, se destacam blackboard.com em 2º (empresa com soluções tecnológicas para educação), duolingo.com (plataforma de estudo de idiomas) em 3º, e brainly.com.br em 4º (website interativo para troca de conhecimento e ajuda entre estudantes).

Udemy e Coursera também são bastante fortes no mercado brasileiro. Mas aqui, como concorrente direto destes players também temos o Udacity. Entre esses três players de cursos online, udemy.com lidera, com 71% do traffic share, enquanto coursera.org representa 15% e udacity.com, 14%.

Como as pessoas chegam até udemy, com, coursera.org e udacity.com?

Quando o usuário está procurando por cursos de aprendizado online nos mecanismos de busca e acaba acessando um desses três sites analisados, as principais palavras buscadas são os próprios nomes das marcas. Neles, mais uma vez Udemy se destaca como líder também entre as branded keywords (junho/18).

Quando os usuários buscam por termos genéricos (non-branded), vemos termos como “cursos online” em 1ª posição. Mas também se destacam buscas como “cientista de dados” em 2ª posição, “data scientist” em 4ª, “ciência de dados” em 9ª, e “data science” em 10º. Isso parece ser um reflexo do cenário brasileiro atual, pois é uma das profissões que mais cresceu em demanda nos últimos anos. Há, ainda, poucos profissionais qualificados no mercado de trabalho. Além desses, outra palavra-chave em destaque, na terceira posição, é “marketing digital”. O termo tem bastante concorrência na busca do Google.

Curso online através do app

Para quem busca facilidade e adequação do momento de estudo à correria do dia a dia, característica presente no público consumidor de educação à distância, o uso do aplicativo para assistir as aulas pelo smartphone é essencial.

Analisando os mesmos players (Udemy, Coursera e Udacity), mas agora no cenário de aplicativos. Neles vemos que a liderança da Udemy se mantém ao olharmos para o percentual de penetração dos apps. Install Penetration = % de usuários Android no país que possuem o app instalado.

Na comparação entre Brasil e Estados Unidos, observamos que Udemy obteve mais aderência que os concorrentes aqui. Já nos EUA, a diferença de penetração Android de Udemy e Coursera é bem menor:

Outra diferença importante nos mercados é observada ao analisarmos o interesse no consumo do conteúdo pelo app Udemy para Android ou através do site: no Brasil, temos maior volume de downloads do app, mas nos EUA o que se destaca são as visitas ao site, volume cerca e 2,2 vezes maior que as visitas ao site no Brasil. Esse é um dado interessante. Ele pode indicar a predisposição do brasileiro, pelo menos do público que consome cursos online, de aproveitar momentos de certa ‘mobilidade’ do cotidiano para estudar, como no deslocamento para o trabalho ou para a faculdade, ou no horário de almoço. Por isso a importância dos recursos de download de conteúdo para consumo no app no modo ‘offline’.

Ok, mas qual a situação dos cursos online no Brasil?

Alguns players crescem numa velocidade menor. Outros novos surgem e acabam roubando uma fatia da audiência online. Assim é a vida. No entanto, se tomarmos como parâmetro o atual líder Udemy, vamos sim ver um crescimento acentuado na audiência digital do Brasil no último ano, tanto em seu site, quanto em seu app Android:

Oportunidade para ganhar dinheiro com cursos online existe. E alguns já estão aproveitando… Se você ainda tinha dúvida se educação à distância funciona, bom, no sentido de venda, não precisa mais ter dúvidas. Sim, o brasileiro consome esse tipo de produto. Portanto, há espaço para crescimento na oferta.

Com certeza, com o aumento do consumo e consequente nível de exigência dos novos públicos, será necessário também um aprimoramento na qualidade daquilo que é oferecido. O segredo (nem tão segredo assim) é compreender o que públicos diferentes buscam e criar estratégias partindo de dados. Dessa forma é possível oferecer um produto que o público quer ou precisa e o sucesso é garantido.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.