Projeto mantido por:

Controle de estoque

por Daniel Biló Gonçalves Sexta-feira, 11 de março de 2022   Tempo de leitura: 10 minutos

Neste artigo, vamos falar sobre o estoque – tanto o gerenciamento de estoque como o controle de estoque.

Mas um ponto muito importante é entender que quando falamos de estoque estamos falando de finanças. O estoque é um bem que custa capital para a empresa, assim como é um elemento gerador de capital. É justamente o controle de estoque que vai fazer, quando bem feito, que a empresa dependa menos de capital e ao mesmo tempo tenha sua geração de capital otimizada.

Qual a relação entre gerenciamento de estoque e controle de estoque?

Vamos então iniciar comprando o conceito de gerenciamento do estoque com o de controle de estoque.

Aqui, nós vamos separar esses dois termos e os considerarmos da seguinte forma:

  • Gerenciamento de estoque é o processo que observa as informações do fluxo de materiais e mercadorias dentro de uma empresa. São informações de vendas, custo do produto vendido, margem de contribuição, giro de estoque, entre outros. O gestor de estoque tem a capacidade de encontrar essas informações e organizá-las de forma que seja possível agir para conquistar os objetivos da empresa.
  • Controle de estoque é o ato de colocar em prática as informações coletadas no processo de gerenciamento de estoque. É a prática de agir e direcionar os níveis de estoque conforme a estratégia da empresa, seja para aumentar o estoque, como também para diminuir.

Para uma empresa de varejo, o estoque é um dos maiores patrimônios. O custo do produto vendido, chamado de CPV, está sempre entre os maiores custos da operação. Infelizmente, é comum que empresas não gerenciem o estoque da maneira adequada e, o pior, não possuam controle sobre o estoque.

Gostaria de dar ênfase aqui neste artigo ao ato de controlar estoque. Como citado um pouco acima, controlar estoque é diferente do ato de gerenciar estoque, ainda que complementares e ambos muito importantes.

Mas vamos falar do controle de estoque. E, para isso, eu te faço uma pergunta: você controla seu estoque? Olha, não estou fazendo a pergunta sobre se você gerencia seu estoque, ou mesmo se você registra seu estoque em algum ERP. Estou falando de controle mesmo. Minha pergunta, em outras palavras, é: você consegue aumentar ou diminuir os níveis de estoque de seus produtos conforme a necessidade e a estratégia de sua empresa?

Vamos entender como então fazer esse controle.

Existem dois pontos que devem ser observados no controle de estoque. Pontos esses que você, como gestor, deve evitar. Eles estão relacionados ao nível do estoque. Basicamente, temos que definir pontos de estoque alto e estoque baixo. Com esses dois pontos em mente, podemos direcionar ou controlar nosso estoque para evitar romper essas barreiras de estoque alto e estoque baixo.

Mas como definir esses limites? Como saber o que é um estoque alto e o que é um estoque baixo?

Para isso, vamos ter que falar sobre a melhor forma de medir seu estoque. Somente medindo de forma adequada o estoque teremos condição de classificá-lo em estoque alto ou baixo e, claro, tomar as ações necessárias para assumir o controle do estoque.

Como medir meu estoque?

Assim como usamos unidades de medida para cada tipo de material, quando falamos de estoque, podemos adotar unidades de medidas que tornem mais clara a necessidade de ação. Em uma empresa de varejo, recomendamos a contagem de estoque em dias de estoque.

Com base em sua velocidade de venda, você consegue classificar as unidades que possui em estoque e quantificar quantos dias de estoque você tem. Também chamada de cobertura de estoque, essa informação é muito importante para fazer o controle de seu estoque.

Você já consegue identificar quantos dias de estoque você possui? Importante saber essa informação por SKU.

Uma vez conseguindo enxergar seu estoque em dias, é possível identificar ações necessárias para controlar o estoque.

De forma geral, temos dois momentos em que conseguimos agir sobre o estoque e ter controle sobre ele. Você sabe quais são eles?

Quais os dois momentos em que consigo agir sobre o estoque?

Como falado, o estoque é um ativo da empresa e possui grande importância na saúde financeira de uma empresa de varejo. É fundamental não negligenciar o controle de estoque nesse tipo de empresa.

De forma geral, existem dois momentos em que você, como gestor, possui a oportunidade de controlar seu estoque. São eles:

  • Compra ou reposição de estoque
  • Venda de mercadoria

Nesses dois momentos, praticamos o controle de estoque.

Quando compramos ou fazemos a reposição de produtos em nosso estoque, estamos aumentando o volume dele. Nesse momento, estamos direcionando nosso estoque para o limite de estoque alto.

Da mesma forma, mas no sentido oposto, quando vendemos um produto de nosso estoque, diminuímos o seu volume e então direcionamos.

Vamos imaginar o volante de um carro, no qual com a mão esquerda a gente aumenta o volume de nosso estoque conforme fazemos compra ou reposição de estoque. Já com a mão direita a gente diminui o volume de estoque fazendo vendas:

Nos limites dessa estrada onde controlamos nosso estoque estão estoque alto e estoque baixo. Precisamos evitar esbarrar no estoque alto, pois assim aumentamos a necessidade de capital para manter a operação da empresa. Da mesma forma, temos que evitar o estoque baixo, pois assim teríamos ruptura de estoque e por consequência a queda das vendas por falta de estoque.

O controle de estoque é feito através de venda e reposição de estoque com o objetivo de direcionar os dias de estoque para que isso sempre mantenha a empresa como geradora de capital. É como guiar um carro evitando que ele saia da pista, sendo os limites da pista os níveis altos ou baixos de estoque:

Tendo o controle de estoque em dias de estoque, sua visão fica mais clara e sua capacidade de controle de estoque está potencializada. Lembre-se de que essa visão deve ser por SKU, ou seja, saber quantos dias de estoque tem cada um de seus SKUs e assim planejar a reposição de estoque e potencializar as vendas de forma adequada.

Conclusão

Estoque está diretamente relacionado a finanças e é um dos maiores patrimônios de uma empresa de varejo. Gerencie seu estoque, e você estará gerenciando o capital de sua empresa.

Olhe para seu estoque em dias de estoque e busque controlá-lo de forma competente, evitando o estoque alto, que rouba capital da empresa, assim como o estoque baixo, que gera ruptura de estoque e afeta negativamente as vendas.

O sucesso está nas mãos de quem tem controle.

Abraços e boas vendas!

Leia também: Custos de armazenagem: como reduzir e melhorar sua margem de lucro

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

2 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Muito bommm…
    Infelizmente a maioria avassaladora das empresas não dão valor à cadeia de suprimentos e à atenção em manutenção dos estudos dos níveis de estoque e suas respectivas peculiaridades de giro e seus custos.
    Não se curvam aos resultados significativos e a ascenção de uma organização pelas ações dos profissionais de logística atuando diretamente na cadeia de suprimentos.
    Obrigado por compartilhar o artigo.
    Sabedoria e sucesso para vocês!

    Responder
    1. De fato, existe um peso financeiro que deve ser dado ao controle de estoque, que muitas vezes não é devidamente considerado.
      Mas para uma empresa do varejo, especialmente, cedo ou tarde a conta do estoque sem gestão chega.
      Que o controle de estoque seja cada vez mais elevado, desde as empresas de pequeno e médio porte, pois assim, toda a cadeia é beneficiada.
      Parabéns pelo comentário!

      Responder
CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER