Confira 6 dicas para impulsionar as vendas nos primeiros meses do ano

por Talita Antunes Bieliauskas Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021   Tempo de leitura: 5 minutos

Quem pensa que o ano só começa depois do Carnaval está perdendo uma ótima oportunidade de iniciar 2021 com as vendas em alta. Afirmo isso, uma vez que os primeiros meses do ano são extremamente relevantes para incrementar os resultados da Black Friday e do Natal. Liquidar produtos atrai consumidores e auxilia na renovação do estoque. Tal prática, inclusive, pode compensar a ausência de eventos sazonais no primeiro trimestre.

Em média, o foco de consumo das pessoas está em material escolar, matrícula, impostos e outras despesas típicas de início de ano. Diante desse cenário, as promoções são a melhor alternativa para movimentar o estoque de produtos e serviços que não são essenciais no período. As ofertas ajudam a driblar a diminuição das vendas e, consequentemente, a alcançar bons resultados.

Ainda destaco que, até 2024, segundo estudo realizado pela Kearney, haverá alta de R$ 69 bilhões em vendas adicionais no comércio eletrônico — na comparação com o período pré-pandemia. Mesmo com toda a retração econômica que aconteceu em 2020, os consumidores não deixaram de comprar, principalmente quando se trata do comércio eletrônico. Para corroborar meu argumento, dados da Neotrust revelaram que o e-commerce brasileiro ganhou 5,7 milhões de novos compradores somente durante o segundo trimestre do ano passado.

Divisão de categorias de consumidores

De acordo com a Nielsen, somente na América Latina, o crescimento do canal online durante a pandemia da Covid-19 foi de 250% Além disso, a frequência de compra semanal aumentou 38%. O uso de ferramentas digitais e o consequente aumento das compras online teve como efeito colateral o crescimento do uso de pagamentos sem contato e aplicativos. Marcas que acompanham essas tendências estão se conectando cada vez mais com os clientes por meio de experiências de compras interativas e virtuais.

Posso afirmar que a crise dividiu os consumidores em duas categorias. São elas: protegidos e abalados. Os classificados como protegidos são, principalmente, aqueles com renda média a alta. Ou seja, que conseguiram manter sua liberdade para comprar o que querem e precisam. Já os abalados, muitas vezes de baixa renda (mas não exclusivamente), passaram a buscar novas maneiras de economizar.

Os impactos da crise na renda pessoal fizeram com que os brasileiros olhassem com mais carinho para a questão do preço. Ou seja, eles passaram a valorizar ainda mais as promoções. Tal realidade pode ser explorada pelas marcas neste início de ano. Isso porque é o momento em que as pessoas estão rodeadas pelo sentimento de renovação — e, ao mesmo tempo, não estão tão seguras financeiramente para fazer compras.

Os comportamentos e tendências de consumo devem ser considerados na hora de elaborar as estratégias promocionais dos primeiros meses de 2021. Afinal, a tecnologia continuará a desempenhar um papel fundamental na dinâmica de mudança do consumidor.

Abaixo, separei seis dicas para turbinar as vendas via comércio eletrônico:

1 – Escolha quais produtos você irá promocionar

Calcule o menor valor possível de venda, diminua o lucro que você ganha em cima desses itens com cuidado para não implicar em prejuízos.

2 – Estabeleça o tempo de duração da liquidação

Lembre-se de considerar seu histórico de vendas e estoque, para que os produtos não acabem antes do planejado.

3 – Estipule uma meta de vendas

De acordo com o preço ajustado, o volume do seu estoque, a duração da promoção e os dados de liquidações de anos anteriores, estime o valor de faturamento que você deseja ter no final do mês. Pense em alternativas para bater sua respectiva meta. Como, por exemplo, oferecer frete grátis nas compras acima de um valor pré-determinado; dar cupom de desconto a partir da indicação de amigos; e proporcionar 10% off nas próximas compras para pagamentos acima de um certo valor.

4 – Use múltiplos canais de contato

Tente implementar o conceito de omnichannel e integre todos os seus canais de venda, criando comunicações personalizadas para cada um e experiências que agreguem valor para seus consumidores.

5 – Capacite seus vendedores

A equipe de vendas deve conhecer bem os objetivos da liquidação e as metas a serem atingidas. Além disso, também deve entender tudo sobre os produtos e serviços que estão sendo comercializados.

6 – Mensure os resultados de ligações

Se o telefone é um importante canal de vendas para a sua empresa, faça parceria com plataformas que auxiliam a medir números importantes para o seu negócio. Exemplos: taxa de ligações perdidas; taxa de leads que tentam ligar novamente após chamada perdida; total de ligações por dia da semana e por hora; duração média e mídias que geram maior volume de contatos.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.