Como trabalhar as meta-tags no e-commerce

por Rodrigo Schiavini Quarta-feira, 06 de maio de 2015

Você já deve ter ouvido isso milhares de vezes, mas não custa repetir: os canais de busca orgânica são extremamente relevantes para o e-commerce. Afinal, quando queremos encontrar algo na rede, vamos diretamente ao Google – dono de quase 100% da preferência dos brasileiros nos serviços de busca online.

Links patrocinados são muito importantes e continuarão a ser. Porém, gostaria de destacar a importância do SEO, prática que pode deixar sua loja virtual melhor ranqueada no Google a partir do trabalho com palavras-chave (até aqui, nenhuma novidade, sabemos!). Contudo, vale destacar a relevância do trabalho com as meta-tags, muitas vezes ignoradas no processo de SEO, sobretudo quando as técnicas não são desenvolvidas por grandes especialistas no assunto.

Meta-tags são os comandos colocados no código das páginas de um site com o objetivo de ajudar os sistemas de cadastramento dos buscadores a melhorar a exposição de um link no Google, de modo que aquela página consiga atingir os primeiros resultados em uma pesquisa.

O raciocínio é o mesmo para as lojas virtuais. Plataformas de e-commerce de qualidade devem trazer campos específicos para o preenchimento das meta-tags nas páginas de produtos.

Campos importantes

Temos três meta-tags importantes, que são fundamentais no SEO de sua loja virtual. São elas:

Meta-tag title: é o título que aparecerá na busca

Meta-tag description: é a descrição que acompanha o título. Ela deve ser curta, com, no máximo, 160 caracteres.

Essas duas primeiras devem ser bastante “vendedoras”. Ou seja, é aqui que você pode aproveitar para vender o seu produto, diferenciando-se da concorrência. Existem pesquisas que mostram que os varejistas que trabalham bem as meta-tag title e as meta-tags descriptions podem aumentar suas vendas de 5% a 10%.

Meta-tags keywords: são as palavras-chave relevantes para o termo que será pesquisado.

Atualmente, as keywords têm menos relevância na indexação, pois o Google passou a valorizar outros fatores em seus mecanismos de busca e de indexação, de modo a privilegiar, de fato, o conteúdo de cada página. Porém, isso não significa que é possível ignorá-las. Pelo contrário, é sempre importante monitorar as palavras-chave, pois você saberá, assim, se cada página está melhor ou pior posicionada em relação aos seus concorrentes.

Veja: trabalhar bem as meta-tags significa elaborar estratégias dentro do SEO (e da gestão de um e-commerce, de modo geral) com o intuito de maximizar os índices de conversão.

Trata-se, portanto, de parte dos serviços que as plataformas de e-commerce devem disponibilizar para seus clientes – não apenas disponibilizando os campos para preenchimento (o que muitas fazem), mas oferecendo equipe de gestão de marketing digital que possa criar, desenvolver e analisar as técnicas de SEO o tempo todo. Essa é uma das receitas para o lucro no e-commerce.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.