Como sobreviver a mais um lockdown?

por Jonathan Benitez Sexta-feira, 26 de março de 2021   Tempo de leitura: 10 minutos

Em um ano de pandemia os empreendedores estão cansados de incertezas, tantas crises e da insegurança política. Não tem sido fácil ser e manter-se empreendedor.  A queda nas vendas de produtos ou serviços foi sentida por sete em cada dez empresas em funcionamento (70,7%) na primeira quinzena de junho em relação a março de 2020, quando começaram as medidas de isolamento para combater o novo coronavírus. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas e mostram que no final do primeiro semestre do ano passado, o Brasil tinha cerca de quatro milhões de empresas, das quais 2,7 milhões estavam em funcionamento total ou parcial, 610 mil estavam fechadas temporariamente e 716 mil já tinham fechado em definitivo.

Ficou claro que em terra de pandemia quem tem caixa é rei. Apesar de sempre ter sido o patrimônio mais importante da organização, nunca foi olhado com tanta atenção. A antecipação ao problema passou a ser um comportamento das empresas neste período e a gestão do fluxo de caixa, essencial por evitar surpresas.

Outra salvação foi a transformação digital. As vendas on-line mantiveram vários negócios de pé, desde os pequenos lojistas até as maiores redes do país, em todos os segmentos. Não temos mais escolha quanto a trabalhar no canal físico ou virtual. A opção é o ominichannel porque a jornada do cliente também mudou. Vivemos em um ano transformações de hábitos de compras que poderiam levar dez anos.

Neste texto, trago sete dicas para a sobrevivência e reinvenção dos negócios na prática e no contexto da pandemia:

1 – Proteja seu caixa

Um negócio é formado por despesas essenciais e não essenciais. As primeiras são aquelas sem as quais um negócio não vive, como a equipe de funcionários e a mercadoria quando falamos de um Varejo. As demais despesas são negociáveis sem que impactem na receita. Portanto, negocie essas despesas não essenciais, reúna-se com seus parceiros, fornecedores para que sejam flexibilizadas e honradas tão logo o seu caixa volte ao normal. O saldo de caixa deve ser mantido para bancar os compromissos essenciais. O restante é postergável e em um momento de pandemia a verdade é o melhor caminho para qualquer negociação.

2 – Priorize seu time

Seu time é a sua empresa, quem conhece seu cliente, e traz a receita. Faça com que ele se sinta priorizado em uma zona de confiança, de segurança, na qual a equipe possa ter tranquilidade para trabalhar. Nos momentos difíceis, é importante a empresa se posicionar e ficar próxima dos funcionários e colaboradores. Todos têm medo que a organização quebre. Por isso, demonstre força e planejamento e, mais que isso, deixe claro que precisa desse time para reagir. Discuta variáveis, bônus, planos de carreira, benefícios, com o objetivo de criar possibilidades para um futuro melhor do que o presente.

3 – Seja o líder que seu time espera

O medo caminha junto à dificuldade e isso é natural. Imaginemos um barco afundando; sem um líder, que consegue raciocinar independente da dificuldade, é provável que todos afundem juntos. O líder é capaz de pensar, coordenar planos, ser ágil mesmo na crise. Aumente a frequência de contato com as pessoas da empresa, estabeleça reuniões diárias com os seus principais gestores e alinhe a narrativa do seu time. Apareça e seja a atitude que você quer ver na sua empresa. Seja referência de coragem e superação.

4 – Seu e-commerce precisa ser funcional

O que falta para o seu e-commerce funcionar? Quais são os seus benchmarkings para fazer teu comércio eletrônico acelerar em vendas? Crie um plano de ação rápido e emergencial e priorize a venda da sua curva A de serviços e produtos, colocando como destaque do seu site. Lembre-se de que as pessoas compram credibilidade e histórias. Lembre-se de que você não está mais vendendo exclusivamente no físico. O site precisa contar a história da marca, quais são os diferenciais dela e dos produtos (ou serviços), quais são as garantias, de que maneira são realizadas devoluções. Use boas referências para espelhar no teu negócio e acelere as vendas do digital usando estratégias com redes sociais, whatsApp e também o telefone.

5 – Serviços de entregas são fundamentais

A compra pelo on-line vem se diferenciando quando apresenta junto uma entrega mais rápida, eficiente e com diferenciais para o consumidor. Avalie os parceiros logísticos do seu negócio e a qualidade de entrega deles. Tenha alternativas de entrega rápida (até 48h). Temos visto como diferenciais no mercado entregas em até 12h. Há empresas que conseguem express, em até uma hora pela necessidade de alguns produtos. Portanto, elabore um plano de ação para que essas entregas sejam feitas da melhor forma possível. Pesquise preços, faça concorrências porque existem muitas empresas dessa modalidade.

6 – Fique atento aos créditos financiados pelo Governo

Em tempo de crise, os Estados têm apoiado as empresas com créditos especiais, taxas de juros mais baixas, criando fôlego e respiro diante das dificuldades. Essas linhas de crédito não atendem a todas as empresas, mas, quando atendem é essencial ter bom relacionamento com agências e gerentes de Bancos. Aproxime-se, marque reuniões, apresente seu business plan coeso e crie confiança e credibilidade com esse parceiro. Converse, leia e fique atento. Essas linhas aparecem e acabam muito rápido.

7 – Seu CRM vale ouro

Sua base de clientes é outra prioridade na pandemia e se Maomé não vai à Montanha, a Montanha vai até Maomé. Estude essa base e encontre uma forma de se relacionar com ela à distância criando temas para essa relação. Clientes que não aparecem há 30 dias, ou há um ano no seu negócio, ou clientes que só compram determinados produtos, aniversariantes do dia. Como cada um desses perfis receberia uma comunicação? Surpreenda criando temas personalizados para facilitar e aproximar o contato, aumentando as chances de conversão. Uma agenda, canais específicos com rotina e métrica para essa quantidade de contatos feitos para quem precisa arregaçar as mangas e vender.

Com esses passos, você lutará para permanecer de pé, seja para quem precisa sobreviver, para quem está com dificuldades financeiras ou para quem precisa de estratégias de diferenciação e impulsionar o negócio na pandemia. Para outros, as dicas são apenas lembretes de ações já em andamento. Me solidarizo e preocupo com os amigos empreendedores, somos o motor do país, e acho importante exercitar meu papel de líder que ajuda, cuida, apoia e motiva. Não desista, torço para que todos sobrevivam a mais um lockdown. Boa sorte e continuemos lutando!

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.