Como será o futuro do e-commerce em 2021

por Thiago Sarraf Quinta-feira, 31 de dezembro de 2020   Tempo de leitura: 5 minutos

Qual o futuro do e-commerce no novo normal? E o que podemos esperar atingir em 2021? O ano de 2020 foi tudo, menos conforme o esperado.

Houve pânico inicial, houve recorde em faturamento e houve muitos novos empreendedores e compradores online.

Em meio a tantas mudanças, vou listar algumas possíveis tendências para o e-commerce nos anos a seguir.

O aumento do e-commerce estimula as competições

Em um ano no qual muitos lojistas foram obrigados a se digitalizar para continuar as vendas — e surgiram novos empreendedores em busca de oportunidades dentro da internet —, o número de lojas online aumentou e muito.

Antes da pandemia começar e termos a abertura de mais de 100 mil novas lojas online, o e-commerce representava apenas 5% do varejo brasileiro. Ou seja, ainda há muito espaço para crescimento.

O aumento do número de lojas, porém, estimula a competição entre os novos empreendimentos. Difícil achar algo que a internet não venda. Portanto, ao invés de procurar negócios totalmente novos, o X da questão será como trabalhar os seus produtos.

É preciso lembrar que a concorrência na internet são lojas que localizam-se em cidades e até estados diferentes, e o consumidor irá buscar a oferta que mais o propicia.

Por isso, para 2021, posso esperar uma grande concorrência entre os e-commerces e assim, grandes investimentos.

Novos consumidores mudam o futuro do consumo

A pandemia não obrigou somente os lojistas a se digitalizarem. Afinal, muitos consumidores fizeram suas primeiras compras na internet durante o período.

Com a entrada de milhões de novos consumidores, apenas o Mercado Livre registrou 5 milhões de novos compradores na América Latina. Por isso não é surpresa que os hábitos de consumo passariam por mudanças.

Além da melhor aceitação em fazer as compras online, influenciada pela comodidade e conforto em não precisar sair de casa para receber seus produtos, a tendência serão as compras voltadas para o bem-estar.

O isolamento social despertou novas tendências no consumo, especialmente quando se fala de saúde física, mental e também em atividades “faça você mesmo”.

A tendência, e pelo o que vimos na Black Friday também, é que os produtos voltados para consumo próprio, os auto presentes, serão preferência dos consumidores.

Fulfilment como novo diferencial

Não poderia deixar o fulfilment de fora dessa lista, e acredito que ele ainda fará parte da lista por mais algum tempo.

Afinal, é impossível falar em futuro do e-commerce sem mencionar logística e as soluções que o fulfilment trouxe para o mercado do e-commerce. O fulfilment são soluções de entrega que facilitaram a vida de muitos consumidores e também de lojistas.

A velocidade e praticidade para o e-commerce de pequeno à grande porte, além da economia de espaço e insumos, deixou o fulfilment no topo das grandes soluções e torna-se tendência para os anos a seguir.

Retenção torna-se prioridade

Reter um consumidor antigo em seu e-commerce é mais barato do que conquistar novos consumidores todas as vezes.

Afinal, você já tem os contatos dele, já sabe o que ele pode ou não comprar. Dessa forma, as entregas podem ser personalizáveis de acordo com os gostos de cada consumidor.

A concorrência enfatiza a necessidade de reter clientes e fidelizá-los para voltarem a comprar sempre em seu e-commerce. Estratégias de marketing e melhor uso de diversas datas comemorativas serão importantíssimas para fazer com que o consumidor volte.

Realidade aumentada

É preciso fazer o uso das soluções tecnológicas para deixar o seu e-commerce inclusivo e retirar a necessidade que o consumidor tem em “tocar” o produto que deseja.

A realidade aumentada permite que cores de paredes sejam trocadas, móveis dispostos e um “teste” de como seria aquele produto. Para momentos em que os consumidores realmente não podem sair de casa, essa tecnologia torna-se útil, especialmente para evitar problemas de devolução e troca.

Futuro do e-commerce

O e-commerce é moldado por fatores externos e pelas mudanças que os consumidores sofrem devido aos fatores externos.

Quem sobressairá serão as lojas que sabem interpretar seus consumidores, assim como se adaptar à nova realidade de forma rápida e efetiva. 2021 reserva muito espaço para o mercado digital e as tendências são positivas para crescimento e desenvolvimento.

Fique atento às novidades e ao comportamento do seu consumidor, para que não haja surpresas desagradáveis em seus resultados.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.