Projeto mantido por:

Como ser inovador no marketplace?

By Mayra Gianoni Wednesday, 15 de June de 2022   Read time: 8 minutes

Nos últimos anos, os marketplaces aceleraram a entrada de milhares de lojistas no e-commerce e ainda possibilitaram que diversos empreendedores tirassem seus negócios do papel e começassem a vender online.

Segundo uma pesquisa da Eive em parceria com o E-Commerce Brasil, 74% dos lojistas presentes no online vendem em algum marketplace. Sendo que mais da metade vendem em dois ou mais, e 19% afirmaram que vendem em até cinco marketplaces ao mesmo tempo.

A inovação no marketplace vai além de oferecer os melhores produtos ou ter um atendimento acima da média.

Assim, não demorou muito para os marketplaces assumirem grande parte do e-commerce. Em 2020, essas plataformas já eram responsáveis por 78% do faturamento total das lojas virtuais brasileiras (Ebit | Nielsen).

Mas por que os marketplaces fazem tanto sucesso?

Para quem quer começar a empreender, vender online apareceu como uma solução mais rápida e simples do que abrir um comércio físico. Porém, criar um e-commerce do zero também tem seus desafios – e seus investimentos!

Nesse momento, os marketplaces apareceram como uma forma fácil para os lojistas começarem a anunciar seus itens online. Como eles oferecem um canal sólido e estruturado para as vendas, o vendedor precisa apenas se cadastrar e subir os seus produtos na plataforma.

E com um detalhe importante: sem cobrar nenhum tipo de taxa ou mensalidade! Os marketplaces se tornaram o canal perfeito para os lojistas com um baixo investimento inicial. Isso porque eles funcionam à base de comissões, ou seja, os parceiros só pagam uma comissão sobre os itens vendidos dentro da plataforma.

Com isso, os marketplaces agilizam a entrada de lojistas de todos os tamanhos e segmentos no comércio eletrônico, permitindo que eles anunciem seus produtos para uma grande base de clientes.

Assim, em um cenário onde o número de lojistas segue crescendo dia após dia dentro dos marketplaces, é muito comum esses profissionais se perguntarem: como eu posso me diferenciar dentro dessas plataformas?

Marketplaces são canais de performance

Antes de mais nada, precisamos lembrar que os marketplaces são canais de performance. Ou seja, não adianta só precificar os produtos e anunciá-los nas plataformas. É necessário analisar os resultados e métricas para criar estratégias mais assertivas de atuação.

Todos os seus gastos com a operação – seja a comissão que você paga sobre a venda, o valor da logística de entrega ou até um investimento em publicidade para ganhar mais visibilidade na Internet – devem ser considerados dentro dos seus custos.

Esses e outros indicadores fazem parte de uma série de métricas do marketplace que os lojistas devem analisar para impulsionar o potencial de suas lojas. Além disso, eles podem usufruir de ferramentas como a análise SWOT ou RFV para tomar decisões mais assertivas dentro de seus negócios.

Competitividade e adaptabilidade nos marketplaces

Assim, quem entende esses indicadores e ajusta rapidamente a sua operação acaba saindo na frente! Afinal, cada canal tem um público específico, necessidades diferentes e regras próprias, então não adianta o lojistas usar as mesmas estratégias em todos os canais.

Vamos imaginar que você deseja vender perfume online e possui uma grande variedade de produtos para anunciar. Para você aproveitar todo o potencial do seu negócio, você cadastra todo o seu sortimento nas plataformas.

Porém, não adianta você anunciar os mesmos produtos com os mesmos preços em vários canais. Para trabalhar de forma estratégica e se diferenciar, você deve levar em conta as taxas e as políticas de cada marketplace na hora de precificar os itens e criar kits variados para impulsionar as vendas.

Entenda, se um marketplace tem um público mais premium, que possui um ticket médio mais alto, e outro tem consumidores que preferem produtos mais acessíveis, não tem por que você trabalhar com o mesmo preço e as mesmas estratégias nos dois canais, não é mesmo?

Como eu falei antes, cada marketplace tem regras, públicos e estratégias diferentes. Cabe ao lojista entender essas especificidades e se adaptar bem a cada uma, aproveitando as oportunidades e as soluções de cada um.

Diversifique e otimize a sua operação

Estar presente em vários marketplaces ao mesmo tempo é muito benéfico para o negócio quando o lojista consegue entender as prioridades e as necessidades de cada um e aproveita isso para alavancar as suas vendas.

Um lojista que deseja vender suplementos online, por exemplo, pode apostar na venda em canais segmentados para o setor esportivo, mas também irá se beneficiar muito com as vendas em canais abrangentes, onde o cliente compra de tudo.

E o lojista ainda pode usar um parceiro de tecnologia, como um hub ou uma integradora, para diversificar a atuação nesses canais com facilidade. Essas soluções otimizam a operação, fazendo com que ele trabalhe em todos os canais de forma unificada.

Portanto, a inovação no marketplace vai além de oferecer os melhores produtos ou ter um atendimento acima da média. Claro, esses pontos também são extremamente importantes para você se destacar. Mas ser inovador é ser estratégico e ter uma operação que está sendo inovada constantemente para se adaptar às necessidades de cada público e, principalmente, de cada canal.

Leia também: Comércio e fornecedores de eletrônicos e eletrodomésticos terão markeplace

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER