Como fica o mercado após o fim do e-SEDEX?

por Bruno Tortorello Terça-feira, 11 de julho de 2017   Tempo de leitura: 3 minutos

Agora é certo e sem volta. O e-SEDEX, serviço dos Correios destinado ao comércio eletrônico, foi oficialmente descontinuado. Segundo a companhia, a decisão foi tomada em decorrência de uma nova política comercial. Com isso, milhares de pequenos e médios e-commerces ficaram órfãos de um serviço essencial para seus negócios. Sem os Correios, esses empreendedores passaram a cogitar a possibilidade de ampliar valores dos produtos e fretes para conseguir arcar com novos serviços.

Para que a situação não chegasse a esse ponto, muitas empresas privadas de logística começaram a estudar o mercado e oferecer novas possibilidades às PMEs. Alternativas que, além de preços mais baixos, trazem diferenciais como coleta grátis, cargas seguradas e processos mais ágeis já podem ser encontradas no mercado. São as grandes transportadoras se movimentado para entregar ao segmento a mesma eficiência que entregam as maiores lojas virtuais do país, mas mantendo um valor competitivo para o negócio.

Conquistar e adaptar o serviço ao novo público foi, e continua sendo, um grande desafio para as transportadoras privadas. Da mesma forma que as lojas virtuais terão que se adaptar e buscar novas opções de frete para seus produtos.

Em meio ao turbilhão que o setor passa, listo 5 dicas essenciais que os pequenos e médios empreendedores precisam ter na hora de escolher seu novo serviço de entregas para garantir o melhor para o negócio e para o cliente:

1 – Pesquise antes de fechar

A oferta para os serviços de frete por transportadoras privadas aumentou bastante, mas nem sempre todas as empresas estão preparadas para atender as demandas de uma PME. Por isso, é importante investir algum tempo para entender o tipo de serviço que está contratando.

2 – Coleta

A coleta é uma parte importante a ser observada durante a contratação do frete e muitas transportadoras escondem este custo na hora de oferecer seus serviços no mercado. Além do custo, atente-se ao volume mínimo de coleta para ter o mínimo possível de encomendas paradas.

3 – Mantenha a qualidade

Com maior concorrência e flexibilidade, a qualidade do frete passa a ser cada vez mais valorizado pelo pequeno e-commerce. Acompanhe os índices.

4 – Seja flexível

Estreite o relacionamento com a empresa de transporte contratada. Quanto mais próxima a relação, maior a chance da companhia pensar em ações customizadas ou flexibilizar algum processo para atender a sua loja.

5 – Rastreio

Confira se a empresa que está contratando oferece rastreamento online das encomendas. Em muitas delas, seu cliente mesmo pode fazer a consulta no site da transportadora.

*Em nota os Correios informaram que a empresa possui uma nova política dos Correios com pacotes específicos para o e-commerce. Segue abaixo a nota na íntegra:

“Com relação ao e-SEDEX, informamos que era um serviço dedicado ao comércio eletrônico, com abrangência limitada para postagem e entrega em apenas 250 cidades. Com a nova Política Comercial dos Correios, as lojas virtuais agora contam com pacotes de serviços SEDEX, PAC e Logística Reversa para o comércio eletrônico, com atendimento das empresas em nível nacional, uma vez que esses serviços chegam a todos os 5.570 municípios do País.

Além disso, esses pacotes oferecem benefícios que vão desde redutores de preços até a possibilidade de um pós-venda dedicado. Sendo assim, ao invés de um único serviço, todos os serviços de Encomendas dos Correios agora são destinados ao comércio eletrônico. O que se pretende é agregar valor à prestação dos serviços para esse setor.

Assim como todas as empresas no mercado, os Correios traçaram as estratégias de atuação dos serviços por preço ou por prazo, buscando melhor atender as necessidades dos clientes de maneira sustentável, em uma relação ganha-ganha, mantendo a qualidade e eficiência reconhecidas”.

Segue também link para vídeo publicado esta semana sobre o assunto: http://blog.correios.com.br/correios/?p=31091

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Leads Qualificados: Dialhost Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss People Marketing: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.