Acesso rápido

Como fica a análise de dados com o big data?

por Natan Reiter Quinta-feira, 01 de Março de 2018   Tempo de leitura: 3 minutos

O uso cada vez mais dinâmico de tecnologias tem levado grandes empresas de todos os segmentos, do varejo inclusive, a um paradigma: se por um lado há uma infinidade de dados disponíveis que podem ser usados para o desenvolvimento de campanhas de marketing e vendas, por outro há o risco de as empresas se perderem em meio a tanta informação.

Tendo como base esse cenário, temos acompanhado um movimento no mercado em que as organizações buscam todas as ferramentas disponíveis para fazer o cruzamento e enriquecimento de informações, a fim de filtrar e organizar apenas os insumos que serão, de fato, relevantes para seu negócio. Estamos falando de Big Data, seu processo de garimpagem, conhecido como Data Mining, e uma forte tendência de terceirização desse trabalho estratégico por parte de empresas de todos os segmentos.

Uma das ferramentas mais procuradas, especialmente para prospecção de novos negócios, são aquelas baseadas no modelo DaaS (Data as a Service), que possibilita a criação e gerenciamento de bases de dados e contatos em tempo real e de qualquer lugar do mundo.

Uma tendência observada atualmente pelas empresas é a contratação de uma plataforma DaaS de fornecedores externos – serviço oferecido por empresas de inteligência de mercado – evitando assim sua implementação dentro da empresa, o que demandaria muito tempo e aumentaria consideravelmente os custos da companhia.

Todos os insights fornecidos por uma ferramenta de DaaS são o combustível para a inteligência de mercado, conjunto de informações que, quando aplicadas no planejamento empresarial, garantem vantagem competitiva a uma organização.

Por meio desse Business Inteligence, as empresas conseguem otimizar suas campanhas de comunicação, de marketing e até seu planejamento de vendas, obtendo detalhes valiosíssimos sobre seus clientes e prospects.

Hoje, o cruzamento de milhões de informações, contidas em diversas fontes públicas ao redor do mundo torna possível que seja traçado o perfil e histórico do consumidor, análises do segmento da empresa e correlatos e até mesmo análises de crédito e de protestos em cartório.

Antes usados frequentemente para a expansão de empresas, esses dados têm sido utilizados atualmente também em uma etapa anterior, para a realização do próprio plano de negócios, por trazerem imputs estratégicos para o lançamento de um novo produto/serviço ou até mesmo de uma empresa.

Outro exemplo da importância da análise de dados nas campanhas de marketing e vendas vêm frequentemente das empresas de tecnologia, que tem pautado suas campanhas de marketing com base em informações relevantes que as empresas de inteligência de mercado obtêm por meio do cruzamento de dados como segmento e geolocalização, que são a base para campanhas antipirataria.

Essas bases levam em conta companhias com licenças de softwares vencidas ou próximas do vencimento para a realização de campanhas massivas de marketing, estimulando sua renovação. Dessa forma, implementar a inteligência de mercado ao plano de negócios das empresas traz inúmeras vantagens, além de ser uma forma efetiva de alavancar as vendas com um investimento relativamente baixo.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.