Acesso rápido

Como escolher a melhor plataforma de e-commerce para sua loja virtual

por Rafael Campos Segunda-feira, 03 de abril de 2017   Tempo de leitura: 4 minutos

Há anos eu acompanho alguns fóruns relacionados a e-commerce e sem dúvidas, a pergunta mais comum é: “Qual é a melhor plataforma para a minha loja?”. Talvez essa pergunta seja muito complexa para se responder em apenas uma conversa, por isso, resolvi escrever esse texto.

Porém, a primeira coisa que devemos estudar no momento de escolher a plataforma é olhar para nosso negócio. Para tomar uma decisão de qual plataforma escolher, precisamos conhecer nossa empresa.

Para uma pessoa iniciante no e-commerce, ou e até algumas com conhecimento, a ideia de que “sistema é tudo igual” pode ser um dos grandes problemas. Sistema é igual a um carro: vai te levar do lado A ao lado B, mas você deve considerar que:

  • Você é casado e tem 2 filhos, provavelmente você precisará de uma SUV;
  • Você é solteiro, empresário, 35 anos, talvez você prefira um carro de luxo;
  • Você é solteiro, estagiário, 20 anos, você vai querer um carro popular.

Ao longo desse artigo, vamos abordar as principais análises que você deve realizar para selecionar aquela plataforma que mais se adequa a sua loja virtual e, principalmente, para o seu negócio.

Vale ressaltar que é natural no processo de evolução de uma loja, realizar migrações. O que você deve ter em mente é sempre buscar a menor quantidade de migrações possíveis e escolher as opções que mais geram valor para o seu negócio.

Vamos a prática!

Quais plataformas você deve considerar

Existem centenas de opções disponíveis no mercado o que pode tornar o processo difícil e lento. Aqui vão alguns dos critérios que você deve analisar para fazer uma prévia seleção:

  1. Análises técnicas mundiais

O Gartner é o maior instituto de pesquisa com análises em mais de 200 setores de tecnologia e é claro que o e-commerce não poderia ficar de fora. Todos os anos é feito um estudo que engloba somente os melhores e principais fornecedores de e-commerce no mundo.

Em 2016, foram apenas 21 empresas citadas. Algumas delas que estão presentes no país são SAP, Oracle, IBM, Sales Force (Demandware), Magento e Shopify.

Durante meses, milhares de empresas são analisadas baseadas em diferentes critérios. São feitas reuniões presenciais e também demonstração da plataforma para que posteriormente cada fornecedor seja enquadrado em 2 critérios: capacidade de execução e visão e funcionalidades.

  1. Prêmios locais

Como a análise Gartner é uma visão somente dos maiores e melhores do mundo, você pode tentar olhar para o mercado brasileiro e selecionar aqueles que já foram premiados.

O própria E-Commerce Brasil possui um prêmio anual relevante. Escolher uma empresa que já foi premiada, irá minimizar seus riscos. Existem algumas outras opções como E-Awards, E-Bit e ABCOMM.

Todos esses prêmios fazer uma seleção rigorosa de fornecedores que depois são votados mediante a uma pesquisa com o público e também com profissionais de mercado.

Sendo assim, seja por uma análise técnica e minuciosa como Gartner ou prêmios locais, de preferência a essas plataformas.

  1. Clientes e casos de sucesso

Uma outra forma simples, é você conhecer a atual carteira de clientes do fornecedor. É importante que ele tenha clientes similares aos seus, que apresentaram sucesso ao longo do projeto.

Você pode realizar essa pesquisa indo na própria página da fornecedor e vendo quais são os clientes ou então pedir para o fornecedor uma lista de 5 nomes para você conversar mais.

Análises financeiras

A plataforma de e-commerce entrará do seu DRE assim como todos os outros custos e investimentos. Portanto, você deve selecionar aquela que você tem capacidade financeira para pagar.

Parece ser uma questão óbvia, mas é muito comum clientes que desejam comprar a melhor e a mais cara plataforma em uma falsa ilusão que essa aquisição será a solução para os seus problemas.

Depois que lança a loja, as vendas estão abaixo da previsão, o investimento foi alto e os custos mensais da plataforma estão prejudicando financeiramente a loja.

Break even ou ponto de equilíbrio

A primeira análise que você deve fazer é: quanto da sua margem você pode comprometer para uma determinada plataforma. Por exemplo, se você quer contratar uma plataforma que custe mais de 5% da sua margem, provavelmente você vai falir.

Se você já vende, será mais fácil fazer essa análise pois você já tem dados históricos, agora se você ainda não vende, você precisará investir tempo para montar um bom plano de negócios que projete com certa precisão o quanto irão vender.

Vamos ver um exemplo de uma loja que projetou suas vendas para 3 anos e fazer uma breve análises dos seus resultados.

Como podemos ver, a plataforma possui um custo de R$ 500 reais e mesmo com baixo custo, a loja teve prejuízo no primeiro ano. Se ela optasse por uma loja gratuita, já no primeiro ano ela não teria prejuízos.

Esse exemplo é simples mas devemos sempre considerar nossa capacidade de investimento mensal para selecionar a plataforma.

Payback ou retorno do investimento

O investimento inicial que você vai fazer na plataforma não pode superar 15% ou 20% do montante total para o seu projeto. Sim! Se você é microempresário e tem R$ 20 mil reais para montar sua loja, você deve optar por plataformas gratuitas ou com baixo custo inicial.

O Payback ou retorno do investimento nos traz exatamente essa visão de quanto podemos investir inicialmente em uma plataforma. De nada vai adiantar você ter um custo mensal baixo, que pode até te dar um pequeno ponto de equilíbrio se você inicialmente gastou muito. Você precisará de meses, talvez anos para pagar o investimento.

Vamos voltar para o nosso exemplo mas vamos adicionar o quanto foi investido inicialmente na plataforma.

Como podemos analisar, o exemplo 1 teve mais prejuízo e menos lucros ao longo dos anos, mas o investimento inicial foi bem inferior ao exemplo 2.

Definindo funcionalidades

Assim como para definirmos qual é o melhor carro para comprar, tivemos que olhar para nossas necessidades, temos que olhar para a nossa loja e avaliar quais funcionalidades são imprescindíveis.

Cada segmento possui características diferentes, logo, demandam funcionalidades diferentes. Uma loja de moda precisa de Look Book e um checkout que armazena dados de cartão, que para uma loja de móveis não faz sentido. Talvez nesse caso, uma funcionalidade de crossdocking seja essencial.

Para te ajudar nesse momento, compartilho um documento chamado RFP, do inglês, request for proposal ou solicitação de proposta. O objetivo deste documento é você conseguir quantificar o valor de cada funcionalidade para poder ter uma nota de cada fornecedor.

Nesta metodologia, você irá considerar:

  • Cada funcionalidade que julga ser importante para a sua loja virtual;
  • Separar cada uma delas em critérios;
  • Cada critério terá diversas funcionalidades;
  • Cada critério terá um peso para compor a nota final;
  • A somatória dos pesos deve dar 100%.

No final, será “vencedor” a plataforma que tiver maior pontuação. Essa é uma excelente forma de escolher racionalmente sua plataforma.

No final, o que importa é a conversão

Como falamos, a plataforma de e-commerce deve ser encarada com uma responsabilidade: um agente de marketing para aumentar a conversão. Sim, a plataforma pode interferir diretamente na conversão da sua loja e tanto influenciar o ROI quanto a rentabilidade da sua loja.

Vamos ver como isso funciona no exemplo abaixo:

Como a plataforma é um agente de marketing, podemos agrupar seu custo junto com o custo de marketing em uma única linha, que determinamos como Custo Agregado. A plataforma ideal para a sua loja virtual será aquela que gerar melhor custo agregado.

Como podemos ver no cenário 1, o custo agregado é de apenas R$ 5.100 reais, já que o custo da plataforma é baixo. Já no cenário 2, com uma nova plataforma, o custo agregado saltou para R$ 8.000, já que a plataforma aumentou para R$ 3.000.

Porém, agora com a nova plataforma do cenário 2, podemos ver que a relação custo agregado x faturamento foi menor que no cenário 1 (8% contra 10.2%). Isso só foi possível porque no cenário 2 a conversão da loja saltou o suficiente para cobrir os custos mais elevados da plataforma.

Serviços adicionais

Por último, você precisa considerar ainda quais são os serviços que a plataforma irá oferecer adicionalmente. Em geral, consideramos dois deles: atualizações e suporte.

Suporte

O suporte pode ser fundamental para o sucesso da sua loja, portanto, avalie cuidadosamente qual é o tipo de suporte prestado pelo fornecedor. Você encontrará basicamente dois tipos de suporte:

  • Técnico: o fornecedor considera como sua responsabilidade aspectos relacionados diretamente a tecnologia. Serão respondidos chamados quando a plataforma sair do ar, quando apresentar erros ou bugs do sistema;
  • Negócios: o fornecedor presta uma consultoria voltada a sua loja, indicando melhorias de negócios que podem influenciar no dia-a-dia. Nesse caso, são feitas análises de vendas, conversão, estoque, margem, etc.

Você deve sempre ter em mente qual o tipo de suporte prestado e se será preciso contratar outra empresa para prestação de serviços adicionais.

Evolução

Na visão financeira, um sistema deprecia em 5 anos, mas na visão de negócios, ainda mais quando falamos de e-commerce, o sistema pode ficar totalmente defasado em alguns meses.

Sempre avalie a capacidade do seu fornecedor em manter a sua loja atualizada constantemente. Se você não se atentar a este quesito, talvez em pouco tempo você precise fazer migração de sistema.

Espero que tenha ajudado você a ter um pouco mais de clareza na hora da escolha entre a melhor plataforma para sua loja virtual. Aconselho o estudo do E-Commerce Brasil ou o Blog da VTEX para mais informações sobre o assunto.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.