Acesso rápido

Como criar um site de e-commerce capaz de atender às expectativas dos consumidores mais exigentes?

por Claudio Abreu Quinta-feira, 05 de junho de 2014

Desenvolver um bom atendimento para clientes em uma loja física não é uma tarefa fácil. Imagine, então, no mundo virtual, em que um site de e-commerce conta com a tolerância de apenas alguns cliques do mouse para ganhar ou perder a atenção do consumidor? Vender online não é algo simples de se realizar e, para alcançar o sucesso, é preciso investir em tecnologia de ponta e contar com estratégias de venda sofisticadas. Afinal de contas, a concorrência está sempre a poucos bits de distância.

Para mostrar a importância dessa situação, aponto um dos indicadores do Relatório WebShoppers 2014, criado pela empresa e-Bit, para avaliar o e-commerce brasileiro. O Net Promoter Score, ou NPS, mostra que a satisfação dos clientes com os sites de vendas online não anda positiva. O estudo mostra que, no ano de 2013, apenas 46,93% dos consumidores aprovaram a sua qualidade. Mas o que motivou esse baixo índice? Dois pontos fundamentais: atraso na entrega de produtos e dificuldade dos sites em se manter em funcionamento durante grandes promoções como, por exemplo, a Black Friday.

Reflexo de sites mal programados, essas duas dores de cabeça do e-commerce costumam acontecer por falta de planejamento e desinformação de muitos empreendedores. Por não compreenderem a importância de uma infraestrutura tecnológica robusta no momento de desenvolver sua loja online, eles acabam por investir em sites que não são capazes de suportar um grande número de acessos. Isso prejudica diretamente a experiência do cliente. Portanto, a seguir, aponto alguns fatores determinantes para ampliar a satisfação do consumidor digital.

  • Primeiro, é preciso ter rapidez no processamento de informações. As imagens, por exemplo, devem ser tratadas e leves para que não demorem a baixar nos navegadores dos clientes. Todo e qualquer elemento que atrapalhe o bom andamento das compras pode desestimular o consumidor. A paciência anda curta para sites que demoram segundos a cada clicada, ou que dificultam o acesso ao produto que se busca.
  • Todo o código (programa), que roda nas páginas do site deve ser otimizado para o menor tamanho possível, usando os melhores algoritmos que os programadores puderem desenvolver. Isso também permite que as informações sejam indexadas de forma relevante em sites de busca, fazendo com que o site seja encontrado mais facilmente pelo consumidor que busca um determinado produto , o que aumenta ainda mais a sua capacidade de venda.
  • Outra dica importante: o site tem que ter um sistema de busca simples e eficiente. Existem soluções muito úteis no mercado de desenvolvimento de TI para que o usuário ache o que está procurando sempre nos primeiros links. Lembre-se que seu consumidor pode consultar várias páginas ao mesmo tempo, e um site que não abra o produto procurado já sai perdendo nessa competição.
  • Outro aspecto é a facilidade de navegar nas páginas no site. Você deve pensar o site de modo simples. Quanto menos níveis tiver, melhor. Isso facilitará a experiência de consumo de cada usuário.
  • Os sites também devem evitar poluição visual e excesso de texto, porque tornam a localização de elementos importantes da página mais difícil, especialmente em dispositivos móveis, em que o espaço é limitado. Bons webdesigners são especialistas em balancear a quantidade de informações, imagens e outros elementos com a simplicidade necessária.

Em suma, o melhor caminho para se ter uma loja virtual de sucesso é investir em uma equipe de programadores, webdesigners, especialistas em User Experience, consultores para projetos e operadores de infraestrutura que sejam capazes de manter o e-commerce funcionando em alto nível desde o princípio.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

2 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

  1. Bom dia. Não existe no Brasil um bom projeto com várias opções de trabalho na mesma plataforma de site, sempre está faltando algo, tipo vendas diretas do fabricante do importador… etc ao consumidor final, seja da fábrica para sua casa. Desta maneira qualquer microempreendedor pode concorrer, com grandes empresas, quanto mais ele vender barato menor é o seu preço, sabemos que no futuro o que vai dominar é o comercio online. Hoje um bom site não fica em menos de 5,000,00 fora as despesas mensais e manutenção destes site, quem não sabe fazer nada em um site então fica difícil. etc… Já que somos milhares de microempreendedores no Brasil, proponho uma boa plataforma a que de todas as condições a estes trabalhadores, e que em vês da plataforma receber por serviço receber por vendas até um limite, ser um anjo da guarda deste empreendedor, após um limite em vendas; ai é lei de mercado, porque a plataforma sabe que o empreendedor pode arcar com os custos. etc.etc.etc. Querem ajudar mas não ajudam. … Muitas das vezes as plataformas colocam um fórum para resolver os problemas do site, ai começa os problemas. Resposta limitadas, restritas, sendo que muitas das vezes a comunicação tem que ser com o gestor. Todos queremos pão na mesa. Mas se montamos algo para ajudar é para ajudar … etc …

    Responder

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.