Acesso rápido

Como avaliar os principais KPIs na logística do seu e-commerce?

por Juca Oliveira Sexta-feira, 01 de março de 2019   Tempo de leitura: 7 minutos

A manutenção de uma performance de excelência no processo distribuição dos produtos de uma empresa é uma tarefa que causa inúmeros desafios em suas operações internas, mas também nas etapas de transporte propriamente ditas.

Diante da competitividade acirrada do mercado, qualquer detalhe pode ser útil na conquista da satisfação dos clientes, e uma entrega de qualidade certamente é um deles. Nesse momento entram em cena os indicadores de desempenho logístico, uma das melhores formas de medir esse desempenho.

Você já possui métodos para analisar a eficiência das atividades logísticas do seu negócio? Tem dificuldades para dimensionar as mudanças necessárias para potencializá-lo? Então acompanhe no post tudo o que você precisa saber sobre esses instrumentos de gestão!

Por que é importante utilizar os indicadores de desempenho na logística?

Os indicadores de desempenho logístico ou KPIs (Key Performance Indicators) são ferramentas desenvolvidas com objetivo de avaliar e quantificar o desempenho das operações realizadas por determinada empresa, uma forma de mensurar a qualidade de suas estratégias e time de colaboradores.

Assim sendo, eles têm um importante papel de demonstrar as coisas que funcionam bem, e principalmente pontos fracos do negócio, isto é, falhas que precisam ser corrigidas para garantir uma melhor atuação perante parceiros e consumidores.

Nesse contexto, o uso dos KPIs proporciona alguns benefícios, como:

  • Identificação dos obstáculos à qualidade;
  • Identificar os gargalos de qualidade é uma peça fundamental para manter um elevado o nível de satisfação dos clientes e também a otimização do trabalho — de modo a gerar uma imagem de credibilidade para a empresa no mercado.

Dessa forma, se definirmos que a taxa de entregas atrasadas seja um indicador relevante, por exemplo, é sinal de que alguma coisa está errada nesse processo, seja em virtude da rota traçada, da capacitação dos motoristas, de uma área de atuação superior ao que a empresa consegue atender etc.

Melhora a tomada de decisão

Com o monitoramento das atividades por meio dos indicadores de desempenho, um grande volume de dados concretos será disponibilizado. Então, com base nas informações que se têm em mãos, o gestor consegue tomar decisões mais assertivas, de maneira que os recursos sejam alocados nos pontos mais necessitados da sua logística.

Afinal, é justamente esse domínio sobre o funcionamento da empresa que vai trazer vantagens competitivas para o seu negócio.

Quais são os principais indicadores de desempenho no transporte?

O tempo médio de processamento

Ao contrário do que muitos podem imaginar, o transporte externo dos produtos não é o único fator que influencia nos atrasos ou agilidade da entrega — o simples fato da separação e preparo para envio também são determinantes para uma logística bem-sucedida.

O tempo médio de processamento diz respeito ao intervalo gasto desde o registro do pedido até que as mercadorias deixem o centro de distribuição.

Qualquer tipo de ineficiência que ocorra nessa etapa refletirá diretamente no desempenho final da prestação do serviço. Por esse motivo, ele se apresenta como um dos KPIs indispensáveis para quem opera no setor.

O tempo médio de transferência do parceiro de transporte

Esse indicador logístico é usado para medir o tempo gasto para o trânsito dos lotes de mercadorias do parceiro de transporte para os varejistas ou clientes. O que se busca por meio dessa ferramenta é testar quais das possíveis rotas são mais rápidas ou possuem uma relação de melhor custo-benefício.

Além de conferir agilidade ao processo de transporte, a escolha da rota ideal também contribui para a otimização de custos, a redução de acidentes, bem como a redução de perdas ou avarias dos produtos.

O índice de atendimento de pedidos

O KPI de atendimento de pedidos serve para que o gestor se certifique de que a composição do seu estoque atual é capaz de atender às demandas do mercado; é o cálculo do percentual de pedidos efetuados possível de atender naquele momento.

Nesse raciocínio, quanto maior for esse percentual, mais adequado com as demandas do seu negócio o nível de estoque estará. Isso diminui consideravelmente o risco de perda de vendas por falta de itens.

Custos logísticos

O equilíbrio entre receitas e despesas é fundamental para que a atividade logística obtenha uma lucratividade satisfatória, e a empresa continue em ritmo de crescimento.

Porém, quando os gastos começam a ficar excessivos, a tendência é que o gestor também tenha que lidar com problemas de ineficiência dos processos — então a saída é encontrar maneiras inteligentes de reduzir tais expensas.

Nesse contexto, os principais dados que devem ser monitorados são:

  • o custo do frete sobre as vendas;
  • o custo do frete por pedido;
  • o custo das perdas de estoque;
  • o custo dos extravios e avarias;
  • o custo das devoluções;
  • o custo das reentregas.

Com base nessas informações, tem-se um melhor panorama do que está prejudicando o desempenho do negócio, ou seja, quais são os gargalos que extrapolam o orçamento, quais as ações supérfluas que podem ser cortadas, bem como as estratégias mais adequadas para contornar esses obstáculos.

Como escolher os indicadores de desempenho logísticos ideais para as empresas?

De um modo geral, a definição de indicadores de desempenho na área de logística envolve fatores como estoque, transporte e segurança das mercadorias. Entretanto, a escolha dos KPIs mais importantes e que gerem resultados eficazes relacionam-se intimamente com o perfil de cada empreendimento.

Isso significa que um mesmo indicador pode ser excelente para determinado negócio, mas por outro lado não ser tão eficiente para outras composições.

Portanto, antes de começar implementando todas as ferramentas de medição da área, o primeiro passo é conhecer bem o próprio negócio e analisar as opções que mais se encaixam ao seu perfil.

Os indicadores de desempenho logístico são a peça-chave para manter a qualidade desses processos em ritmo de evolução contínua. Mas, para alcançar resultados sólidos, além de fazer uso dos parâmetros certos, o ideal é que haja um foco naquilo que é mais relevante e atenção para não dedicar muitos esforços analisando informações que não levam a nenhum progresso.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.