Como as soluções Banking as a Service fidelizam mais clientes no e-commerce

por Rafael Lavezzo Segunda-feira, 23 de novembro de 2020   Tempo de leitura: 25 minutos

As soluções Banking as a Service permitem que qualquer empresa, de qualquer segmento, se transforme em um banco digital sem deixar de lado o seu modelo de negócio principal.

No mercado de e-commerces, essa estratégia se transformou em mais uma forma de fidelizar os clientes.

Isso porque a entrega de produtos financeiros próprios proporciona boas experiências ao público dentro e fora do comércio eletrônico.

Além disso, como os serviços são personalizados é possível, por exemplo, criar condições de pagamentos únicas para cada nicho.

Pesquisas apontam que o número de bancos digitais cresceu 147% entre 2017 e 2018, levando também ao aumento do uso de contas digitais — mais de 61% entre os heavy users, pessoas que usam a solução para realizar 80% ou mais das suas transações bancárias.

Entre os usuários desse modelo de conta bancária, a economia gerada com as taxas de manutenção foi um dos principais motivos para a saída dos bancos tradicionais (53,7%).

Adentrar nesse mercado é vantajoso para o e-commerce, e para o varejo de modo geral, pois esse segmento já conta com uma boa base de consumidores.

Somado a isso, conhece bem o perfil e o comportamento do seu público, o que contribui para a criação de produtos e serviços financeiros ainda mais pontuais e exclusivos.

Essa oportunidade tem sido cada vez mais explorada pelos varejistas, tanto que grandes nomes do setor já oferecem aos seus clientes uma ampla gama de serviços financeiro, inclusive, indo além das contas digitais e cartões pré-pagos.

Seria esse o segredo da fidelização gerada pelo uso das soluções Banking as a Service pelos comércios eletrônicos?

O conceito das soluções Banking as a Service

As soluções Banking as a Service podem ser definidas como o melhor caminho para a entrega de produtos e serviços financeiros digitais mesmo por empresas que não fazem parte desse mercado.

O modelo Banking as a Service, ou BaaS, como também pode ser chamado, permite que diferentes setores passem a trabalhar como bancos digitais sem se desviarem do seu core business.

Por meio de APIs — que são conjuntos de instruções de programação que fazem a comunicação entre dois ou mais pontos—, os produtos financeiros a serem entregues os clientes são facilmente inseridos ao portfólio de soluções de qualquer empresa.

Uma das grandes vantagens é que as plataformas Banking as a Service são white label, o que significa que você utilizará a tecnologia do desenvolvedor, mas todos os serviços financeiros oferecidos recebem a sua marca.

Além disso, não é preciso se preocupar com custos com desenvolvimento ou questões regulatórias para poder atuar como uma instituição financeira.

Todas essas resoluções são de competência do desenvolvedor das APIs das soluções Banking as a Service que, geralmente, é uma fintech.

Ao inserir o conceito BaaS ao seu negócio, a sua empresa tem a chance de entregar aos seus clientes, parceiros, fornecedores, funcionários, e demais participantes do seu círculo financeiro, produtos e serviços financeiros digitais exclusivos como:

  • conta digital;
  • cartão pré-pago, de débito e/ou de crédito;
  • transferências bancárias;
  • pagamento de boletos e contas diversas;
  • TED;
  • Pix e muito mais.

A entrada do varejo no mercado de serviços financeiros

Nos últimos anos, os varejistas têm percebido quanto a oferta de serviços financeiros pode contribuir para o seu crescimento e para melhorar a experiência dos seus clientes, ajudando, inclusive, a fidelizá-los.

Também por esses motivos, o uso das soluções Banking as a Service tem crescido consideravelmente.

Grandes nomes do varejo, que contam tanto com lojas físicas quanto com e-commerces, como Pernambucanas, Magazine Luiza e Via Varejo, proprietária das Casas Bahia e do Ponto Frio, estão oferecendo ao seu público um vasto leque de produtos financeiros digitais.

As Pernambucanas, por exemplo, disponibiliza uma conta digital com funcionalidades como depósitos, pagamentos, recarga de celular e de Bilhete Único (para a cidade de São Paulo), saques e compras no Brasil e no exterior, transferências bancárias, recebimento de salário por portabilidade, entre outras.

Lançada em abril de 2019, o aplicativo da conta digital da rede varejista já conta com mais de 5 milhões de downloads.

Entre os demais serviços financeiros oferecidos pela loja aos seus clientes também estão empréstimo pessoal, seguros e assistências e crédito pessoal.

O Magazine Luiza, por sua vez, lançou o MagaluPay, conta digital que permite a realização de depósitos nas lojas da rede ou no Banco do Brasil, pagamento de contas variadas, transferências, entre outros. Tudo sem cobrança de taxa ou tarifas.

Somada a essa solução, a empresa tem diversos outros serviços financeiros disponíveis para o seu público. Um exemplo é o empréstimo pessoal de até R$ 31 mil que pode ser parcelado em até 72 vezes e é cobrado diretamente na fatura do cartão da loja.

Já a Via Varejo, responsável pelas redes varejistas Ponto Frio e Casas Bahia, oferece os seus clientes e não clientes das marcas o banQi.

A conta digital também é isenta de tarefas e disponibiliza aos usuários funcionalidades como cartão de crédito, cartão pré-pago, cheque especial, empréstimo, transferências, depósitos e outras.

Os saques podem ser feitos em suas lojas físicas, o que também se torna uma boa forma de atração e excelente oportunidade de novos negócios.

Mas por que essas empresas varejistas entraram para o mercado de serviços financeiros?

Por que oferecer serviços financeiros no varejo?

Como mencionado, as soluções Banking as a Service permitem que negócios de qualquer segmento passem a trabalhar também com produtos e serviços financeiros digitais, incluindo o varejo físico e online.

Esse modelo facilitou muito a entrada dos varejistas nesse mercado, que já têm a seu favor a enorme vantagem de manterem um relacionamento direto com o seu público e um alto volume de clientes.

Quando e-commerces e lojas físicas passam a entregar esse tipo de solução financeira, estreitam o relacionamento com os clientes, o que contribui para fidelizá-los.

Um dos motivos é que esse processo promove a inclusão financeira dos seus consumidores. Muitos, por mais que realizem compras em suas lojas, não têm acesso a qualquer serviço bancário.

Estima-se que há cerca de 45 milhões de brasileiros desbancarizados que, ainda assim, movimentam aproximadamente R$ 817 milhões ao ano.

A abertura de uma conta digital em uma loja varejista é bem mais facilitada do que nos bancos tradicionais. Por vezes, basta o cliente apresentar os seus documentos pessoais, sem a necessidade de consulta prévia de crédito ou outros processos.

Essa oferta ajuda a abranger especialmente as classes C, D e E que, além de se sentirem incluídas, estabelecem uma relação de confiança com a marca que lhe proporcionou essa oportunidade.

Aqui, vale destacar que a participação do varejo no mercado de serviços financeiros já era algo a se esperar.

Antes mesmos das contas digitais, e-commerces e lojas físicas já contavam com os cartões private label, tipo de cartão de crédito que só pode ser utilizado para compras em suas redes.

Esse produto, por si só, já contribui para gerar fidelização a essas empresas. A chegada das soluções Banking as a Service, porém, pode ser vista como uma evolução dos produtos financeiros oferecidos aos clientes.

Com uma oferta mais ampla desse tipo de serviço, o varejo consegue aumentar ainda mais as suas taxas de fidelização. Isso acontece porque se criam novos pontos de aderência com o cliente.

Por exemplo, um consumidor que precisa de um empréstimo pessoal, mas têm ciência de que terá dificuldades de conseguir isso em um banco tradicional, tem na rede varejista a chance de resolver o seu problema.

As movimentações das contas digitais, ainda que não sejam diretamente relacionadas à loja, é também uma maneira de fazer a marca estar sempre presente no dia a dia dos clientes.

Todos esses pontos contribuem para que, sempre que o consumidor precisar adquirir um novo produto, coloque o e-commerce ou a loja física como a sua primeira opção de compra.

Vantagens das soluções Banking as a Service para o e-commerce

Não podemos deixar de citar também que as soluções Banking as a Service permitem a criação de serviços personalizados, de acordo com o perfil do seu negócio e do seu público.

Ou seja, além de levar a marca da sua empresa, é você quem determina o que será entregue, as taxas e tarifas que serão cobradas em cada transação ou serviço.

Dessa forma, tem nas mãos a chance de oferecer aos seus clientes condições de pagamentos realmente exclusivas que, quanto mais direcionadas e únicas forem, maiores as chances de aumentar o volume de vendas e de fidelizar esses consumidores.

Mas as vantagens de trabalhar com soluções Banking as a Service não se limitam a essas. Entre as que mais se destacam e contribuem para o crescimento de e-commerces e de lojas físicas estão:

  • possibilita a entrada no mercado de serviços financeiros de forma mais rápida;
  • é uma solução flexível;
  • contribui para reduzir os custos operacionais da sua empresa;
  • gera uma nova fonte de receita;
  • promove o fortalecimento da sua marca.

Possibilita a entrada no mercado de serviços financeiros de forma mais rápida

Como dito anteriormente, a implementação das soluções Banking as a Service é feita por meio de APIs.

Como essas aplicações são entregues prontas à sua empresa, o time to market é reduzido. Isso acontece porque você não precisa se preocupar em desenvolver os produtos financeiros que pretende entregar do zero.

Essa vantagem não só diminui o tempo de entrega dos seus serviços ao mercado, mas também reduz os gastos que teria com a sua criação, testes etc.

Além disso, as questões regulatórias que precisam ser cumpridas para poder operar como um banco digital também são todas sanadas pela empresa desenvolvedora dessa tecnologia.

Todos esses pontos contribuem para que o seu e-commerce passe a fazer parte do mercado de serviços financeiros de forma muito mais rápida, prática e segura.

É uma solução flexível

As soluções Banking as a Service são modulares, ou seja, a sua empresa pode implementar apenas aquelas que considerar mais adequadas para o seu negócio.

Assim, é possível começar com uma oferta mais enxuta e ampliar o portfólio conforme for identificando novas oportunidades e necessidades.

Contribui para reduzir os custos operacionais da sua empresa

Uma das grandes vantagens de trabalhar com soluções Banking as a Service é que a sua empresa não precisa mais de um banco tradicional para intermediar as suas operações financeiras.

Ter uma conta digital própria possibilita que você realize todas as suas operações internamente, reduzindo, assim, os custos operacionais relacionados a essas tarefas.

Além disso, processos como o de conciliação bancária podem ser realizados diretamente entre o sistema de gestão utilizado e a plataforma Banking as a Service, otimizando o tempo dessa tarefa e reduzindo as chances de erros.

Gera uma nova fonte de receita

Por sua vez, não ter mais vínculo com grandes bancos permite que a sua empresa passe a transacionar o fluxo financeiro dos seus clientes.

Ou seja, as taxas e tarifas que antes eram recebidas por essas instituições financeiras passarão a fazer parte da rentabilidade da sua empresa.

Além disso, dependendo dos serviços e produtos oferecidos, é possível obter faturamento baseado nas transações efetuadas, assim como nos juros de empréstimos, financiamentos, cartões de crédito etc.

Promove o fortalecimento da sua marca

Lembra que falamos que facilitar a inclusão financeira estreita e melhora o relacionamento com o seu público? Pois bem, as soluções Banking as a Service devem ser vista também como um importante diferencial competitivo.

Trabalhar com BaaS é fazer parte da transformação digital pela qual o varejo, e diversos outros setores, estão passando. Parte dessa mudança, inclusive, impacta nas soluções financeiras e nas de pagamento entregues.

Empresas que saem na frente nesses quesitos ganham mais destaque. Consequentemente, conquistam uma visibilidade maior da marca, o que contribui para atrair público novo, fidelizar os que já estão na sua base e reforçar o seu nome no mercado.

Somado a isso, trabalhar com produtos financeiros gera credibilidade e confiabilidade. Do ponto de vista do público, se uma marca oferece essas soluções, é sinal de que é grande e estável o suficiente para suprir todas as suas necessidades e demandas.

A importância dos serviços financeiros e dos meios de pagamento no varejo

Até poucos anos, quando uma pessoa pensava em conta bancária, cartão de débito e afins, a primeira imagem que vinha à sua mente era de um banco tradicional.

A chegada das fintechs mudou esse cenário e tem contribuído, cada dia mais, para pôr um fim no monopólio bancário.

Obviamente, a participação do Banco Central tem grande peso nesse processo. O órgão regulador vem sancionando uma série de regulamentações que facilitam a atuação das startups de serviços financeiros.

Paralelo a isso, o BC tem acompanhado as inovações tecnológicas do setor e o novo comportamento do consumidor, que vem buscando por serviços desburocratizados e menores onerosos.

Dentro desse cenário, o Pix e o Open Banking chegam para atender melhor aos usuários bancários e fomentar a competitividade entre os players.

O Pix no varejo, por exemplo, está sendo visto como uma solução de pagamento que tem tudo para impulsionar as vendas no varejo neste período de retomada econômica.

Para o e-commerce, especialmente, o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central vai contribuir para otimizar o processo de envio de mercadorias aos clientes.

Isso porque a compensação do pagamento vai acontecer em até 10 segundos, a qualquer hora ou dia da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

Ou seja, a espera pela conclusão desse processo, que poderia ser de até 3 dias quando realizado via boleto bancário, vai acontecer instantaneamente.

Com isso, o e-commerce pode liberar o produto ao consumidor em um tempo muito melhor, melhorando a sua experiência de compra e o relacionamento que tem com a marca.

A experiência do cliente por trás das soluções Banking as a Service

Mais do que gerar uma nova fonte de receita para a sua empresa, ou destacar a sua marca no mercado, as soluções Banking as a Service têm relação direta com a experiência proporcionada aos seus consumidores.

É importante ressaltar que no processo de transformação do e-commerce, os clientes ditarão as regras do negócio. Por exemplo, o varejo omnichannel se tornou ainda mais necessário e parte natural do processo de venda.

Ainda que o comércio eletrônico tenha crescido a passos largos nos últimos meses — 46% dos consumidores usaram mais o e-commerce durante a pandemia — muitos não querem abrir mão da opção de “retirar na loja”.

Vale lembrar que, nessas visitas às lojas, o varejista tem uma boa oportunidade de fechar novos negócios.

Mas quando falamos da digitalização do processo de compra e de pagamentos pontualmente, o uso do BaaS vai além da relação direta das marcas com os seus clientes.

Mesmo quando o cliente não estiver comprando do seu e-commerce, a oferta de soluções Banking as a Service da sua empresa fará parte da rotina desse consumidor, melhorando diversas de suas experiências diárias.

Por exemplo, ao contribuir para que uma pessoa tenha uma conta digital, a sua empresa a insere em diversos outros ecossistemas de serviços digitais, tais como os aplicativos de transporte e de entrega de alimentos.

Sem acesso aos produtos financeiros online — que só foi possível graças à sua oferta — esse cliente não teria uma experiência tão completa e otimizada.

Além disso, diversas outras tarefas do dia a dia poderão ser realizadas de forma muito mais fácil e prática por conta dos seus serviços financeiros.

Pagamento de contas e boletos, recarga de celular, saques na rede Banco24Horas, transferência de valores para outras pessoas, e vários outros processos se tornam muito mais convenientes com os seus produtos.

O poder de atração e de fidelização das soluções Banking as a Service

Como você pôde ver, as soluções Banking as a Service não resultam apenas em boas experiências quando o cliente faz alguma compra no seu e-commerce.

Na verdade, a sua marca passa a fazer parte da rotina dessa pessoa, se tornando o canal responsável por todas as transações financeiras que ela realizar. Mas isso não é um benefício apenas para quem já faz parte da sua carteira de clientes.

Consumidores que ainda não fizeram negócio com a sua empresa, ao terem conhecimento dos seus produtos financeiros, tendem a se sentirem mais atraídos a estabelecer um relacionamento.

Isso acontece porque eles tomam ciência que ao abrir uma conta digital no seu e-commerce e adquirir um dos seus cartões, vai ter vantagens tanto na sua loja quanto em outras. Ou seja, quem ainda não é cliente, tem grandes chances de passar a ser.

Um bom exemplo dessa estratégia vem do Mercado Livre, marketplace que criou o Mercado Pago, conta digital da marca.

A solução permite a realização de pagamentos em compras feitas na sua plataforma de comércio eletrônico, mas também em diversas outras lojas com as quais tem parceria, por exemplo MCDonald’s, Rei do Mate, Swift etc.

Além das funções tradicionais dessa solução, como pagamento de boletos, transferências e recargas, a conta do Mercado pago também faz empréstimos e funciona como uma carteira digital, o que permite que seus clientes realizarem pagamentos diretamente pelo celular.

Vale lembrar também que, mesmo quando o cliente não está utilizando as suas soluções Banking as a Service dentro do seu comércio eletrônico, a sua empresa continua ganhando, pois é possível rentabilizar todas as operações.

Outros benefícios das soluções BaaS

Por fim, não podemos deixar de citar que as soluções BaaS não são vantajosas apenas para a sua empresa e para o consumidor final. Toda a sua cadeia de pagamentos pode ser envolvida.

Já dissemos que ter uma conta digital própria torna a sua empresa independente dos bancos tradicionais. Nesse ponto, os seus fornecedores, funcionários e parceiros de negócio também são beneficiados.

Os pagamentos realizados a colaboradores e fornecedores, por exemplo, podem ser feitos diretamente da conta digital da sua empresa.

Para quem trabalha com marketplace, esse recurso facilita ainda mais o split de pagamento, além de reduzir bastante (ou mesmo zerar) as taxas e tarifas pagas pelas transações.

Ou seja, as soluções Banking as a Service são um caminho para eliminar as barreiras que impede o seu público de ter acesso a serviços financeiros digitais.

Ao implementá-las ao seu negócio, você proporciona aos seus clientes experiências melhores tanto dentro quanto fora do seu comércio eletrônico.

Como consequência, destaca e reforça a sua marca, ganha visibilidade e torna a sua empresa mais atrativa, elevando as suas taxas de fidelização e de lucratividade.

Por fim, a entrega de conta digital e outros recursos relacionados vai ao encontro do novo comportamento do consumidor e coloca a sua empresa dentro desse ecossistema que só tende a crescer e gerar novas oportunidades.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER