Acesso rápido

De olho nas buscas: medindo o interesse em plataformas de e-commerce

por Omar Ajoue Segunda-feira, 16 de abril de 2018   Tempo de leitura: 4 minutos

Um estudo conduzido pela ferramenta Google Trends comparou buscas online por algumas das soluções para lojas virtuais mais famosas no Brasil em 2017. Foram consideradas pesquisas pelas plataformas de e-commerce Magento, VTEX e PrestaShop. Além disso, foram observadas as buscas pelo termo “marketplace“, frequentemente mencionado no mundo do comércio eletrônico. Os resultados da análise de popularidade podem ser vistos na sequência.

Buscas por Magento

A plataforma gratuita Magento atraiu atenção em todos os estados, registrando o maior número de buscas em dez deles. Conforme ilustrado abaixo, Santa Catarina foi a UF com o maior volume de pesquisas sobre o Magento.

Dentre as consultas relacionadas ao assunto, a mais frequente foi sobre o download da plataforma. Cursos referentes à sua utilização representam uma tendência em ascensão, com aumento de 70% no período.

Buscas por Marketplace

No Norte, Nordeste e parte da região Centro-Oeste do país, a preferência ficou com o termo marketplace. Uma possível explicação para tal fenômeno pode estar na menor participação destes estados no mercado nacional de e-commerce.

Fatores como a operação logística dificultada (tanto pelo custo como pelo tempo de transporte) podem influenciar na decisão de abrir uma loja virtual fora do eixo Sul/Sudeste. Ao mesmo tempo, a falta de outras opções poderia aumentar o interesse por canais de venda alternativos, como os marketplaces do grupo B2W, CNOVA, Mercado Livre e Amazon.

Buscas por VTEX

Já a brasileira VTEX possui seu número mais expressivo no estado de SP, onde ocupa a terceira posição no ranking geral. Ao longo do ano, contudo, a plataforma viu um crescimento superior a 600% no volume de buscas.

Com a realização do VTEX Day 2017, no final de maio, a VTEX superou temporariamente as buscas pelo Magento e marketplaces, especialmente na capital paulista. Considerado o maior evento de e-commerce da América Latina, o VTEX Day também aumentou as pesquisas nos estados vizinhos.

Buscas por PrestaShop

Por fim, o sistema de e-commerce open source PrestaShop aparece na quarta colocação, com números mais significativos nos estados do Sul e Sudeste. Assim como o Magento, ele teve maior volume de buscas no estado de Santa Catarina, sendo que o mês de maio concentrou os melhores resultados da plataforma de origem francesa.

Considerações Finais

Diante de tais dados, tem-se o gráfico de interesse do público brasileiro nos termos analisados. De acordo com o Google Trends, “um valor de 100 representa o pico de popularidade de um termo. Um valor de 50 significa que o termo teve metade da popularidade. Uma pontuação de 0 (zero) significa que não havia dados suficientes sobre o termo”.

Com relação à média de popularidade, percebe-se que o Magento ficou à frente dos concorrentes observados, com 64 pontos. Os marketplaces ocuparam a segunda posição em todos os estados, exceto o de Tocantins (onde apenas buscas pelo Magento foram registradas). VTEX e PrestaShop obtiveram números parecidos durante todo o período, onde alternaram a terceira colocação no volume de buscas. A média da VTEX foi ligeiramente superior, graças ao total de pesquisas nos meses de maio e dezembro.

Acesse esse link para o conteúdo original.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Oferecimento:
Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost Métricas & Analytics: MetricasBoss

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.