Acesso rápido

Boas práticas de segurança para a página de pagamento

por Alice Wakai Segunda-feira, 01 de abril de 2019   Tempo de leitura: 4 minutos

Você já parou para refletir sobre o que te faz desistir de uma compra online? De acordo com um estudo realizado pelo Google sobre a Black Friday, o principal motivo para os consumidores abandonarem os carrinhos de compras durante a data é a insegurança na hora de cadastrarem seus dados na internet — 40% deles deixa de comprar um item ou serviços online por falta de confiança. Esse dado reforça o que já é (ou deveria ser) senso comum: manter as boas práticas de segurança da página de pagamento (ou checkout) de um e-commerce pode colaborar para que uma venda seja concluída.

Use o SSL para manter a segurança da página de pagamento

O principal recurso para evitar o risco de golpes e transmitir mais credibilidade ao consumidor de uma loja virtual é o Certificado de Segurança SSL (Secure Socket Layer), que utiliza criptografia para proteger transferências de dados via internet. Por um custo acessível, esse selo dá mais tranquilidade ao cliente que está adquirindo produtos em um e-commerce e aumenta a segurança das informações compartilhadas, sejam elas financeiras ou cadastrais.

Um outro bom motivo para investir em um SSL é que, além de reforçar a segurança da página de compra, ele também é um item indispensável para um bom posicionamento nos sites de busca. Em meados de 2018, o Google começou a classificar como não seguros os sites que não possuem o selo ativo. Ou seja, a falta do Certificado SSL em um site transmite má impressão para quem o acessa, dificulta o acesso do visitante até a página, e prejudica o seu posicionamento orgânico.

Além disso, o certificado é importante para manter o comércio online aberto, já que a falta de segurança pode resultar no fechamento de lojas virtuais, como aponta estudo da Serasa Experian. A pesquisa identificou que a principal causa para e-commerces encerrarem suas atividades é o prejuízo causado por fraudes online. Apesar de a segurança ser o aspecto mais importante, também existem outros cuidados necessários com a página de pagamento:

Checkout objetivo e rápido

Quando o processo de checkout é muito moroso e lento, a tendência é de que clientes desistam da compra — 27% dos compradores abandonam o carrinho de compras nessa situação, segundo pesquisa do Instituto Baymard. Por isso, é importante manter a finalização da compra o mais simples e objetiva possível.

Diferentes opções de pagamento

Limitar as formas de pagamento pode ser um tiro no pé. De acordo com estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 30,4% dos brasileiros não utilizaram o cartão de crédito entre 2017 e 2018. A dica é diversificar os meios de pagamento e facilitar a vida do cliente que prefere usar boletos, cartões de débito, entre outros.

Confirmação da compra do cliente

O pós-venda online também é muito importante para os usuários, principalmente a confirmação de que a aquisição do produto foi concluída com sucesso. Ao receber uma mensagem atestando que está tudo certo com o pagamento e logística de entrega, o cliente fica mais tranquilo e sabe que o produto chegará.

Focar na experiência do usuário

A experiência do usuário é um fator decisivo para o seu retorno ao e-commerce. Garantir que ele receba um bom atendimento é fundamental para causar uma boa impressão e fidelizá-lo. Aí está a importância de melhorar tanto a navegação da loja virtual como um todo, quanto a da página de checkout.

Como na internet as mudanças e atualizações estão acontecendo constantemente, alguns hábitos são imprescindíveis para manter o e-commerce seguro. As principais recomendações para se prevenir são:

  • Manter todos os seus softwares e plugins atualizados
  • Usar senhas seguras e atualizá-las frequentemente
  • Fazer backup regularmente
  • Investir em um detector de malware
  • Ter cuidado com as permissões dos usuários
  • Ter um Certificado SSL/HTTPS

Seguindo essas dicas, o site fica mais seguro e é mais fácil evitar fraudes e outros problemas que podem acarretar em perda de vendas e até mesmo no insucesso da loja virtual. Parece difícil lembrar de executar essas tarefas no começo, mas as práticas podem ser inseridas na rotina do e-commerce. Afinal, investir um pouco de tempo é um preço pequeno a se pagar para garantir a segurança do site e dos clientes.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.