Acesso rápido

Até onde é possível automatizar as vendas

por Ricardo Corrêa Quinta-feira, 16 de agosto de 2018   Tempo de leitura: 5 minutos

Nos últimos anos, um dos assuntos mais falados nas rodas de marketing e vendas foi a automação. Tanto pelo surgimento de players nacionais, quanto da vinda de players gringos, a automação de vendas é hoje um grande mercado que oferece soluções utilizadas por milhares de empresas.

Mas falar sobre este assunto não é uma tarefa fácil. Isso porque cada negócio é único e o que pode funcionar bem para um, pode ser um fiasco para outros. Há uma coisa, no entanto, que todos eles têm em comum: quanto mais no início do processo comercial, mais fácil é automatizar, pois é nas primeiras etapas que se concentra o maior volume de atividades de baixo valor, muitas delas manuais e repetitivas.

Na medida que o negócio avança nas etapas, o volume de atividades diminui e o valor individual aumenta. É onde o fator humano faz mais diferença e é preciso saber a hora de tirar a máquina de cena. O momento ideal da transição vai depender do modelo de negócio na empresa. Quanto menor o custo da solução, maior o índice de automação, ao passo que quanto mais cara a solução, maior a necessidade de interação humana.

Automação de vendas em empresas No-touch

Empresas que oferecem produtos ou serviços com baixo valor de compra, entre R$ 2 e R$ 50 mensais por item, podem automatizar todo o processo a ponto de torná-lo self-sevice, pois para garantir uma boa receita neste modelo de negócio é necessário contactar muitos leads e fazer muitas vendas. A automação desse trabalho possibilita o cliente encontrar todas as informações que precisa para tomar a decisão de compra e conseguir usar por conta própria.

Automação de vendas em empresas Low-touch

Quando o tipo de solução oferecido pela empresa apresenta um investimento um pouco maior para o cliente, algo entre R$ 50 e R$ 250, é válido tentar automatizar a maior parte do processo, mas não deixar de disponibilizar profissionais que ajudem o cliente a tirar dúvidas que podem impedi-lo de realizar a compra. Ter um ser humano no processo pode ajudar a converter mais clientes que o concorrente, caso esse invista apenas em automação.

Automação de vendas em empresas High-touch

Empresas que oferecem produtos mais caros, entre R$ 300 e R$ 2.000, precisam investir mais no atendimento humano para o trabalho de relacionamento e convencimento do cliente. Mas, ainda assim, a automação pode ser uma grande aliada na otimização do tempo e produtividade do vendedor. Nesses casos é válido deixar as atividades de baixo valor, como a busca de contatos e envio de e-mails frios, nas mãos dos robôs. Isso vai ajudar a empresa a gerar mais leads e enviar um contato mais detalhado para o profissional de venda.

Automação de vendas em empresas Field-sales

Negócios mais tradicionais, como empresas de serviços e/ou sistemas complexos, têm uma maior dificuldade para automatizar processos. A diversidade de decisões envolvidas e o valor do contrato, geralmente superior a R$ 2.000 mensais, pedem algumas reuniões presenciais para definir escopo, desenhar a solução, discutir valores e condições. Na maioria dos casos até mesmo a geração de leads é dificultada, pois, mesmo aqueles que entraram em contato proativamente com a empresa precisam passar por um processo humano de verificação e triagem antes de enviar um consultor para uma reunião, o que implica em gastos.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.