Acesso rápido

As agências e a tecnologia: quando marketing e inovação se fundem

por Alessandro Gil Quinta-feira, 06 de agosto de 2015

O ambiente para o marketing digital está ficando sofisticado. Cada vez mais, a necessidade de criar uma experiência de marca positiva para o cliente força os marketers a apostarem em soluções que tornem seu trabalho mais eficiente e, ao mesmo tempo, mais simples. Nesse desafio, a tecnologia é a grande aliada destes profissionais.

Vemos que as marcas optam por duas vias diferentes para otimizar suas campanhas de marketing multichannel: por meio do outsourcing (agências) ou de equipes próprias. O sucesso destas campanhas, sabemos, está intimamente ligado à performance dos canais de seu mix de marketing.

Para garantir este desempenho, há ferramentas cada vez mais sofisticadas para executar tarefas que incluem métricas de mensuração, plataformas tecnológicas, redes de integração entre sistemas e aplicações, operações de marketing e experiências de marca no ambiente online.

Esta é uma tendência para o nosso mercado: o uso cada vez mais sofisticado da tecnologia. E se assim o é, chegamos a um impasse: as agências tradicionais, que gerenciam as campanhas de marketing, não são ainda o que podemos chamar de especialistas em tecnologia.

No entanto, as campanhas que elas terão de controlar daqui para frente serão cada vez mais apoiadas em tecnologia. Como faremos?

A provável resposta é que as agências precisarão se reinventar para agregar sólidos conhecimentos que mesclam o know-how em comunicação com a capacidade de gerenciar soluções tecnológicas inovadoras. Neste sentido, diversas startups surgiram na última década já com esta mentalidade. Cientes disso, grandes players do mercado de marketing trataram de se movimentar rapidamente para agregar à sua estrutura o conhecimento dessas novas agências de tecno-marketing.

Temos o caso, por exemplo, da Omniture, especializada em integração de CRM, informações de Call Centers, PDV’s e dados de comportamento digital. Em setembro de 2009, a gigante Adobe a adquiriu por US$ 1,8 bilhão de olho em produtos online que, além de produtividade, ofereceria a seus usuários alternativas para avaliar o comportamento de sua audiência.

Da mesma forma, vimos recentemente, também, a Salesforce adquirindo empresas como Radian 6, Buddy Media e ExactTarget, todas estas focadas em soluções para a integração de campanhas online, dados e análises, mobile e automação de marketing.

Ou seja: não basta mais apenas você dominar o processo de comunicação com seu cliente final, é preciso também, dispor das ferramentas necessárias para fazê-lo. Os resultados para as agências que embarcaram neste processo têm sido bem bacanas.

Afinal, há mais informação e recursos disponíveis. E com um entendimento mais aprofundado a respeito do comportamento de nossos usuários e ferramentas específicas para fazermos o approach com eles, fica mais fácil para os marketers elaborarem uma campanha mais fiel ao perfil de seu público alvo a custos e complexidade reduzidos.

Nós mesmos, na Rakuten Marketing estamos nesta onda: adquirimos globalmente no último ano a DC Storm, que fornece soluções para modelos de atribuição omni-channel, mensuração de performance e plataforma de report, ferramentas analíticas e serviços de consultoria.

Com isso, os e-marketers têm à sua disposição uma plataforma que lhes fornece um entendimento completo do comportamento dos channels de uma campanha, podendo até mesmo simular um cenário em que eles estivessem de fato performando. Isso, a grosso modo, facilita a tomada de decisões mais efetivas e lucrativas.

Não cansamos de frisar aqui que o marketing é essencialmente uma ciência. E como ciência, ela nos exige que a estudemos. E já que temos que estudar, melhor fazermos isso com ferramentas mais adequadas, não é? Afinal, fazendo uma analogia com o cálculo matemático, porque usarmos um ábaco se podemos ter a precisão e sofisticação da calculadora científica? É mais ou menos isso.

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

 

Deixe seu comentário

1 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Bom artigo Alessandro. Os marqueteiros não podem ter medo de tecnologia, vejo empreendedores dominando um mix de soluções com muito mais eficiência do que muitas agências.

    Sobre o aquecimento desse mercado podemos falar de uma categoria de solução all in one que não para de crescer, que são as ferramentas de automação de marketing.

    A Oracle compra Eloqua, bluekai e responsys. A Salesforce compra a Pardot, a brasuca Rdstation crescendo a 3 dígitos, o surgimento do Mautic, que é uma plataforma open source de automação de marketing. Sem falar das soluções para o time de vendas como a toutapp, carburetor.

    O marketing nunca esteve tão high tech, faltam agora profissionais que saibam fazer essa leitura e criar um plano factível de ação

    Responder

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.